.




Quero o sentimento de sossego que paira no ar antes de uma tempestade, quando parece que a Terra parou de girar.
—Belle Époque, Elizabeth Ross

18 de dezembro de 2014

[Resenha] O Rei Demônio, de Cinda Williams Chima

Livro cedido pela editora
ISBN: 978-85-8105-221-2
Série: Os Sete Reinos
Tradução: Ana Resende 
Ano: 2014
Páginas:  384
Editora: Suma de Letras
Classificação:  ♥♥♥♥
Os tempos são difíceis na cidade de Fellsmarch, nas montanhas. O jovem Han Alister é capaz de quase qualquer coisa para garantir o sustento da mãe e da irmã, Mari. Ironicamente, a única coisa valiosa que ele possui não pode ser vendida: largos braceletes de prata, marcados com runas, adornam seus pulsos desde que nasceu. São claramente enfeitiçados — cresceram conforme ele crescia, e o rapaz nunca conseguiu tirá-los. Certo dia, depois de uma discussão, Han toma um amuleto de Micah Bayar, filho do Grão Mago, para evitar que o rapaz o usasse contra ele. Han logo descobre que o amuleto tem uma história maldita — ele pertenceu um dia ao Rei Demônio, o mago que quase destruiu o mundo, mil anos antes. Com um artefato mágico tão poderoso em jogo, Han sabe que os Bayar farão de tudo para recuperá-lo. Enquanto isso, Raisa ana’Marianna, princesa herdeira do Reino de Fells, enfrenta suas próprias batalhas. Ela acaba de retornar à corte depois de três anos de relativa liberdade com a família do pai no Campo Demonai. Raisa poderá se casar ao completar 16 anos, mas ela não está muito interessada em trocar sua liberdade por aulas de etiqueta e bailes esnobes. Almeja ser mais que um enfeite, aspira ser como Hanalea, a lendária rainha guerreira que matou o Rei Demônio e salvou o mundo. Mas parece que sua mãe tem outros planos para ela — planos que incluem um pretendente que renega tudo que o reino representa.

A primeira série escrita por Cinda Williams Chima, O Herdeiro, lançada originalmente em 2006, já rendeu cinco livros. Sua segunda série de fantasia, lançada em 2009, e agora em 2014 pela Suma de Letras, já rendeu quatro livros. O primeiro livro dessa série Os Sete Reinos, é O Rei Demônio, seguido por A Rainha Exilada; O Trono do Lobo Gris e The Crimson Crown (ainda sem título em português). E todos os livros estão com boas críticas.

O Rei Demônio é o primeiro livro que leio da autora. Pois apesar dos livros da primeira série já terem sido editados no Brasil, eu ainda não tive oportunidade de lê-los. Por isso, não poderei fazer um comparativo entre essa nova série e aquela, mas gostei deste meu primeiro contato. O Rei Demônio me agradou bastante, porém como romance histórico medieval. Durante a leitura não encontrei nele tantos elementos que remetem ao gênero fantasia, exceto as menções a feiticeiros, magos e clãs. O primeiro livro de Os Sete Reinos carece dos elementos comuns que fazem de um livro de fantasia o que ele é, e senti muita. Como dragões, duendes, gnomos, elfos, trolls, globims, fadas, unicórnios, entre outros seres míticos e fantásticos, comuns nos livros ao estilo. Claro, não necessariamente um livro de fantasia precisa possuir todos estes elementos, mas é praticamente impossível não esperar encontrá-los.

Portanto, se você pretende ler O Rei Demônio esperando encontrar seres fantásticos e aventuras por terras estranhas e obscuras, com personagens iconográficos à procura de artefatos mágicos, sinto muito. Claro, eu ainda não posso dizer se esses elementos que mencionei, e dos quais senti falta no primeiro livro da série, vão aparecer nos livros seguintes (Se alguém souber, por gentileza, pode postar nos comentários, adoraria saber!).

Aí você me pergunta: Então isso quer dizer que o livro é ruim? E eu respondo: Não! Se fosse, eu não teria dito que gostei do livro e não teria dado quatro estrelas para ele. O Rei Demônmio, como disse, é um ótimo romance medieval. A narrativa de Cinda me agradou muito, pois ela escreve muitíssimo bem. É uma boa contadora de histórias. Me agradou bastante as suas descrições dos personagens e das localidades, bem como dos fatos históricos que deram origem à época atual em que se passa a trama do livro. A ambientação de época é agradável, assim como os diálogos inteligentes e a boa caracterização dos personagens. Também me agradou muito as intrigas palacianas e o esquema de dividir a narrativa entre os acontecimentos que giram ao redor de Han Alister e os que envolvem a princesa Raisa, que ao longo da trama vão se mesclando gradativa e dramaticamente.

Outro ponto interessante no livro é a história sobre Hanaela e os magos, de mil anos atrás. De como surgiu a Cisão que proibiu a presença de magos e o uso da magia, ou feitiçaria, e o reino se dividiu em sete nações, com suas próprias línguas, culturas e religiões. E isso também gerou os Clãs e a Linhagem das Rainhas e seus protetores. E quanto a isso tudo, a criatividade da autora é admirável.

Quanto aos personagens, há uma legião deles desfilando pelos variados cenários. Han Alister, ou Caçador Solitário, representa a classe social menos favorecida de Fells, os Trapilhos e os Clãs. Já Raisa, a princesa do reino, filha da rainha Mariana, representa a sociedade abastada, a realeza, os Magos e as linhagens ancestrais. Ao redor desses dois personagens gravita uma gama enorme de outros, como Dançarino de Fogo, Sabiá, Willo, Elena, Reid Demonai, Averill, o ancião Lucius, Algemas, Gavan Bayar, Micah, Gillen, Amon, Byrne, entre muitos outros.

O nome das localidades também são legais e variados, como: Fellsmarch, Lady Gris, Campos Pinhos Marisa, Campo Demonai, Platô Alyssa, etc. O livro traz um mapa bem ilustrativo logo nas primeiras páginas, possibilitando uma fácil ambientação. Só faltou um glossário e uma linha do tempo, para melhor ilustrar a evolução e ascensão da linhagem das rainhas e dos magos, desde a Cisão, para ficar melhor ainda.

Nesse primeiro volume da saga, a ação e o mistério ficam por conta de Han, e as intrigas e política por conta de Raisa. Não há muitos momentos memoráveis, ou empolgantes, e nenhuma aventura exuberante, mas há crimes, politicagem, complôs e traições, intriga palaciana e a ameaça do retorno de um mal antigo e traiçoeiro: o Rei Demônio. Em suma, este livro caminha muito bem e apresenta uma história agradável que nos faz lembrar os bons e velhos contos de fadas, pois O Rei Demônio também tem romance, drama e tragédia. Da minha parte, gostei. Recomendo o livro. 

16 de dezembro de 2014

[We Love Movies] O Pequeno Príncipe


Semana passada eu vi uma notícia que me deixou tão feliz, que tive que vir aqui compartilhar com vocês. Em 2015 será lançado uma animação francesa de O Pequeno Príncipe. E se você ainda não sabe, eu amo O Pequeno Príncipe, e este amor vem desde a infância comigo, quando tinha uma edição capa dura e surrada de tanto que eu lia. E gente, sou suspeita para falar, mas só o trailer já me emocionou.

15 de dezembro de 2014

[Vi e Gostei] Conheça a loja Loucos por Caneca

 

No Vi e Gostei de hoje vim trazer uma dica de uma loja maravilhosa para quem é mug lover ou, no nosso bom e velho português, para quem ama canecas. A Loucos por Caneca é uma das melhores lojas online do gênero que já vi, e olha que pesquiso muito por novas lojas bacanas (ok, confesso, sou consumista). Mas sabe como é, eu amo tomar meu chocolate quente ou meu café em uma caneca linda, é tão gostoso. Até mesmo uso como porta-treco ou porta canetas. Ou seja, canecas são puro amor minha gente! Então venha conhecer esta loja super bacana.

11 de dezembro de 2014

[Resenha] O Peculiar, de Stefan Bachmann



Livro cedido pela editora
ISBN: 9788501401854
Tradução: Viviane Diniz
Ano: 2014
Páginas:  272
Editora: Galera Record
Classificação:  ♥♥♥♥
Parte romance gótico, parte mistério e aventura steampunk. Após a invasão do mundo pelos seres mágicos, as fadas foram aceitas entre os mortais, mas os mestiços não têm lugar. Os irmãos Barthy e Hettie vivem com medo. Tudo piora quando Peculiares são encontrados, ocos, boiando no Tâmisa. Mas eles estão seguros em Bath, não? Talvez... Se não fosse pela misteriosa dama em veludo ameixa que aparece na vizinhança. Quem é ela? E o que quer?

" Não seja notado e não será enforcado". Este é um sábio conselho dado aos pequenos peculiares que têm sua história contada neste livro que é em parte gótico, parte mistério e aventura steampunk, com uma pitada de fantasia. Dá para perceber logo de cara por que decidi ler este livro, pois tem vários elementos que adoro em uma história.

[Resenha] Encontrada, de Carina Rissi



Livro cedido pela editora
ISBN: 9788576863182
Subtítulo: À Espera do Felizes Para Sempre
Série: Perdida, vol. 2
Ano: 2014
Páginas:  476
Editora: Verus
Classificação:  ♥♥♥♥
Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.

Quem acompanha o blog há algum tempo, sabe que eu amei e favoritei o primeiro livro Perdida, da Carina Rissi. E agora me vi igualmente encanta por Encontrada. Claro, comecei a ler o livro com um pé atrás com medo de me decepcionar, pois geralmente (mas nem sempre) segundos livros de uma série ou trilogia tendem a sofrer de uma pequena maldição e nem sempre conseguem manter o mesmo ritmo do primeiro livro. Mas nem sei porque tive este medo pois é claro que a Carina manteve (e muito bem) o rtimo e a história é tão mágica quanta a do primeiro volume.

10 de dezembro de 2014

[Resenha] O Assassino Relutante, de Eoin Colfer

Livro cedido pela editora
ISBN:  9788501047663
Série: P.R.A.T.A., vol. 1
Tradução: Ivanir Calado
Ano: 2014
Páginas: 352
Editora:  Galera Record
Classificação:  ♥♥♥♥
Chevie, 16 anos, era agente mirim do FBI até esse programa sair um pouco do controle. Trabalhando agora para Programa de RelocAção de Testemunhas Anônimas, enquanto a poeira do seu fracasso abaixa, ela acha que tudo o que precisa fazer é ficar de olho o dia todo numa máquina do tempo esquisita. Mas tédio é o que menos ela consegue quando, junto ao infeliz Riley, precisa fugir de um assassino em série da era vitoriana que os persegue através das épocas.

Apesar dos ótimos comentários a cerca do autor, eu não havia lido nada de Eoin Colfer até hoje. Apesar de já ter conhecimento de seus livros publicados através da Galera Record (autor de Artemis Fowl) nunca realmente me interessei por eles.  Então eu resolvi ler O Assassino Relutantei, pois o assunto viagem no tempo sempre me interessa e se for bem escrito e tiver uma ideia bacana, me agrada ainda mais. E este é o caso deste excelente livro, pois além do tema central tem muita aventura, perseguições, reviravoltas, e muita ação. E olha, quando a aventura começa não para mais! E justamente por isso nossos dois jovens personagens centrais, Chevie e Riley, não conseguem muitos momentos para descansar, na verdade foi dificil até para mim deixar o próximo capítulo para depois, de tão frenético o desenvolvimento da trama. Em algumas páginas tive que me forçar a fazer uma paradinha e recuperar o fôlego.

6 de dezembro de 2014

[Resenha] Mares de Sangue, de Scott Lynch

Mares de Sangue
Livro cedido pela editora
ISBN: 978-85-8041-314-4  
Série: Nobres Vigaristas, vol. 2
Tradução: Alves Calado
Ano: 2014
Páginas: 512
Editora: Arqueiro
Classificação:  ♥♥♥♥
Após uma batalha brutal no submundo do crime, o golpista Locke Lamora e seu fiel companheiro, Jean Tannen, fogem de sua cidade natal e desembarcam na exótica Tal Verrar para se recuperar das perdas e feridas. Porém, mesmo no extremo ocidental da civilização, não conseguem descansar por muito tempo e logo estão de volta ao que fazem de melhor: roubar dos ricos e embolsar o dinheiro. Desta vez, eles têm como alvo o maior dos prêmios, a Agulha do Pecado, a mais exclusiva casa de jogos do mundo, onde a regra de ouro é punir com a morte qualquer um que tente trapacear. É o tipo de desafio a que Locke não consegue resistir... só que o crime perfeito terá que esperar. Antigos rivais dos Nobres Vigaristas revelam o plano a Stragos, o ambicioso líder militar verrari, que resolve manipulá-los em favor de seus próprios interesses. Em pouco tempo, a dupla se vê envolvida com o mundo da pirataria, um trabalho inusitado para ladrões que mal sabem diferenciar a proa da popa de um navio. Em Mares de sangue, Locke e Jean terão que se mostrar malabaristas de mentiras, enganando todos ao seu redor sem a mínima falha, para que consigam sair vivos. Mas até mesmo isso pode não ser o bastante... 

E os Nobres Vigaristas estão de volta num ótimo romance para o deleite dos fãs da série ou para os fervorosos adoradores de aventura e fantasia. Eu, particularmente, me incluo nos dois tipos. E desde já vou adiantando que dei quatro estrelas por conta do segundo terço do livro que, mais adiante, falarei sobre isso.

3 de dezembro de 2014

[Resenha] O Homem Perfeito, de Vanessa Bosso

O Homem Perfeito
Livro cedido pela editora
ISBN: 9788581635736
Ano: 2014
Páginas: 224
Selo: Novas Páginas
Editora: Novo Conceito
Classificação:  ♥♥♥♥
Melina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos... Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo? Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel. O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?

A nossa imaginação é uma grande tela de cinema, exclusiva e única, e durante a leitura deste livro eu me vi assistindo uma divertida comédia romântica, com direito até a alguns momentos dramáticos e intensos. A protagonista consegue nos levar junto com ela, dos meandros da sua atual situação caótica e infeliz, a uma viagem saudosa para sua época de adolescente, onde ela sente ter posto seu futuro amorosa a preder. Pois foi justamente aí que ela começou a esperar encontrar um homem perfeito para ser seu amor e, vejam só, criou até uma lista de tudo que esperava que ele fosse, e só esqueceu de olhar para os lados e como muitos de nós, não viu quem se encontrava muito perto dela. Então a partir desta época, só se envolveu com "homens defeitos" e quebrar a cara não se tornou apenas uma expressão mas sim uma constante nos últimos 10 anos.

[Promoção] Merry Christmas


O Natal está chegando!!!! E para comemorar, 32 blogs se reuniram para premiar 32 leitores. Para participar é muito fácil, basta seguir as regras de cada formulário.

Curtir as páginas de cada blog no Facebook;
Deixar um comentário com seu nome + e-mail para contato.
O restante são chances extras!

2 de dezembro de 2014

[Resenha] Reconhecimento de Padrões, de William Gibson

Livro cedido pela editora
ISBN: 9788576570479
Tradutor: Fábio Fernandes
Edição: 3
Ano: 2013
Páginas: 416
Editora: Aleph
Classificação:  ♥♥♥♥
Cayce Pollard é uma coolhunter. Suas habilidades como caçadora de tendências, aliadas a um quê de profetisa e a uma inusitada alergia a marcas registradas, faz dela uma profissional disputada por corporações do mundo inteiro. Chamada a Londres para uma nova oportunidade de trabalho, Cayce recebe uma proposta ambiciosa e obscura: descobrir quem está por trás da criação e disseminação do “filme”, uma coleção de fragmentos de vídeo postados anonimamente na web e que atraem milhares de seguidores, inclusive ela mesma. Pivô de um jogo perigoso, Cayce correrá todos os riscos para atingir seu objetivo, lançando-se numa busca frenética que envolve sabotadores industriais, hackers de primeira linha, chefes da máfia russa, fanboys da internet e espiões aposentados. Reconhecimento de Padrões é um retrato brilhante da cultura de consumo e de esoterismo pós-moderno. Com ele, William Gibson abre a Trilogia Blue Ant, um mosaico do século 21 que se desdobra nos livros Território Fantasma e História Zero.

William Gibson é uma sumidade do mundo literário, principalmente do gênero ficção científica. Ele é o criador do termo "ciberespaço" e do gênero "cyberpunk", que é uma ramificação do universo Sci-Fi. O autor ficou mundialmente conhecido com seu romance de estreia, Neuromancer, de 1984. Nele Gibson antecipou os conceitos que usamos com muita frequência e naturalidade nos dias de hoje, criando um mundo virtual rico em elementos iconográficos antes mesmo do grande bum da internet e das mídias de convergência, tão comuns ao nosso cotidiano. E isso há 30 anos atrás. Não é por nada que ele é considerado o “guru do mundo virtual”.

1 de dezembro de 2014

[Resenha] Mentirosos, de E. Lockhart

Livro cedido pela editora
ISBN: 9788565765480
Ano: 2014
Páginas: 272
Editora: Seguinte
Classificação:  ♥♥♥♥
Cadence vem de uma família rica, chefiada por um patriarca que possui uma ilha particular no Cabo Cod, onde a família toda passa o verão. Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat (os quatro "Mentirosos") são inseparáveis desde os oito anos. Durante o verão de seus quinze anos, porém, Cadence sofre um misterioso acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos, tentando juntar as lembranças sobre o que aconteceu.

Mentirosos é aquele tipo de livro que não importa se está todo mundo amando ou odiando, você tem que ler para tirar suas próprias conclusões. E digo uma coisa, só lendo mesmo para saber o quanto a narrativa é ótima, a história é surpreendente e envolvente, e o quanto E. Lockhart consegue te manter cativo até a última letra da última frase do livro. Impossível eu conseguir deixar claro aqui o quanto este livro me envolveu e me cativou, mesmo que eu fique falando e falando. Não há nada que vá te preparar para esta leitura. E não importa se você vai amar ou odiar o livro no final, você não vai sair ileso, de qualquer forma.

28 de novembro de 2014

[Músicas que Inspiram] Para Relaxar


Hey, lindos e lindas! Eu adoro esta época do ano, Natal é puro amor!  E fim de ano está batendo às nossas portas! Como 2014 passou rápido, não é mesmo!? E com o ano chegando ao fim a tensão e correria são inevitáveis. Começamos a refletir em tudo o que fizemos, em tudo que não fizemos, em tudo o que gostaríamos de ter feito. Bate aquele desespero básico: correr para deixar tudo em ordem... Afinal a gente quer começar o ano com "a casa limpa e organizada". 

E não para por aí: tem confraternização, tem amigo secreto, tem troca de presentes, tem aquela faxina para deixar o guarda-roupa do jeito que você quer, o serviço no trabalho aumenta, a responsabilidade nos estudos também. Correria para comprar presentes, para finalizar projetos. Tem reunião de família, tem aquele evento que você tem que ir. Fora a rotina do dia a dia ainda tem aquele passeio, aquela viagem programada. Não só isso, tem velhos sentimentos que você quer deixar para trás, você quer se transformar, se repaginar, estipular metas, fazer listas, repensar a vida.

Estou falando para você, esta época do ano é linda, e eu amo! Mas não vamos negar que é pura correria e adrenalina na veia, mermão! Hey, então vamos fazer o seguinte: pare um pouco, respire... e relaxe! Arranje um tempinho para desacelerar, para desestressar, para refletir e se acalmar. É hora de você buscar em si as respostas que tanto quer, e de  repensar tudo o que tem feito até chegar aqui. Hora de se acalmar e ganhar mais forças para continuar em frente. E para te dar uma ajudinha eu vim trazer uma playlist puro amor ♥ com músicas inspiradoras para você fechar os olhos, diminuir o ritmo e relaxar. Eu adoro estas músicas, as letras são lindas e uma delícia de ouvir, e espero que te toquem e façam refletir de alguma forma. Pois de coração espero que você continue firme e forte neste novo ciclo que está para começar. Bora ouvir?

25 de novembro de 2014

[Promoção] Ano Novo, Livros Novos!


Já pensou em começar o ano ganhado uma sacolada de livros? Seria muito bom não é mesmo? Pensando nisso e para animar ainda mais o seu começo de ano, o No Mundo dos Livros se reuniu com mais sete blogs que vão presentear um único sortudo com oito livros. Quer saber como é fácil levar para casa esse presentão de Ano Novo?  Confira as regras e participe!

Posts Recentes

Últimos Comentários