Resenha As Formigas, de Bernard Werber

25 dezembro 2010
Postado por Livy




AS FORMIGAS – Bernard Werber - 305 pgs. – Bertrand Brasil  – ISBN-978-85-286-1325-4

Sinope: Durante os poucos segundos necessários para a leitura desta frase nascerão na Terra 40 seres humanos e, sobretudo, 700 milhões de formigas.  (contra-capa do livro).

O Autor: Bernard Werber é jornalista científico de renome. Durante 15 anos percorreu todos os labirintos da civilização das formigas, passando a conhecer os seus incontáveis recantos e segredos. As formigas foi traduzido para 24 idiomas.


Resenha: O livro faz parte de uma trilogia chamada “O Império das Formigas”. “As Formigas” é o primeiro volume, seguido de “O Dia das Formigas” e, fechando a trilogia, “A Revolução das Formigas”.   Estarei comentando apenas o primeiro volume, pois ainda não li os outros dois que, aliás, não tarda a acontecer.


Já de entrada antecipo que o livro é tudo de bom. Bernard Werber é um excelente romancista e nesse primeiro volume da série demonstra que possui amplos conhecimentos do universo dos “infraterrestres”, ou, se preferirem, dos insetos. A história segue em dois planos paralelos, duas histórias convergentes, que no final do livro se unem para formar um novo patamar – como um novo degrau na escala da evolução -, que terá segmento nos livros subsequentes.


Num desses planos, o das formigas, acompanhamos a saga de três formigas de um formigueiro em uma alucinante aventura para desvendar os segredos de uma misteriosa arma invencível que eliminou vinte formigas batedoras de uma só vez. Tudo indica que as formigas de um formigueiro rival são as responsáveis. E para provar que tal arma existe e que o formigueiro onde elas vivem está correndo grande perigo, as três formiguinhas enfrentarão obstáculos e desafios dignos de um Jassão, Odisseu ou Hércules, das lendas gregas. As tês conhecerão as intrigas palacianas, a traição de amigos, o descaso, o medo e a solidão, mas também descobrirão o verdadeiro significado da amizade, do amor, do perdão e o inesgotável sabor da vida, o despertar do conhecimento e o fascinante desbravamento de novos mundos.  Aventura do começo ao fim.


No outro plano estão os humanos. Jonathan herdou de seu falecido tio um apartamento térreo, com um porão misterioso. Uma carta deixada pelo tio ao sobrinho dava instruções rigorosas para que ele nunca, sob hipótese alguma, descesse ao porão. Serralheiro desempregado, Jonhathan decide ficar com o apartamento para fugir do aluguel, para onde vai morar com a esposa, o filho e um cachorro de estimação. Tudo ia bem até o dia em que o cãozinho decide quebrar a regra fundamental da casa: nunca descer ao porão. Cedendo aos apelos do filho e da esposa, Jonathan desce ao porão para resgatar o animal. Quando regressa, muitas horas depois, sua vida está completamente mudada. A medida em que ele investiga a vida do falecido tio, passa a descobrir no que ele estava envolvido antes de sua morte. Tais descobertas o levarão de encontro a um dos maiores segredos da humanidade oculto por seu tio sob um intrincado enigma  O que o tio Edmond encontrou no porão irá arrastar o sobrinho e sua família e uma dúzia de outras pessoas para a maior descoberta da humanidade desde a invenção da roda.


O resto, obviamente, vocês ficarão sabendo quando lerem o livro.  Confesso que me senti como Jonathan, me perdendo no mistério da trama como ele se perdeu nas profundezas do porão e no conhecimento do tio Edmond, para encontrar algo verdadeiramente surpreendente e apaixonante. O livro tem uma linguagem acessível e encantadora. É difícil não se prender a ele desde o início. Aliás, a nossa atenção já começa a ser cativada logo na capa, onde o trabalho gráfico feito pela editora Bertrand Brasil, ficou fabuloso. Igor Campus, designer e ilustrador, compôs na capa milhares de formigas vermelhas, as protagonistas da história, unindo-se para formar uma formiga gigante. Ao passar a ponta dos dedos sobre a capa pode-se sentir a textura das formigas em relevo. Dentro, o livro trás um encarte muito bonito que pode ser usado como marca-páginas. A capa resume sutilmente a mensagem que Werber quer nos passar. Sensacional.


Não se preocupem com os termos e conhecimentos técnicos e científicos usados no livro. Bernard Werber é um didático. Ele sabe ilustrar conhecimentos com uma perfeição enebriante. Só por isso o livro merece ser lido.


Durante a leitura do livro não pude deixar de recordar os filmes de animação, “FormiguinhaZ” (AntZ – 1998/EUA), “Vida de Insetos” (A Bug’s Life – 1998/EUA) e “Arthus e os Minimoys” (Arthur et les Minimoys – 2006/França). O livro, As Formigas, teve sua primeira impressão em 1991. Portanto, creio que Bernard Weber inspirou mais do que fãs literários com seu conhecimento sobre as formigas.


A obra de Weber é rica em aventura, conhecimento científico, drama, filosofia, espiritualidade, paixão pela natureza. Narrativa cativante, deliciosa e agradável à todas as idades. É uma leitura indispensável e necessária. Tenho certeza que após ler esse livro você irá ver o mundo com outros olhos.



Visite o blog do designer Igor Campus, o ilustrador da capa do livro As Formigas, e veja as capas maravilhosas que ele produz.  Link aqui: www.igorcamposblog.blogspot.com

Comentários via Facebook

3 Comentários:

  1. Muito obrigado pela resenha, estava querendo comprar o livro, agora eu tenho certeza. Parabéns pelo blog, é uma iniciativa muito legal.

    ResponderExcluir
  2. Ah formiga tava no meu bolo hj kkkkkkkkkkkkkkk''

    ResponderExcluir
  3. Dia desses estava no Festival de Jazz&Blues e eis que uma barraquinha anunciava livros por R$ 10,00. Na hora que peguei um livro com uma textura áspera gostosa, rs, e uma linda ilustração e ainda por cima de 'formigas', eu decidi levar na hora; Comecei pelo segundo livro 'O Dia das Formigas' e tô amando (não tinha o primeiro livro na barraquinha, mas vou providenciar). Em um livro só, vários elementos que gosto: design, fantasia e biologia <3 só amor. Vou fazer uma resenha em breve no meu blog - http://www.blogdaqueen.com.br/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por