Entrevista com Martha Argel

12 dezembro 2010
Postado por Livy


Martha Argel é paulista e paulistana, bióloga com um doutorado em ecologia de aves, escritora de literatura fantástica, crônicas e divulgação científica.

Trabalha como consultora em meio ambiente, participando em estudos de impacto, planos de manejo e coisas assim. Sua especialidade são os estudos de fauna. Gosta muito dessa área de atuação. Viaja com freqüência, tem contato com profissionais de diversas áreas e está sempre aprendendo coisas interessantes.

Desde 2005 está coordenando o Projeto Aves do Brasil, da Wildlife Conservation Society, cuja missão é disseminar em nosso país o interesse, o amor e o orgulho por nossa riquíssima fauna de aves, e dessa forma estimular a participação das pessoas a conservação do meio ambiente.

Para conhecer mais sobre a autora visite seus blogs:

1- Como e porque surgiu sua paixao por livros e você decidiu se tornar uma escritora? 
Desde que fui alfabetizada me apaixonei pela leitura, e comecei a ler tudo que passava pela minha frente. Comecei a escrever logo depois talvez com sete ou oito anos, e adorava criar histórias com aventuras e personagens estranhos. Mas não pensava em ser escritora. Desde pequena eu tinha certeza de que seria bióloga e estudaria animais. Escrever, para mim, era uma forma de me expressar, já que eu não sabia desenhar, pintar ou tocar música. Assim, cursei biologia, me formei, fiz pós-graduação e consolidei uma carreira muito bem sucedida como cientista, na área de Ornitologia. Só comecei a levar mais a sério a escrita da ficção quando estava no final de meu doutorado pela Unicamp. Mas não foi uma decisão consciente, só fui dedicando cada vez mais tempo à literatura.

2 - Fale um pouco sobre seus trabalhos e livros.
Nunca sei exatamente quantos livros escrevi. A lista completa está em meu blog http://vampirapaulistana.blogspot.com. Como já disse, sempre usei a escrita como uma forma de expressão, não exatamente por interesse por algum gênero literário específico. Já escrevi trabalhos científicos, artigos de divulgação, relatórios técnicos, crônicas, livros didáticos, contos, romances... 

Em literatura, curto a fantasia e a ficção científica. Tenho várias coletâneas de contos publicadas e, até o momento, dois romances, O Vampiro da Mata Atlântica (Idea editora) e Relações de Sangue (Giz Editorial). Um livro que curti muito preparar é O Vampiro Antes de Drácula, uma antologia crítica que fiz junto com Humberto Moura Neto, reunindo contos de vampiros do século XIX. São contos maravilhosos!

3 - Você gosta de vampiros. Como surgiu essa paixão?
Eu dava aula numa universidade quando conheci outra professora que era fascinada por vampiros. Eu nunca tinha me interessado por eles e pedi a ela alguns livros sobre o assunto. Acabo eu também sendo “vampirizada”. O que me seduziu neles é a condição de metáfora da vida humana. Você pode usar vampiros para contar qualquer história, dramática, romântica, filosófica, cômica, de aventura. Você pode abordar com eles qualquer tipo de sentimento humano, as reflexões mais profundas, explorar quaisquer medos e paixões. Foi essa maleabilidade que me interessou, associada, claro, à combinação irresistível de medo e atração que eles inspiram às pessoas.

4 - No momento você está trabalhando em algum projeto? Quais seriam as novidades que podemos esperar? 
No momento estou preparando para publicação meu terceiro romance, Amores Perigosos, que é a continuação de Relações de Sangue e vai ser publicado pela Giz Editoral. Quem já leu Relações vai amar. Quem não leu, não sabe o que está perdendo, rs.

Além disso, estou trabalhando ainda em livros didáticos e sobre meio ambiente. Em março deve ser lançado um livro maravilhoso, Aves do Brasil – Pantanal e Cerrado, que preparei com mais três autores, todos dos Estados Unidos. O livro vai sair aqui no Brasil e também lá fora.

5 - O que você faria se descubrisse que é uma vampira?
Eu fugiria rápido do sol e então iria pensar no que fazer a seguir, rs.

6 - Quais conselhos voce daria para quem, assim como você, tem o sonho de se tornar escritor(a)?
Se seu objetivo é apenas escrever, a coisa é simples: só posso dizer vá em frente e escreva. Faça-o porque gosta e porque lhe dá prazer. Se a questão é publicar, também é simples, desde que a pessoa tenha dinheiro: é só pegar o manuscrito, pagar a uma editora que edita livros sob demanda e publicar o que quiser.

Mas se a questão é escrever com qualidade e ser lido e ter seu esforço reconhecido, aí a coisa muda de figura. Dedicação, empenho, estilo e originalidade. Sem tudo isso, nada feito. Não existe uma receita para chegar a um texto que os leitores curtam. O autor deve encontrar seu próprio estilo e linguagem em vez de copiar outros autores. Deve também procurar opiniões que não digam apenas “nossa, como você escreve bem”. O ideal é procurar um leitor crítico entre as pessoas mais próximas; quem está começando, não deve pedir a opinião de pessoas com quem não tem intimidade, principalmente escritores mais experientes. Uma boa opção é contratar um leitor profissional, que vai dar uma opinião isenta e honesta. Ainda, quem quer escrever profissionalmente não deve jamais divulgar qualquer texto sem revisão. Jamais. Nem recado em sites de relacionamentos.

Uma última coisa: o iniciante não deve transformar a publicação e o sucesso no objetivo máximo de sua vida, porque é quase certeza que vai se frustrar. Pouquíssima gente vive só de literatura no Brasil, e são raros os que conseguem ser publicados por grandes editoras. Repito: escreva porque gosta e porque dá prazer, mas sem se esquecer de se aprimorar sempre.

7 - Para finalizar deixe um recadinho para seus fãs e leitores do blog.
Primeiro quero agradecer ao blog No mundo dos livros pela gentileza em me convidar para esta entrevista, e pela possibilidade de divulgar meu trabalho. Aliás, parabéns por todo o empenho na divulgação da literatura!

E aos leitores envio todo meu carinho e gratidão. Sem vocês não existiriam os livros de que tanto gostamos. É para você que tantos outros autores, assim como criamos nossos mundos e nossas histórias. Valeu, obrigada pela força e continuem prestigiando os bons autores!

Obrigada Martha pelo carinho!

Comentários via Facebook

1 Comentários:

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por