Resenha: Estado de Graça, de Ann Patchett - Editora Intrínseca

30 janeiro 2013
Postado por Livy





Estado de Graça
Ann Patchett
Tradução: Maria Carmelita Dias
ISBN:
978-85-8057-256-8
Lançamento:
10-11-2012
Páginas:
304
Editora: 
Intrínseca
Pontuação: ♥ ♥
Sinopse: A Dra. Marina Singh trabalha para uma empresa norte-americana que financia o desenvolvimento de uma nova droga na Amazônia. À frente da pesquisa está a Dra. Annick Swenson, que descobriu uma tribo isolada na floresta cujas mulheres permanecem férteis por toda a vida e dão à luz filhos saudáveis depois dos 60 anos, graças ao hábito de mascarem a casca de determinada árvore. Um medicamento feito a partir dessa substância significaria a solução para os problemas de fertilidade de mulheres em todo o mundo. Implacável e intransigente, Dra. Swenson faz de tudo para proteger sua pesquisa dos olhos ambiciosos da indústria farmacêutica e manter em segredo as informações sobre o progresso de seus estudos. Após a morte sem explicações de um dos colegas de laboratório, Marina é enviada ao Brasil com o objetivo de encontrar respostas. Numa odisseia pela Amazônia infestada de insetos, Estado de Graça convida o leitor a desvendar os mistérios guardados no coração da floresta.

Quando vi o lançamento do livro fiquei realmente empolgada. Adoro suspense! E o clima do livro (descrito pela sinopse) me pareceu muito interessante, algo envolvendo nossa Amazônia, e um clima tropical. Mas eu realmente não sabia o que esperar! Estado de Graça me deixou realmente pensativa. Pois sua história é realmente complexa e um tanto difícil de caracterizar. Poderia classificá-lo como um drama? Um suspense?

A narrativa (em terceira pessoa) de Ann Patchett  chamou minha atenção. Ela escreve de uma forma muito bonita e a leitura é gostosa, mas confesso, não é uma leitura rápida. Sua escrita é detalhista e minuciosa, e a impressão que se tem é de uma leitura mais vagarosa, e uma trama mais lenta. O que pode desagradar muitos dos leitores, e fazer algumas pessoas desistirem da leitura. Na verdade, o desenvolvimento e desenrolar dos personagens e da história é sim arrastada, mas de forma geral, bem interessante. Isso porque a autora consegue, desta forma, explorar muito bem os sentimentos e seus personagens (principamente Marina).

Em Estado de Graça, conhecemos a história de Marina Singh. Bem-sucedida, Marina largou a vida de obstreta para trabalhar em uma grande empresa farmacêutica, a Vogel, cuja a qual desenvolve uma pesquisa na Amazônia. A Dra. Annick Swenson está a frente desta pesquisa: uma droga que seria capaz de fazer com que mulheres com mais de sessenta anos pudessem gerar filhos. Mas Swenson parece estar escondendo algo, quando deixa de repassar o avanço de seus estudos para a empresa. Um funcionário da mesmo é resignado a encontrar a Dra. e saber o que realmente está acontecendo.

Dr. Fox traz a triste notícia para Marina:  Anders Eckman, seu colega de laboratório morreu no Brasil, depois de ser enviado para vistoriar o andamento da pesquisa de Swenson. Marina então vai até o país para encontrar sua ex professora da universidade, e entender o que aconteceu com seu amigo, pois a carta que recebeu da Dra. relatando a morte de Anders, foi vaga e fria.
Claro que, Marina, ao se deparar com o país tropical e a vida no meio da floresta, onde vivem a tribo lakashi, e onde a Dra. se encontra, perceberá que nem tudo é tão fácil ou simples como parece. E que sua missão não é nada fácil. Afinal, além da aventura, Marina tem que lidar com o seu passado, sem presente, e suas escolhas para o futuro, e tudo aquilo que marcou sua vida.

Eu também não poderia deixar de comentar sobre a ambientação do livro. A Amazônia retratada no livro é incrível, assustadora e maravilhosa. Os percalços enfrentados pelos personagens, é realmente incrível. E é na floresta que a história realmente melhora. Uma das coisas que achei muito interessante é a tribo lakashi. Tudo o que a autora descreveu, mesmo sendo ficcional, é fascinante. 
Uma das coisas que me incomodou um pouco é a descrição da autora para Manaus.  Nunca tive a oportundiade de conhecer a mesma, e afinal de contas, o país é enorme, mas... não consigo conceber que Manaus esteja tão ultrapassada assim, como a autora faz parecer. Como disse, não conheço esta região do país, os costumes ou a vida na mesma, mas gostaria de saber, para ter um parâmetro melhor para meu julgamento.

O maior defeito do livro, é o final. É aí que a autora peca. Ela consegue construir um clima de suspense muito bacana ao decorrer do livro, num crescendo, no qual me vi ansiosa e ávida pela conclusão da trama. Mas fiquei um pouco chateada. Isso porque o livro tem um final um tanto abrupto, digamos. O problema é que a autora deixa muitas incognitas, muitas pontas soltas, o que torna o final um tanto vago.

De forma geral, diria que o livro é muito recomendado para quem busca algo diferente para ler. Para quem gosta de um suspense sem pretensões, assim como um bom livro onde pesquisas e novos conceitos são apresentados, este é seu livro. Vale pela boa narrativa e trama interessantes. 

Comentários via Facebook

10 Comentários:

  1. achei um errinho ali no final da resenha: "Ela cosnegue cosntruir"
    adoro este tipo de livro!!!
    só pela sinopse já fiquei interessada... lendo a sua resenha então, me deu vontade de sair correndo comprar agora mesmo *-*
    vai para a minha lista de desejados, com certeza

    ResponderExcluir
  2. Não imaginei que o livro poderia ser tão bom. Espero que a narrativa compense o final, realmente, pois quero muito ler esse livro.
    Gostei muito da resenha, parabéns!
    Grande Beijos!

    Camila - Meu Livro Cor-de-Rosa
    http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nunca tinha ouvido falar neste livro, mas só por saber que boa parte dele se passa no Brasil já me interessou, outra coisa que me agradou é o fato de a protagonista ser mulher. Nao gostei mt da capa tbm... Sei lá, preferiria outros livro que esse...
    bjim

    ResponderExcluir
  4. Boa resenha, mas o livro não despertou a minha curiosidade, :(

    ResponderExcluir
  5. gostei bastante do livro embora naum seja o que costumo ler , achei interesante

    ResponderExcluir
  6. Não fiquei interessada no livro. A resenha esta muito boa, mas a história eu não gostei muito.

    ResponderExcluir
  7. Eu amei esse livro! Fiquei um tanto receosa no incício, por ser uma ficção envolvendo pesquisas científicas (não faz meu estilo) mas a autora me surpreendeu com uma narrativa envolvente e viciante.Também esperava mais explicações no final, mas a leitura compensa sim, me prendeu do início ao fim! Super recomendo!

    ResponderExcluir
  8. No início fiquei com receio de ler por envolver ficção com pesquisas científicas etc. (que não faz muito meu estilo). Mas uma amiga me falou super bem e resolvi confiar na indicação e comprei o livro. Não me arrependi, me prendeu do início ao fim, a narrativa pode até não ser frenética, mas a autora tem um estilo que envolve e pra mim foi uma leitura prazerosa. Pretendo ler Bel Canto da mesma autora em breve.

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por