Resenha: Viva Para Contar, de Lisa Gardner - Editora Novo Conceito

02 setembro 2012
Postado por Livy



Viva Para Contar Lisa Gardner
ISBN: 9788581630168
Ano:
2012
Número de páginas:
480
Preço Sugerido:
R$ 34.90
Editora: Novo Conceito
Pontuação: ♥ ♥  
Sinopse: Em uma noite quente de verão, em um bairro de classe média de Boston, um crime inimaginável foi cometido: quatro membros da mesma família foram brutalmente assassinados. O pai — e possível suspeito — agora está internado na UTI de um hospital, entre a vida e a morte. Seria um caso de assassinato seguido por tentativa de suicídio? Ou algo pior? D. D. Warren, investigadora veterana do departamento de polícia, tem certeza de uma coisa: há mais elementos neste caso do que indica o exame preliminar.  Danielle Burton é uma sobrevivente, uma enfermeira dedicada cujo propósito na vida é ajudar crianças internadas na ala psiquiátrica de um hospital. Mas ela ainda é assombrada por uma tragédia familiar que destruiu sua vida no passado. Quase 25 anos depois do ocorrido, quando D. D. Warren e seu parceiro aparecem no hospital, Danielle imediatamente percebe: vai acontecer tudo de novo. Victoria Oliver, uma dedicada mãe de família, tem dificuldades para lembrar exatamente o que é ter uma vida normal. Mas fará qualquer coisa para garantir que seu filho consiga ter uma infância tranquila. Ela o amará, independentemente do que aconteça. Irá protegê-lo e lhe dar carinho. Mesmo que a ameaça venha de dentro da sua própria casa. Na obra de suspense mais emocionante de Lisa Gardner, autora best-seller do The New York Times, a vida dessa três mulheres se desdobra e se conecta de maneiras inesperadas. Pecados do passado são revelados e segredos assustadores mostram a força que os laços de família podem ter. Às vezes, os crimes mais devastadores são aqueles que acontecem mais perto de nós.
 "Eu procurava por uma resposta que nunca encontrei. Meu pai matou a família inteira, exceto a mim. Será que aquilo significava que me amava mais do que aos outros, ou me odiava mais do que aos outros?
- O que você acha? - Era o que o Dr. Frank sempre respondia. Acho que essa é a hitória da minha vida."

Esta é a sinopse que aparece no livro. Poderia resumi-lo perfeitamente, porém, Viva para Contar supera qualquer expectativa criada por este pequeno trecho. O livro não se resume unicamente a experiência de vida de Danielle Burton, a criança que teve sua família assinada pelo pai e que por ele foi poupada, mas não sem um último ato punitivo: vê-lo cometer suicídio. 

Viva para Contar é um thriller de suspense, de investigação policial, ao mesmo tempo que dramático e humano. Lisa Gardner apresenta-nos o drama de duas mulheres: Danielle Burton e Victoria Oliver. Duas vidas com uma carga dramática muito grande, cujos atos e destino se entrelaçam para compor uma trama de de suspense, renúncia, amor, psicose e morte que fará você se emocionar e sofrer a cada página lida.  A narrativa é contada de duas maneiras: na primeira e terceira pessoa. E esse é um dos pontos fortes do romance. Ao mesmo tempo em que temos uma visão geral da trama, por conta do narrador, por outro lado, Lisa Gardner nos aprofunda na história ao conduzir-nos pelo mundo conturbado das personagens Danielle e Victoria  através da visão e do pensamento de cada uma delas. São duas visões com emoções diferentes de um mesmo problema: a psicose infantil.
Confeso que me sensibilizei muito com a situação vivida por Victoria. O drama de Danielle também é apaixonante, mas Victoria marcou profundamente. O que aquela pobre infeliz passa para manter o espírito materno aceso dentro de si e não renegar o amor que sente pelo filho, Evan, de oito anos, é digno de orgulho e profunda admiração. 

Bom, falando assim, até parece que Viva para Contar é só drama. Mas não é. A carga dramática é forte e intensa, sem dúvida alguma, mas, por outro lado, é bom que vocês tenham em mente que o romance também é um trhiller policial. E todo o suspense causado pela investigação policial é administrado pelas mãos competentes da veterana D.D. Warren, uma policial solteirona, sargento de homicídios na cidade de Boston, que tem como parceiro o bonitão Phill LeBlanc, além de ser seu amante (é claro). Porém, com uma ressalva, obviamente. Eles bem que tentam, e muito, agir como amantes, porém a vida estressante de polícia e as mortes violentas de duas famílias, onde esposas e filhos são assassinados por maridos que cometem suicídio logo em seguida, irá jogar água fria no romance dos dois.
Ainda por conta das investigações de D.D. Warren, as descrições feitas por Lisa Gardner para as cenas de crime é uma das melhores, senão a melhor, que já li em um romance policial. A parte que descreve o trabalho de Danielle, na Clínica de Avaliação Pediátrica de Boston, onde ela trabalha, também me causou alguns bons arrepios.

Assim, entre drama e suspense investigativo, Lisa Gardener, com deliciosa maestria de quem sabe como escrever um excelente romance policial, nos cativa a cada página com seu estilo caprichoso, numa narrativa rica de detalhes e repleta de meandros, onde, a cada novo capítilo, vamos nos dando conta de que temos diante dos olhos o mundo que nos cerca e que vivenciamos todos os dias. Danielle, Victoria e Warren são tão reais quanto eu e você. São pessoas como nós, cada qual com sua carga de dramaticidade, buscando uma pequenina fagulha desse sol maravilhoso que está aí fora e que, dia após dia, brilha com igual intensidade para todos, mas que, ultimamente, está cada vez mais difícil de ser compartilhado.

De todo o coração, amei esse livro. Foi uma lição de vida e uma grata emoção poder ler cada página, acreditando a todo momento numa coisa e, gratificantemente, descobrindo outra. O que só reforça o fato de que Lisa Gardner é, sem dúvida alguma, uma escritora maravilhosa e que a Novo Conceito acertou em cheio nos presenteando com essa obra fantástica. 

Para finalizar, a capa do livro, de Richard Tuschman, ficou show. Gostei muito, pois resume com perfeição  a história do livro. A diagramação ficou excelente e a tradução de Ivar Panazzolo Júnior está ótima, pra dizer o mínimo.

Desta forma, só tenho a acrescentar que Viva para Contar é um excelente thriller policial com muito suspense, excelente dramaticidade e uma grande lição de vida para todos nós, com personagens cativantes, apaixonantes e muito bem construídos, diálogos primorosos e descrições riquíssimas que ilustram com perfeição, sem enfado ou exageros, cada minúcia da trama. Valeu cada página lida.
Mais do que recomendado, é simplesmente uma leitura indispensável. Leiam, amem e divulguem!

Comentários via Facebook

17 Comentários:

  1. Olha, esse ano tenho lido muitos livros(graças a Deus) rs Mas sem nem pensar, Viva Para Contar foi o melhor até agora na categoria dele..rs
    Um suspense que te prende do inicio ao fim.Eu torci, sofri, fiquei revoltada, chorei vibrei.
    Só achei que a Danielle foi a grande protagonista da história..meio que achei o papel da detetive bobo demais(só pensando em sexo)
    Mas com certeza, é um livro que marca a gente de uma forma incrivel.
    Parabens pela resenha!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. uau esse livro deve ser perfeito
    eu amo livros em q eu possa tirar liçoes de vida, parece ser um livro muito bom
    e eu amei sua resenha *~*

    ResponderExcluir
  3. Admito que quando vi a capa do livro, aqui no blog, não esperava muita coisa.
    Li a resenha por teimosia mesmo, e me surpreendi.
    Esse livro entrou pra minha lista de futuras compras, mas não pelo valor sugerido, vou esperar desconto hehehe.

    ResponderExcluir
  4. Eu amei esse livro, tanto o suspense como o lado humano, como você comentou. Achei fantástica a narrativa da autora, vi algumas pessoas reclamando, mas concordo que assim temos uma visão geral e profunda da obra, conhecemos de perto a vida de Victoria e Danielle [nada simples].
    Vemos o quanto o verdadeiro amor de mãe é capaz de suportar e enfrentar. Em muitos momentos pensei que no lugar de Victoria, não sei se aceitaria viver daquele jeito.
    Achei a Lisa Gardner uma excelente autora, manteve o suspense na dose certa.

    Beijos!

    www.amorporclassico.com

    ResponderExcluir
  5. Gostei da sua resenha, eu já tinha visto outras, bem parece muito interessante dá vontade de ler

    bjos

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li esse livro, mas estou querendo e muito! É tão bom quando um livro nos surpreende né?
    espero ficar assim quando estiver lendo também.
    sua resenha ta mt boa! *-*
    fiquei super ansiosa para ler o livro.
    bjim

    ResponderExcluir
  7. Eu adorei este filho, cada página era uma tensão e eu ia devorando tudo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. este é bem o tipo de livro que eu gosto
    com suspense, assassinato e tudo o mais :P
    está na minha lista e pretendo ler logo *-*

    ResponderExcluir
  9. Adorei sua resenha!! Esse livro entrou pra minha lista... :)

    ResponderExcluir
  10. Acredita que tenho esse livro mas ainda não li? Pois é, estou numa fase romantica, melosinha. Mas com certeza parece ser um otimo livro. Bjksss

    ResponderExcluir
  11. um resenha muito boa, mas é claro que o genÊro do livro ajudou bastante, gosto bastante de suspense, mistério..

    ResponderExcluir
  12. É um suspense melhor do que os de James Patterson, será?

    Bem, adoro livros de suspense e pra te falar a verdade, esse já está na minha lista de desejados (\õ/)

    A resenha quase me fez ir comprar o livro, mas fui forte e nao quebrei meu juramento de nao comprar mais livros nao-didaticos até dezembro u-u (e por dezembro quero dizer natal xD)

    ResponderExcluir
  13. Prezada Livy, agradeço muito pelo elogio ao meu trabalho e fico feliz que tenha gostado do "Viva para Contar", a minha primeira experiência na tradução de um romance policial. O que mais gostei ao traduzir a obra foi a narrativa inovadora, que muda de acordo com o ponto de vista das três personagens principais. Outra coisa que gostei também foi a abordagem da psicopatia em crianças, mostrando que, algumas vezes, a ideia de "criança inocente" nem sempre condiz com a realidade. Parabéns pelo blog e continue lendo!

    ResponderExcluir
  14. Ei, você se equivocou em uma coisa: Phill não é amante de D.D., o amante dela é o Professor Alex. Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Ei, você se equivocou em uma coisa: Phill não é amante de D.D., o amante dela é o Professor Alex. Beijos!

    ResponderExcluir
  16. O grande problema nos livros de Lisa é p lançamento fora de ordem. O livro Esconda-se, apesar de sensacional, chega a ser confuso em algumas partes devido a fatos do livro anterior, o primeiro da série, terem influência no segundo romance. Mas no caso de Viva para contar os demais volumes não fizeram tanta falta. Uma palavra para definir o livro é chocante. Principalmente no que se refere a Evan. Em meu blog há um post sobre ele e outras crianças aterrorizantes na literatura:
    http://porquelivronuncaenguica.blogspot.com.br/2014/04/sete-criancas-que-tocaram-o-terror.html

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por