Resenha: O Primeiro Dia, de Marc Levy - Editora Suma de Letras

30 outubro 2012
Postado por Livy






O Primeiro Dia Marc Levy
ISBN: 9788581050980 
Lançamento:
01/09/2012
Preço: R$34,90
Páginas: 368
Editora: Suma de Letras
Pontuação: ♥ ♥  
Sinopse: Ambiciosa e apaixonada, a arqueóloga Keira comanda uma escavação no Vale de Omo, na Etiópia – e, quando uma tempestade de areia destrói o local, se vê obrigada a retornar à Europa. Mas traz consigo um estranho pingente, que recebeu das mãos de um menino etíope. Em Londres, disputando uma bolsa de pesquisa, seus caminhos se cruzam com o de Adrian, um renomado astrônomo – e seu ex-caso, de muitos anos atrás. Numa visita ao apartamento dele, ela esquece lá o pingente, acendendo em Adrian tanto o interesse científico pela origem do artefato quanto o amoroso por sua dona. Logo se tornará claro para o casal que eles não são os únicos interessados no pingente, e que há gente disposta a tudo para consegui-lo. Keira e Adrian partem numa viagem que os levará a vários continentes, seguindo mapas traçados a partir das estrelas e pistas enterradas no solo. E sua meta é achar a resposta para perguntas que intrigam a todos desde o início dos tempos.

Não tinha tido a oporunidade de ler um livro de Marc Levy antes de O Primeiro Dia, apesar de minha grande lista de títulos desejados do autor. Eu nem tenho palavras para descrever o prazer que a leitura deste livro me proporcionou.

Marc Levy tem um jeito muito envolvente de narrar sua história. Muitas pessoas devem estar acostumadas com seus livros mais voltados para o drama ou romance, ou algo no estilo, mas creio que Levy tem um dom especial em narrar uma boa e apaixonada história de aventura. O Primeiro Dia tem diversos elementos que podem cativar o mais variado público, entre eles a aventura, já citada acima; romance; suspense e drama. Mas para quem espera um livro no estilo Dan Brown, pode ir tirando o cavalinho da chuva. Levy tem um estilo narrativo e argumentativo bem diferente.

Levy nos apresenta personagens cativantes, que garantem diálogos inteligentes, cenas de tirar o fôlego e ótimas reflexões. A paixão com a qual o autor descreve o sonho dos personagens nos faz adentrar em suas vidas de forma sem igual.
- Onde começa a aurora? Eu tinha apenas 10 anos quando, enfrentando minha timidez doentia, fiz essa pergunta. O professor de ciências se virou, desanimado, deu de onmbros e continuou a copiar a matéria do dia no quadro-negro, como se eu nem existisse. Deitei a cabeça na minha carteira escolar, fingindo não ligar para os olhares maldosos. Onde começa a autora? Onde termina o dia? Por que milhões de estrelas iluminam a abóbada celeste, sem que possamos ver nem conhecer os mundos a que pertencem? Como tudo começou? - trecho do Prólogo
Fazemos parte desta busca incessante pela verdade que um simples objeto encontrado na encosta de um vulcão adormecido pode desencadear. A aventura e o mistério prendem do início ao fim, com uma trama muito bem construída e amarrada. A conspiração mundial que move as peças neste enorme tabuleiro ainda fica um tanto nebulosa neste primeiro livro da duologia, e os personagens Adrian e Keira se veem em uma corrida não apenas para realizar seus sonhos mais distantes, mas também para descobrir o que há por trás de tantas desventuras que os perseguem desde que resolveram iniciar sua busca por respostas. E não somente isso, se depararão com a terrível missão de seguir em frente (ou não) e revelar verdades das quais a humanidade não estaria pronta para saber. 
 - Você procura datar a origem da humanidade e eu reviro o fundo das galáxias, para saber como nasceu o universo, o que permitiu o surgimento da vida e se ela existe em outros lugares, sob outras formas, além das que conhecemos. Nossas disposições, assim como nossas intenções, não são tão afastadas assim. E quem sabe se as respostas às perguntas que fazemos não são complementares? - diálogo entre Adrian e Keira, pág.133
O livro é apaixonante. Há um bom tempo não lia um livro que me envolvesse tanto em sua trama. Mais uma vez ressalto a excelente narrativa de Levy, e a inteligente e apaixonante construção de sua trama e personagens, que é um prato cheio para os amantes de ótimas descrições e uma história rica em detalhes. Do vale do Omo na África até as lindas paisagens da província de Shaanxi na China, nos vemos em uma viagem incrível, onde o autor consegue explicar teorias de forma nem um pouco chata ou massante, pelo contrário, ele consegue fazer descrições tão ricas e tão magníficas que o livro se torna um tanto poético. Sim, fiquei de fato muito encantada com O Primeiro Dia. Adoro tudo o que envolve arqueologia e astrologia, então foi maravilhoso me deparar com este livro e suas teorias, os sonhos dos personagens e todas as possibilidades que ele apresenta.

Recomendadissimo!

Comentários via Facebook

7 Comentários:

  1. Nunca li nada do autor, mas gostei bastante, pelo que você falou do modo como ele escreve, dirige a historia deve ser muito bom.

    ResponderExcluir
  2. uau parece ser um livro incrivel
    só nao sei se sou muito fã da capa
    na primeira vez q eu vi achei legal, mas depois fiquei pensando se é bonita mesmo..

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente ao contrário de você não gostei tanto assim do livro, e em vários momentos o achei cansativo.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. nunca li nenhum livro do Marc Levy, mas pelas resenhas que vejo, todas elas são positivas e falam muito bem deles ;o
    deve ser muito bom mesmo! tenho vontade de ler, e este é o que parece ser melhor! *-*

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada deste autor, sempre olhos para seus livros e deixo de lado, não sei porque mas nao me chama mt atenção.
    Mas depois que li a sua resenha o livro me chamou mais a atenção, tanto pela sinopse, quanto pela capa, pela estória que trás.
    bjim

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nenhum livro de Marc Levy nem da editora Suma. A capa não me atraiu, mas a sinopse me fez pensar sobre ele. Talvez eu possa lê-lo, mas não sei se estou muito interessada pelo livro, não custa nada tentar ;)

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por