Resenha: O Espião - Uma Aventura de Isaac Bell, de Clive Cussler e Justin Scott - Editora Novo Conceito

07 agosto 2012
Postado por Livy

O Espião - Uma Aventura de Isaac Bell Clive Cussler e Justin Scott
ISBN: 9788563219985
Ano:
2012
Número de páginas:
416
R$
29.90
Editora: 
Novo Conceito
Pontuação: ♥ ♥ ♥ ♥
Sinopse: É 1908 e acumulam-se tensões internacionais enquanto o mundo caminha inexoravelmente para a guerra. Após um talentoso projetista de canhões de couraçados morrer em um aparente suicídio, sua filha, angustiada, recorre à lendária Agência Van Dorn para limpar o nome do pai. Van Dorn põe seu principal investigador no caso, Isaac Bell, que logo percebe que as pistas apontam não para suicídio, mas para assassinato. E quando se seguem outras mortes mais suspeitas, fica evidente que alguém — um ardiloso espião — está orquestrando a eliminação das mentes tecnológicas mais brilhantes... Mas isso é apenas o começo.
A Novo Conceito fez um excelente trabalho editorial nesse livro. A capa ficou muito bonita e atraente, seguindo o estilo do ronance, baseado em filmes noir. O que dá um toque de glamour ao livro. Um efeito muito bacana, pois já na capa o romance nos prepara para a rica atmosfera da primeira década do século XX, narrada por Cussler e Scott.  

E por falar em Cussler... Clive Cussler é um mestre em romances de espionagem e ação/aventura investigativa. Seus livros já rodaram o mundo, arrebatando verdadeiras legiões de fãs. Suas histórias são ricas em ação e aventura, com personagens marcantes, narrativa impecável e excelente ambientação. Também não é para menos. O autor nasceu em 1931, em Aurora, no estado de Illinois (Estados Unidos), e cresceu em Alhambra, Califórnia (Estados Unidos). Alistou-se na Força Aérea Norte Americana durante a Guerra da Coréia, promovido a sargento, atuando como mecânico e engenheiro de voo. É apaixonado por armas e carros antigos, dos quais possui uma vasta coleção. Casou-se com Barbara Knoight em 1955, a qual faleceu em 2003, deixando-o com os três filhos e seus netos. Depois da Coréia, Cusller trabalhou como redator de material publicitário e diretor criativo em agências de publicidade, chegando a ganhar diversos prêmios por seus trabalhos nessa área. Porém, foi como escritor que ele se tornou mundialmente conhecido e adorado por seus fãs. Atualmente o autor mora no Arizona.

Justin Scott é autor de 24 romances, especializado em histórias policiais, aventura e suspense investigativo. Também escreve com o peseudônimo de Paul Garrison. Atualmente ele mora em Connecticut, EUA. O legal de saber tudo isto sobre os autores, é para você entender a profundidade de suas experiências. Fazendo assim de suas histórias grandes obras.

Quanto ao livro, O Espião me impressionou logo pela capa. E nas suas 416 páginas encontrei um romance policial de época com o melhor estilo noir de filmes das décadas de 40 e 50. Apersar de ser o primeiro livro que leio dos autores, confesso que fiquei encantada. A começar pela ótima ambientação da primeira década do século XX. Nova Iorque está retratada com perfeição, nos mínimos detalhes. Roupas, carros, navios, ruas, restaurantes, lojas e pessoas. Tudo na narrativa, inclusive a forma como as pessoas falam, nos transportam para 1908 como se estivéssemos assistindo a um filme. No bom e velho estilo policial investigativo, enfatizando a espionagem e a aventura no limiar da Primeira Grande Guerra Mundial.

Alemães, japoneses, russos, ingeleses, franceses e chineses, revezam-se numa intrincada rede de espionagem. Cada país tentando superar uns aos outros em poderio militar. Naquela ocasião, o poderio naval. Mais precisamente, na figura temerária dos couraçados. Nesse quesito, os japoneses e os alemães estavam na frente dos demais, possuíndo os melhores couraçados da época. Os Estados Unidos vinham na retaguarda, esforçando-se para reformular sua Frota Branca. Um projeto caro e audacioso que fez os seus inimigos ficarem com a pulga atrás da orelha. E é aí que entra a espionagem no romance. Com isso, os engenheiros navais de ponta dos EUA são as principais vítimas. Nesse meio, o Espião é o mais letal e perigoso deles, pois, ardilosamente, ele manipula recursos, pessoas e outros espiões, agindo sempre nas sombras. Um inimigo mortal e altamente destrutivo.

Além do estilo glamouroso, O Espião conta ainda com personagens cativantes, agradáveis e apaixonantes. Isaac Bell é o galã e o protagonista da história. O típico bom-mocinho, lindo, forte, charmoso, inteligente, apaixonado por carros, audasioso e chefe de investigação da badalada Agência de Detetives Van Dorn. Uau! Já estou imaginando que ator ficaria bem no papel interpretando Bell no cinema: loiro, olhos azuis, alto... Até o jovem Fred Astaire, esboçando os primeiros passos para a fama, faz uma ponta na história, esbanjando talento.
Bom, além de Bell também há a noiva dele, é claro. A charmosa e belíssima Marion Morgan, uma cineasta famosa que, nas horas vagas, tenta seguir os passos do noivo. O que daria uma femelle fatally perfeita. Pena que esse aspecto de Marion foi pouco explorado pelos autores. Os vilões também são dignos de respeito, com especial referência ao Espião, obviamente (cuja identidade só ficamos sabendo nas últimas páginas do livro, para surpresa geral de todos), e o detestável chefão dos Gophers, Tommy Thompson.
Além destes, também há uma ampla galeria de personagens interessantes, como Dorothy, uma jovem bonita e fatal; Katherine, filha de um dos engenheiros navais assassinados; o Capitão Lowell Falconer, o eterno defensor da modernização da frota naval da marinha, entre outros.

E como boa história de espionagem que se preste a tanto, não faltam recursos tecnológicos de ponta a serem usados, obviamente. Clive Cussler não poupa recursos e aparatos tecnológicos de ponta para enriquecer seu romance, além de levar-nos para lugares exõticos e misteriosos ao redor do mundo. Neste livro, levando-se emconta que a história se passa em 1908, Cussler e Scott nos apresentam todos os tipos de invenções da época, algumas delas inéditas, como câmeras fotográticas portáteis da Kodak. Tecnologia disponível da qual se vale Isaac Bell para desbaratar a trama do Espião.

Em suma, o livro cativa nosso interesse pela excelente narrativa dos autores, a boa história policial de época, personagens  condizentes com a trama e ambientação perfeita. E o mais importante de tudo. É um suspense de primeira com um toque refinado de espionagem noir que eu adorei.

Cusller, sem dúvida alguma, é uma mistura agradável de Tom Clancy e Frederick Forsyth. Mais do que ler e gostar, me encantei pelo livro. O Espião - Uma aventura de Isaac Bell é leitura obrigatória e imperdível para os fãs de Clive Cusller. Leitura desejada para os amantes das boas histórias de espionagem no estilo clássico, e, também, para uma agradável surpresa para os aficcionados por bons livros.
 NOTA EXTRA:
HISTÓRIA =  ♥ ♥   (4/5) 
NARRATIVA = ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)
PERSONAGENS =  ♥ ♥ (4/5)
ORIGINALIDADE =  ♥ ♥ (4/5) 
REVISÃO/ TRADUÇÃO =  ♥ ♥ (4/5)     
CAPA/ DIAGRAMAÇÃO =  ♥ ♥ ♥ ♥ (5/5)

Comentários via Facebook

7 Comentários:

  1. Adorei o livro não vejo a hora de compra-lo, otima resenha

    ResponderExcluir
  2. Estava meio receosa em ler esse livro. E vc deu cinco estrelas e disse que adorou? Vou começar a cogitar a hipótese de lê-lo.
    Beijos, Carol.

    ResponderExcluir
  3. Quero ler esse livro, e já sei que vou gostar!

    ResponderExcluir
  4. Eu não consigo sentir vontade de ler O espião u.u ele simplesmente não me atrai. Acho que tbm pela capa que acho mt feia. Mas sua resenha ficou mt boa.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu já tinha visto a resenha desse livro em outros lugares, a sua ficou boa, eu gosto de ler nesse genero.

    bjos

    ResponderExcluir
  6. Ainda estou meio em duvida de ler esse livro, nao sei .. nao me atrai

    ResponderExcluir
  7. Deve ser super. Amo livros de mistério assim!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por