Resenha: O Dia da Caça de James Patterson

14 setembro 2011
Postado por Livy

O Dia da Caça
James Patterson

Tradução: Fabiano Morais
Páginas: 224 
Lançamento: 30/08/2011 
ISBN: 9788580410198 
Preço R$ 24,90
Editora: Arqueiro
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)
Sinopse: Alex Cross está diante do criminoso mais cruel que já enfrentou Quando o detetive Alex Cross é chamado para investigar um caso de assassinato, depara-se com a cena de crime mais terrível que já viu em toda a sua carreira: uma família inteira foi morta dentro de casa. Tudo fica ainda mais chocante quando ele descobre que uma das vítimas é Ellie Cox, sua ex-namorada dos tempos de faculdade. Furioso, Cross decide pegar o assassino a qualquer custo Logo depois outro crime acontece, novamente envolvendo uma família inteira, só que dessa vez alguns membros dela estavam nos Estados Unidos e outros, na África. A investigação leva a crer que o assassino, conhecido apenas como Tiger, viajou para a Nigéria. Sem hesitar, Cross vai atrás dele. O detetive entra numa caçada implacável, numa terra sem lei Ao chegar lá, Cross se vê diante de um terrível cenário de miséria, violência e guerra civil iminente. Sem nenhuma ajuda, ele se envolve numa luta contra a corrupção e contra uma conspiração que parece não ter fronteiras, que pode pôr em risco sua vida e a de todas as pessoas que ele ama.

Um detetive de homicídios da polícia de Washington, USA, linha dura. Um assassino internacional, mercenário, cruel, violento e sanguinário. Uma família é assassinada com requintes de extrema selvageria. Uma das vítimas, Ellie Cox era conhecida do detetive Alex Cross. A morte de Ellie desencadeará uma caçada ao criminoso através de um rastro de sangue e chacinas que partirão dos Estadus Unidos em direção à África: Nigéria e Serra Leoa. Alex Cross colocará em risco a integrigade fídica e moral de sua família para caçar esse assassino cruel e impiedoso nos reconditos das savanas africanas, num safari em que, certamente, de caçador ele acabará se tornando a caça.

De antemão vou dizer que o livro me pegou de surpresa. A capa é bem chamativa, bem como a sinopse. São 207 páginas divididos em 157 capítulos. Aliás, capítulos bem curtinhos de uma página ou duas, no máximo. Porém, o que me surpreendeu de verdade é que James Patterson conseguiu dizer tudo o que pretendia dizer, e alguma coisa mais, em uma história que poderia render, brincando, umas boas 400 ou 500 páginas. No entanto, ele o fez em um livro com pouco mais de 200 páginas. Isso, por si só, demonstra o quanto ele é um excelente ecritor. Pois, foi capaz de criar uma história tão complexa e espremê-la em pouco mais de duas centenas de páginas, sem perder o conteúdo, a qualidade e o interesse do leitor, o que, por si só, é um feito digno de mérito.

Quanto ao estilo do livro, coloco-o como um policial de ação com doses bem generosas de violência. Mas não se trata apenas de violência urbana, marginal e criminosa, como vemos frequentemente nos noticiários da TV. É, também, uma violência que estrapola o convencional de bandido-crime-investigação-prisão, muito comum nos romances policiais. A violência descrita em O Dia da Caça aponta para um caminho mais denso, visceral, enraizada no egoismo humano. Uma visão assombrosa da ganância e da intolerância humana, capaz de cometer atrocidades que vão além do racional e dos conceitos básicos do cristianismo. Mas, fiquem tranquilos. O bom estilo policial de O Dia da Caça não se sobressai apenas pela violência. O livro também tem ação, muita ação, do começo ao fim. Alex Cross é colocado no limite da sua condição física e da sua sanidade mental. O que me fez lembrar de Bruce Willis na série Duro de Matar.

Além disto, O Dia da Caça é um romance que prende você pela exuberância narrativa. James Patterson sabe escrever e sabe como manter o clima e o suspense, prendendo o nosso interesse até a última página. Os seus personagens, mocinhos ou bandidos, são cativantes, apesar de amá-los ou odiá-los, incondicionalmente. Alex Cross mesmo é uma ambiguidade. Em certos momentos você está do seu lado, torcendo por ele, sofrendo com ele; noutros, você torce para que ele apanhe um pouco mais para ver se coloca um pouco de juízo naquela cabeça dura. Mas não tem jeito, o cara é teimoso feito uma mula. Coragem e loucura é que não lhe faltam. Desta forma, amado ou odiado, Alex Cross é um nome que figurará entre os melhores detetives linha dura dos romances policiais de últimos tempos.

Narrativa perfeita, estilo impecável, personagens convincentes, diálogos inteligentes, ação e suspense investigativo, violência selvagem, miséria humana e social, corrupção e ganância. Bons ingredientes é que não faltam nesse livro que, sem sombra de dúvida, é um livro que merece ser lido por todos. Pois O Dia da Caça é um grito de alerta; um brado no meio da savana africana de nativos relegados à miséria, humilhados e abandonados à própria sorte. Consumidos pelas guerras fraticidas, a violência nos países africanos é de uma brutalidade inimaginável. Os horrores cometidos naqueles países, por homens insanos que detém o poder e o destino daquela gente, nos faz repudiar a violência e execrá-la como um câncer global que precisa ser extirpado, antes que acabe com o pouco de dignidade humana que ainda nos resta.

E achei interessante uma comparação que o autor faz em dado momento da história em que os noticiários da TV norte-americana estão mais peocupados noticiando a morte de uma modelo famosa, exibindo simultaneamente o seu falecimento em todos os canais, enquanto que o drama que se desenriola na Nigéria não é mencionado nem mesmo por breves segundos. Ironicamente, me lembrei do seguinte ditado: pimenta no olho dos outros é colírio.

Para finalizar, só faltou dizer que adorei o livro. Tanto que já estou ansiosa pela próxima aventura - ou loucura - de Alex Cross. Aliás, gostei muito da inserção dos três primeiros capítulos da próxima aventura do personagem, no final desse livro. Um toque bem legal da Arqueiro que deveria ser seguido por outras editoras. É uma forma bem legarl de promover seus livros e, de quebra, nos dar aquele gostinho de conhecermos um pouco da narrativa desses livros antes de decidirmos comprá-los.

Mais do que recomendado, O Dia da Caça é leitura obrigatória para os aficcionados por romances policiais, ou, ainda, para você que está procurando um bom livro de ação e suspense investigativo.

Ao ler esse livro compreendo por que James Patterson já foi traduzido para mais de 100 países e já vendeu mais de 200 milhões de livros em todo o mundo. Sem dúvida alguma, merece o título de um dos maiores escritores da atualidade. Porque, certamente, O Dia da Caça tem todos os elementos necessários para virar filme e ser um sucesso de bilheteria.



NOTA EXTRA:
CAPA =  ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)
HISTÓRIA = ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)
NARRATIVA = ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)
PERSONAGENS = ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)      
ORIGINALIDADE =  ♥ ♥ ♥ ♥ (4/5)

Comentários via Facebook

6 Comentários:

  1. Li só o livreto desse livro, achei a historia bem interessante, msm pq os livros que nao ficam so naquela fantasia infinita prendem as vezes ate mais nossa atençao na leitura.
    é diferente das que tenho visto e a capa tbm e bem diferente.
    bjim

    ResponderExcluir
  2. Nossa a história parece ser bem envolvente.
    Gostei da sua resenha Livy. parabéns rs

    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Nosssssssaaaaaa, que legal este livro. Adoro livros deste tipo! Este eu vou comprar com certeza!

    Beijos- Mariana

    ResponderExcluir
  4. Oi, sem que não tem a ver com a resenha, mas eu queria perguntar como você conseguiu colocar aquela pontuação no post.

    ResponderExcluir
  5. Ameeei a resenha e os livros do James ja estao na minha lista pq afinal ele é super comentado né e eleito o melhor do genreo na atualidade.
    Ainda nao li, mas fiquei surpresa com a resenha...me interssei mais ainda.
    Beijokinhas flor

    ResponderExcluir
  6. Eu li um livro deste autor e gostei muito, este também parece ser muito bom. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por