Resenha: Um dia de David Nicholls

30 maio 2011
Postado por Livy

Um Dia
David Nicholls

Tradução: Claudio Carina
ISBN: 978-85-8057-045-8
Preço: 39,90
Lançamento: 2011-05-11
Páginas: 416
Gênero: Ficção
Editora: Intrínseca
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
Sinopse: Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

Acho que nada do que eu diga aqui, nesta resenha, expressaria com clareza o que senti ao ler o livro. Um simples gostei não chegaria aos pés do que o livro me fez sentir e do quanto me emocionei. Este livro mexeu comigo de uma forma que eu não saberia explicar com palavras, e talvez tudo o que poderia dizer, e ainda assim não seria o bastante é:  Um Dia é um livro indescrítivel.  Não se trata apenas de um livro que narra uma estória de amor, mas é um livro que mostra como este amor atravessa os anos e o que causa na vida de duas pessoas. David Nicholls narra a vida da forma como ela é, cheia de altos e baixos, cheia de tristeza e alegria, de encontros e desencontros, de esperanças e desilusões, de arrependimentos e memórias. 

Quando comecei a ler o livro, achei que não iria gostar! Eu tinha a impressão de que o livro não seria nada do que esperava e que a leitura se arrastaria de uma forma lenta e entediante. Mas eu não poderia estar mais enganada. Gostei muito da forma como Nicholls conduziu a estória, e a forma como Emma e Dexter se encontram e desencontram durante os vinte anos em que suas vidas seguem caminhos tão diferentes, e ao mesmo tempo, de forma que ambos jamais se esqueçam. Gostei também da narrativa, que achei um pouco estranha de início, mas que foi me ganhando fácil. O que é muito interessante no modo como Nicholls conduziu a trama, é o fato de que esses vinte anos são mostrados em cada capítulo, sendo que cada um mostra apenas o dia 15 de Julho de cada ano (o dia em que se conheceram). Em muitos casos, os personagens passam anos sem se ver. Outras vezes, não conseguiam ficar longe por muito tempo. Mas suas vidas sempre se cruzam de uma maneira ou de outras. Além disso, o que  é muito impactante no livro, é o poder que apenas um dia pode ter em mudar uma vida para sempre, como diz a passagem:
 
Foi um dia memorável, pois operou grandes mudanças em mim. Mas isso se dá com qualquer vida. Imagine um dia especial na sua vida e pense como teria sido seu percurso sem ele. faça uma pausa, você que está lendo, e pense na grande corrente de ferro, de ouro, de espinhos ou flores que jamais o teria prendido não fosse o encadeamento do primeiro elo em um dia memorável.
Charles Dickens, Grandes Esperanças

A estória de Emma e Dexter tem momentos divertidos, e na maioria das vezes muito tristes, mas o interessante é ver como eles crescem, amadurecem e mudam conforme os anos vão passando. 

Finalmente amava alguém e sentia-se razoavelmente confiante de que também era amada. Quando alguém perguntava, como às vezes acontecia em festas, como ela e ele tinham se conhecido, Emma respondia:
- Nós crescemos juntos.

Ao longo da estória, acompanhamos suas desilusões, paixões, carreira, seus erros e acertos. Dexter tem um impacto em Emma e Emma causa um efeito em Dexter, que apesar de todos os anos que se passam e de tudo o que vivem, o dia 15 de Julho de 1988, sempre volta para recordá-los de que eles jamais vão conseguir se esquecer. 

-Nada. Ah, nada. É que... - Olhou para ele. - Eu achei que finalmente tinha me livrado de você.
 - Acho que você não vai conseguir fazer isso - respondeu Dexter.

Outro detalhe muito interessante, que não me passou desapercebido foi o seguinte: Emma e Dexter acordam depois de uma noite de amor, em 15 de Julho de 1988, e Dex conta uma antiga crença de que neste dia, o dia de São Swithin, de que se chovesse neste dia, choveria pelos póximos quarenta dias. Acontece que pode não ter chovido, mas eles se reencontram pelos próximos anos, e talvez, quem sabe, São Swithin não seja o culpado? 

O que me impressionou muito, também, foi a veracidade da narrativa. Todo a estória é real demais, e os sentimentos com os quais nos deparamos no livro são tão intensos e verdadeiros, que nos fazem refletir sobre nossas próprias vidas. E as críticas do livro que mais me chamaram a atenção foi:

É difícil um romance que trate o passado recente com tanto conhecimento de causa. É ainda mais raro  encontrar algum em que os protagonistas sejam construídos com tanta solidez, com uma fidelidade tão dolorosa à vida real.
Jonathan Coe, Livros do ano do The Guardian, 2009

Um livro brilhante sobre o assombroso hiato entre o que éramos e o que somos.
Tony Parsons

Eu vou finalizar esta resenha, e tenho a nítida impressão de que não consegui expressar nem 1% do que realmente penso e sinto sobre ele. O que é uma pena, realmente uma pena, pois eu gostaria de poder fazê-los entender o quanto este livro é inesquecível e especial!  O que posso dizer, é que, este é um livro que mexeu comigo, com meus sentimentos e meus pensamentos, e ao término do mesmo eu enxerguei a minha própria vida de maneira diferente.
Esta é uma estória de amor, tão real e verdadeira, tão intensa e possível, que nos faz refletir. Quanto um gesto, um ato, palavras ou apenas um dia, ou dias, podem marcar vidas para sempre? 
Eu refleti muito durante a leitura, e posso dizer que este é um livro que nos traz muitos significados, e muitos sentimentos, dos quais cada um pode lidar de maneira diferente. Talvez você, ao ler o livro, não pense da mesma forma que eu, nem perceba certas sutilezas que me trouxeram muitas lembranças e sentimentos, pois acho que este é um livro que pode ser interpretado de muitas maneiras, dependendo da cabeça de cada um. O que posso dizer com certeza é que este não é um livro só bonitinho, como um conto de fadas, de forma que tudo termine bem! Nem sempre a vida dos dois segue caminhos dos quais se orgulhem, e ambos levam consigo muito arrependimento e tristezas! O fato é que, independente do que acontece em suas vidas, há apenas uma coisa da qual eles não podem fugir: eles mudaram a vida um do outro para sempre! E quanto isso tem significado? Emma e Dexter estavam um na cara do outro, o tempo todo, e só depois de muito tempo eles percebem o quanto isso tem importância. 
Emma e Dexter se entregaram à paixão, em um verão, no dia 15 de Julho de 1988, e durante os vinte anos seguintes, jamais se esqueceram, se tornaram amigos e se amaram incondicionalmente, de forma que 15 de Julho os perseguiu por todos aqueles anos. Dex e Em, Em e Dex...Um amor verdadeiro, uma estória sem término, uma amizade sem fronteiras. Quanto um dia pode mudar nossas vidas?

NOTA EXTRA:  
CAPA = 7
NARRATIVA = 9
ORIGINALIDADE = 10
PERSONAGENS = 10
HISTÓRIA = 10
NOTA GERAL = 9,20

Comentários via Facebook

17 Comentários:

  1. Eu via sua widget do skoob com o Um Dia e me perguntava quando a resenha sairia! rsrs
    Aí está... Comprei Um Dia e não vejo a hora de começar a ler, também acho que ele pode ser interpretado de muitas maneira e espero gostar. Li o primeiro capítulo e senti que a estória é muito real e o final já deixa uma vontade de pular para o segundo.
    Adorei a resenha, fiquei com muita vontade de ler mas ainda tenho que terminar A história sem fim!!! hehehe

    p.s. Adoro Charles Dickens e essa citação de Grandes Esperanças caiu como uma luva.

    ResponderExcluir
  2. Livy, adorei sua resenha, você consegui sim nos fazer imaginar o quanto este livro é bom, eu estou vendo falar muito bem dele, mas acho que a sua resenha foi a mais profunda que ja vi até agora, pelo jeito esta estoria é mto boa, fiquei com vontade de ler!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Livy!

    A sua resenha ficou ótima, e me fez ficar ainda mais curiosa do que eu já estava em relação a esse livro. Ele está na lista dos mais vendidos nos EUA a mais de três meses, e isso significa que ele é realmente ótimo, eu suponho. Sou apaixonada por essa capa, e fiquei super feliz quando vi que a intrínseca manteve ela aqui no Brasil :)

    http://leitorasanonimas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Livy, sua resenha realmente me deixou super curiosa para ler esse livro. Estou com ele na minha estante, mas ainda não o li. Ouvi dizer que o início era ruim, mas pelo jeito melhor e muito depois. =)
    Adorei a resenha.

    Bjusss
    http://viciadospelaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Livy!

    Quando li a sinopse de "Um Dia", fiquei louca para lê-lo!
    Sua resenha foi esplêndida, ressaltou todos os elementos que eu esperava encontrar neste livro.
    Estou ansiosíssima para tê-lo em mãos!

    Beijinhos,
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  6. A sinopse do livro não tinha me animado tanto, mas depois da sua resenha fiquei com muita vontade de lê-lo :)

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler esse livro :) MUITO MESMO! Adoro histórias românticas :D

    bjs
    www.booksemporium.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Definitivamente preciso ler esse livro!
    :D

    ResponderExcluir
  9. Li 2 livros de romance e quando eu leio dois livros do mesmo gênero seguidos, eu enjôo (mas calma, logo meu ânimo volta para ler esse gênero).

    Realmente parece uma estória muito boa, sem contar que você não passou 1 parágrafo sem elogiar o livro, rs

    Aliás, não gosto muito dessa capa... é simples demais.

    ResponderExcluir
  10. Quero muito ler este livro, as resenha que leio dele só me dão água na boca. Bjs, Rose:D

    ResponderExcluir
  11. Hm achei sua resenha otima e entendi bem o que vc sentiu ate pq imagino que senti o mesmo e tb tive dificuldades em escrever!
    Mas é um livro incrível e realmente acho que depende mt da cabeça de quem le, de nossas experiencias e expectativas! Eu amei e so li resenhas positivas, mas vi gente que não esta mt feliz com a leitura... Enfim, acho que vem de cada um, embora eu realmente acredite que é difícil não se apaixonar por Um Dia!

    bjs
    Hey Evellyn!

    ResponderExcluir
  12. Olá Livy
    Primeiramente quero dizer que fiquei arrepiada só de ler a sua resenha.
    Achei que vc conseguiu,sim,demonstrar o quanto o livro mexeu com vc.
    Definitivamente Um Dia será minha próxima leitura
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá Livy, esta é a primeira resenha sua que leio e tenho que dizer que estou impressionada!
    Gostei muito das coisas que você escreveu sobre o livro e adorei as referências! você conseguiu me deixar com mais vontade de ler esse livro, que, por sinal, pretendo comprar a edição com a capa do filme. Não que eu seja lá grande fã de adaptações, mas Anne e Jim pra fazer Emma e Dex...que LINDOS!
    Acho que esse livro também vai mexer comigo, fiquei sensibilizada e reflexiva só com a resenha...imagine com o livro mesmo!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. ola Livy, gostei muito da sua resenhama mas estou na pagina 275 eainda achando o Dex um babaca e a Ema uma chata. para mim no auge dos meus 46 anos ,20 anos É muito tempo de expectativa. coitada da Ema,deveria ter vivido mais amores,pois o ian, comediante sem graça ela nunca amou.nesse ponto o
    Dex ganha PELO MENOS ELE ERA UM BOM VIVANT.DESULPEM A FRANQUEZA. E EU I love twilight AND SUSSURRO AND FALLEN AND MEU DE LICIOSO MARIDO RAMON E O MEU LINDO FILHO EDUARDO E ETC...

    ResponderExcluir
  15. Estava meio receosa em ler esse livro, já li alguns comentários desse livro que não foram tão bons assim.
    Mas depois da sua resenha fiquei louca de vontade de começar a ler agora mesmo. Vou ver se consigo trocá-lo no skoob.
    Beijos, Carol.

    ResponderExcluir
  16. Livro definitivamente perfeito, gostei bastante!

    ResponderExcluir
  17. Livro definitivamente perfeito, gostei bastante!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por