Resenha: 4 de Julho, de James Patterson

18 outubro 2011
Postado por Livy

Quatro de Julho
James Patterson
ISBN: 9788580410204
Tradução: Marcelo Mendes
Páginas: 224
Lançamento:
 30/08/2011
Preço: R$ 24,90
Editora: Arqueiro
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥ 
Uma policial exemplar A tenente Lindsay Boxer não podia vacilar: era matar ou morrer. Ela estava na mira de uma arma. Se não puxasse o gatilho da sua pistola, a Polícia de São Francisco perderia um dos seus melhores oficiais. Lindsay não teve dúvida, afinal era legítima defesa. O resultado: uma adolescente morta, uma cidade dividida e a tenente no banco dos réus. O julgamento que pode mudar uma vida Antes de ser levada a júri, Lindsay resolve descansar na pitoresca Half Moon Bay. Mas não é exatamente descanso o que ela encontra. Uma série de crimes vem assustando a pequena cidade. Não há pistas nem testemunhas. Porém um detalhe intriga a tenente e pode ter ligação com um caso jamais resolvido. As cartas já estão na mesa Com a ajuda das amigas Claire e Cindy nas investigações, Lindsay corre contra o relógio para deter a onda de assassinatos. Enquanto isso, conta com o auxílio da advogada Yuki Castellano para provar que é inocente da acusação que pesa sobre seus ombros.

Assim como no primeiro livro, O Dia da Caça, James Patterson não me decepcionou. 4 de Julho é muito bom também. Um thriller policial de primeira, leitura obrigatória para os amantes do gênero e para os leitores ocasionais, à procura de uma boa estória para colocar em dia o hábito da boa leitura.

A capa do livro não me entusiasmou muito, e já vou adiantando que esse é o único ponto negativo (pelo menos para o meu gosto) que vou apontar acerca do livro. Mas, como diz o ditado: beleza não se põe na mesa. Não é mesmo? Por isso, o que realmente conta é o conteúdo. E conteúdo é o que 4 de Julho tem de sobra.

James Patterson repete a façanha de contar uma boa história em 207 páginas que, certamente, poderia preencher perfeitamente 500 páginas de um livro. São 146 capítulos curtos, com uma narrativa clara, objetiva e precisa. Patterson e Maxine não perdem tempo com enrrolação, vão direto ao ponto. Na época atual, onde tudo é mais do que instantâneo e imediato, o livro segue nessa vertente com uma leitura rápida, intensa, limpa e, o que é melhor, com muito conteúdo. (Sinceramente, não sei como o autor consegue falar tudo em tão pouco espaço!).

Os personagens não deixam para menos. Como em todos os livros do autor, você pode esperar por personagens humanos, cativantes, que é impossível não sermos atraídos por suas atitudes. Lindsay Boxer, a protagonista desse livro, é simplesmente apaixonante. Íntrega, verdadeira, amiga, boa policial, amante perfeita, e o mais legal, de pavil curto. Mas só com os cafajestes, obviamente.
E por falar em sujeitos de mau-caráter. Os assassinatos em 4 de Julho são bem interessantes, originalíssimos (pra dizer o mínimo) e impactantes. O suspense é garantido até a última página. Acaba-se suspeitando de tudo e de todos, o que é inevitável. Eu mesmo apostei em dois e, no final do livro, quebrei a cara. Faça você a sua aposta e veja se acerta quem é o serial-killer, porque o desfecho é dramático e surpreendente. Garanto.

4 de Julho vai muito além do romance policial estiriotipado do tipo thriller de suspense com multiplos assassinatos e investigação forense. Além de ser competente nesse quesito, 4 de Julho ainda nos faz refletir sobre a condição humana inserida num contexto social moderno, com conflitos sociais bem atuais. Por exemplo: Lindsay vai a julgamento por ter agido em auto defesa contra dois delinquentes homicidas. Não é, de fato, o que se vê na TV o tempo todo, a polícia fazendo o seu trabalho de mãos atadas, por que os criminosos "possuem direitos" e as vítimas o consolo dos parentes. E há outros aspectos interessantes no livro, como: amor, amizade, companheirismo, ódio, vingança, injustiça, etc. Assuntos para fazer a gente refletir sobre o nosso papel na vida.

Com uma boa ambientação, precisa e atual; uma intrigante e tensa história policial; narrativa fluida e rica em diálogos inteligentes e humanos; personagens cativantes, apaixonantes; 4 de Julho afirma-se como um bom romance policial que repete a qualidade literária de James Patterson como autor de best sellers. Particularmente, amei esse livro. De tudo a favor, só tenho um contra: a capa. De resto,o livro é recomendadíssimo. 

Comentários via Facebook

16 Comentários:

  1. flor o post tá com o nome de Julieta Imortal ao inves de James Patterson! Troca isso uhausauhshuasauuhshaus
    adorei a resenha. ficou ótima e estou louca pra ler o livro.
    beijos

    ResponderExcluir
  2. A cada resenha que leio do James Petterson, eu fico mais cativada a ler (:
    Realmente gostei da sua resenha, e gostei das notas extras para melhor avaliar o livro..
    Realmente a capa, deixa a desejar, mas nada que uma boa narrativa pra compensar esse pequeno fato, certo?! rrs rrs

    Beijos.
    Até mais,

    Débora.

    Quando puder, te convido a dar uma passadinha no meu blog (:
    enfimdeasasabertas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Estou loucaaaa par ler esse livro, desde que vi na Cultura dia desses!!! ^^ A história me chamou muito atenção!! E eu adoro esse gênero! Confesso que pulei algumas partes de sua resenha para evitar saber mais do que a sinopse já mostra sobre o livro. rsrs Desculpe-me por isso. Mas, pelo pouco que li, já gostei!

    Beijos
    Ann .:. anngominho.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Esse livro me parece ser melhor que o "Dia de Caça"! Não sei porque, mas a sinopse dele me chamou mais a atenção ^^ Acho que é porque eu amo livros que têm como protagonistas personagens femininas.
    Estou doida para conhecer a narrativa do James Patterson, nunca cheguei a ler um livro dele. Mas vontade não falta, isso eu garanto! Rsrs

    Amei a resenha ^^

    Abraços,
    http://leitorasanonimas.com

    ResponderExcluir
  5. Esse autor está ganhando bastante prestígio blogosfera afora, hein? Sinceramente, eu já fui um grande amante dos thrillers policiais, mas hoje ando bem mais interessado em livros introspectivos, que reflitam a condição humana (não em aspectos sociais, mas em psicológicos). Entretanto, há um ponto específico na sua resenha que já é o suficiente para me despertar o interesse em relação a "4 de julho": você fez questão de asseverar que, em tão poucas páginas, o autor conseguiu inserir uma carga notável de conteúdo. A pergunta que ressoa em minha mente é: será que dá para fazer isso sem atropelar o leitor? Curioso!...

    Beijo,
    Robledo - Livros, letras e metas

    ResponderExcluir
  6. Você sabia que a esse livro faz parte de uma serie
    só que os outros livros foram lançados por outra editora?
    Resenha otima.

    ResponderExcluir
  7. Olá, Livy!
    Adoro as suas resenhas, são sempre bem completas e detalhadas! Também já li e resenhei ontem este livro maravilhoso do James!
    A leitura dele é mesmo imperdível e se trata de um thriller complexo e instigante que é impossível nos desgrudarmos das suas páginas. Eu sinceramente gostei muito mais deste livro em relação ao Dia da Caça. E você? rs
    Adorei a sua resenha!
    Bjos.

    Mariana Ribeiro
    Confissões Literárias.

    ResponderExcluir
  8. Oi Livy,
    Cada resenha que leio desse livro me dá mais curiosidade. Adoro livros policiais, então claro que quero ler esse. Mas, preciso ler os primeiros da série antes, mesmo que não influencie, gosta de ler na ordem, rs
    Beijos

    Cacá
    *Meus Discos e Livros e Tudo o Mais*

    ResponderExcluir
  9. Li o primeiro livro da série e gostei muito,este também parece ser muito bom. Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Oi, li este livro e gostei bastante. é cheio de suspense e o final é surpreendente.achei bem legal você abordar o lado humano do livro, não tinha visto por este aspecto.
    Bju

    ResponderExcluir
  11. Oi, li este livro e gostei bastante. é cheio de suspense e o final é surpreendente.achei bem legal você abordar o lado humano do livro, não tinha visto por este aspecto.
    Bju

    ResponderExcluir
  12. Mais uma resneha do James Patterson q me deixa louca e empolvorosa para ler os livros dele.
    AInda n consegui isso, mas tenho q me agilizar eu sei.
    A resenha ficou otima flor.
    Tenha certeza q vou amar os livros dele, este principalmente.

    ResponderExcluir
  13. Sou fa de livros policiais, pois envolvem suspense e nao nos deixam parar de ler kkk
    Concordo com vc, ja tinha visto o livro e pensei que fosse bem mais grosso, e essa capa... nem achei feia, acho horrivel! õO
    Acho que a estoria merecia uma capa mais descente kkkkkkkk
    sua resenha esta otima, e fiquei ansiosa para ler o livro.
    bjim

    ResponderExcluir
  14. Sempre tive curiosidade para ler um livro desse autor. Todo mundo fala bem! rs
    Realmente a capa é meio... tensa, simples demais! rs
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  15. Adorei a resenha, e queria mt ler um livro de James Patterson.
    Mas fiquei sabendo que 4 de Julho é o 4º livro de uma série desse autor, sendo que os 3 primeiros livros, foram publicados pela Rocco.

    Bjok

    ResponderExcluir
  16. Realmente essa capa não é das melhores, mas o autor é nota 1000, eu li 1º a morrer dele e achei fantástico, e somente pela sua resenha noto que esse livro também é um máximo, espero poder conferir a leitura um dia...\o/...beijokas elis


    A Magia Real

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por