Resenha: O Pé de Jaipur, de Javier Moro - Editora Planeta

03 março 2013
Postado por Livy

O Pé de Jaipur
Javier Moro
ISBN: 9788542200027
Publicação: Janeiro 2013
Páginas: 256 
R$ 34.90
Editora: Planeta
Pontuação: ♥ ♥

Em 1984, o jovem Christophe sofre um acidente grave e se torna tetraplégico. Aos vinte anos de idade, e em apenas um minuto, todas as suas bases de vida desaparecem.  Apesar de sua situação parecer irremediável e de todos os diagnósticos fatais dos médicos, Christophe se transforma em um exemplo de superação e de força. O jovem não desiste de transformar cada dia em um pequeno milagre, e ao conhecer Song, um sobrevivente do Khmer Vermelho em uma clínica francesa, os amigos tecem uma história emocionante de conquistas.  Javier Moro narra com sua pesquisa detalhada a jornada verídica daqueles que enfrentam a prisão do corpo, mas preservam a mente livre para voar.

O espanhol Javier Moro (autor de Paixão Índia, Sári Vermelho, As Montanhas de Buda, Caminhos de Liberdade e O Império é Você) decidiu escrever O Pé de Jaipur depois de conhecer o jovem Christophe Roux, que em 1982 quebrou o pescoço e ficou tetraplégico. Em seu livro, além dos familiares, médicos e outras pessoas envolvidas, Javier nos relata também a vida do companheiro de quarto de Christophe, o cambojano Song Tak, sobrevivente do Khmer Vermelho.

Reconstruir a vida de ambos levou-me de Montpellier a Phnom Penh, passando por Paris, Nova York, Jaipur e Barcelona. Conheci gente excepcional, dedicada a reparar o que os caprichos do destino ou a loucura dos homens destroem; médicos como o audaz dr. Allieu, que realizou as primeiras operações de transplante muscular feitas na Europa, ou o dr. Sethi, um idealista que inventou o "Pé de Jaipur", a prótese mais utilizada no mundo. No Camboja, um país onde milhões de minas provocam a maior taxa de mutilados do planeta, conheci um punhado de ex-oficiais americanos que se ocupam de fazer caminharem novamente as vítimas dessa guerra interminável e silenciosa. Sabem que enfrentam um problema. Mas estão lá, no terreno. Encontraram um sentido para a vida.
Estas são palavras do autor, ao introduzir-nos ao mundo em que ele retrata em seu livro. O Pé de Jaipur é um livro de uma sensibilidade incrível. Javier Moro possui uma narrativa ímpar. Em muitos momentos me emocionei, em outros parecia estar assistindo a um documentário, e em tantos outros me vi mergulhada no drama pessoal e sentimentos de cada personagem. O fato de eles serem reais, torna a leitura muito mais intensa. Outro ponto interessante é que o autor fez muita pesquisa para que seu livro fosse o mais fiel possível aos acontecimentos verídicos, e o que me chamou muito a atenção são os termos e relatos médicos; o modo como cada paciente reage.

Também fiquei extremamente curiosa com os fatos narrados através do cambojano Song Tak. Sua trajetória é trágica, triste e me fez refletir em como o mesmo problema pode afetar as pessoas de forma diferente, dependendo de sua cultura, seu convívio social, nacionalidade, classe social, etc. Em determinado ponto do livro, o autor nos mostra a realidade no Camboja. O que me deixou muito sensibilizada.
No oriente, onde a grande maioria dos pacientes é extremamente pobre, as condições são verdadeiramente precárias, e certos tipos de próteses não servem para o cotidiano daquelas pessoas. Não são adaptadas para pessoas que precisam andar descalças, ou que necessitam de mais mobilidade, por exemplo. Foi estes, entre outros fatores, que incentivou o dr. Sethi a criar próteses que teriam muito mais eficiência para seus pacientes, e que fosse feito com um material durável.

Outro ponto forte do livro foi o retrato das Paraolimpíadas realizada em 1992. Vemos as dificuldades para realizar o evento, além da emoção de vê-lo sendo bem sucedido. A superação, a força, a determinação dos participantes é emocionante. O fato não é a competição em si, mas é o estar lá, mostrando que eles puderam ir mais longe do que muita gente poderia acreditar, além de diagnósticos, de qualquer descrença, de qualquer impedimento, eles foram voaram mais alto. E competiram para provar que, além de qualquer problema físico há uma mente livre para alcançar qualquer objetivo.

O Pé de Jaipur é um livro excelente, um chute na canela de qualquer um. Muitas vezes reclamamos da vida, do tempo, da rotina, de coisas simples do cotidiano, resmungando para tudo, não dando valor a quase nada. De verdade, gostaria que muita gente tivesse a possibilidade ou a vontade de ler este livro. Ver a vida por um prisma diferente às vezes é muito importante, e nos faz acordar. Ver a luta de Christophe para superar a tetraplegia e manter sua sanidade e dignidade, para ganhar um pouco de autonomia, é incrível. É realmente uma lição de vida. É aterrorizante ver como em alguns minutos tudo pode mudar. E eu achei incrível como simples coisas do dia a dia podem fazer tanta falta quando não se pode realizá-las. Isto acontece com Christophe. Coisas simples como segurar um livro, tomar banho, trocar de roupa, escovar os dentes, se limpar... Imagine, apenas por um instante, se ver privado de fazer todas as coisa de que gosta, ou até mesmo as coisas básicas que está acostumado a fazer, como o simples ato de andar, por exemplo. O famoso "e se..." também é muito recorrente, assim como o fato de se ver preso num corpo que está limitado é desesperador. Mas a vontade de viver, a alegria de cada pequeno avanço e melhora, a força da superação são comoventes.

Eu não tenho palavras para dizer o quanto foi edificante a leitura deste livro, e poderia ficar discorrendo nesta resenha sem parar. Mas o que posso dizer além de tudo o que disse!? O livro é excelente, nos traz uma mensagem forte e linda de superação, de força, de vontade de viver. Javier Moro está de parabéns pela boa narrativa e pelo livro fantástico, que tive o prazer de ler.

Para encerrar a resenha, tenho que parabenizar a capa, que é uma referência ao Song e ao Camboja. O nome do livro se explica com a leitura do mesmo, e sua escolha foi perfeita. E como sou muito curiosa, ao término da leitura fiz umas pesquisar na internet, e achei alguns links interessantes, confiram:

Imagens  | Pé de Jaipur | Khmer Vermelho | Vídeo |  
E saiba mais sobre a história em qual o livro se baseia clicando aqui!

Comentários via Facebook

9 Comentários:

  1. *-*
    Gostei mt!
    Achei o livro mt interessante, aborda um tema bem legal e que normalmente chama a atenção.
    Tambem achei a capa linda, bem diferente e chama a atençao do leitor. *-*
    Tem que ta preparada pro livro ne, ele parece que arranca algumas lagrimas.
    Parabens pela resenha.
    bjim

    ResponderExcluir
  2. Gente que trama mais intensa!!
    Fiquei impressionada com sua resenha. Vou colocar esse livro nos meus "desejados".
    Muito boa essa dica de leitura, ;)

    ResponderExcluir
  3. Adorei, ele têm de ser muito forte pra superar tudo não é.

    ResponderExcluir
  4. sempre quando eu vou reclamar de algo na minha vida eu penso nisso: existe muita gente em situação pior do que eu, e as vezes acabo ficando meio deprê por isso :S
    super emocionante este filme eim!
    com toda a certeza o livro vai para a minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  5. Gostei como você se referiu ao livro com a expressão: "um chute na canela".
    Realmente, é bem isso que a história representa, muito envolvente. Parabéns pela resenha, adorei!

    ResponderExcluir
  6. Eu terminei de ler o Livro hj, mas não consigo entender lendo sua resenha pude observar, Cristophe sofreu o acidente em 1982 ou 1984?

    Aqui o Autor diz na contra capa: Em 1984, o jovem Christophe sofre um acidente grave e se torna tetraplégico.

    E Aqui nas paginas do Livro o ano de 1982 que foi o ano que ele quebrou o pescoço e ficou tetraplegico.


    ResponderExcluir
  7. Eu terminei de ler o Livro hj, mas não consigo entender lendo sua resenha pude observar, Cristophe sofreu o acidente em 1982 ou 1984?

    Aqui o Autor diz na contra capa: Em 1984, o jovem Christophe sofre um acidente grave e se torna tetraplégico.

    E Aqui nas paginas do Livro o ano de 1982 que foi o ano que ele quebrou o pescoço e ficou tetraplegico.


    ResponderExcluir
  8. Excelente leitura. Parabéns a Javier Moro, um escritor que sabe expressar tão bem seus conhecimentos. Lí outros livros dele e adorei todos.

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por