Resenha: O Príncipe da Névoa, de Carlos Ruiz Zafón - Editora Suma de Letras

21 março 2013
Postado por Livy

O Príncipe da Névoa
Carlos Ruiz Zafón
ISBN: 9788581051222
Trilogia da Névoa # 01
Páginas: 184
Ano: 2013
Editora: Suma de Letras
Pontuação: ♥ ♥
Em 1943, a família do garoto Max Carver muda para um vilarejo no litoral, por decisão do pai, um relojoeiro e inventor. Porém, a nova casa dos Carver está cercada de mistérios. Atrás da casa, Max descobre um jardim abandonado, que contém uma estranha estátua e símbolos desconhecidos. Os novos moradores se sentem cada vez mais ansiosos: a irmã de Max, Alicia, tem sonhos perturbadores  enquanto a outra irmã, Irina, ouve vozes que sussurram para ela de um velho armário.
Com a ajuda o novo amigo, Roland, Max também descobre os restos de um barco que afundou há muitos anos, numa terrível tempestade. Todos a bordo morreram, menos um homem - um engenheiro que construiu o farol no fim da praia.
Enquanto os adolescentes exploram o naufrágio, investigam os mistérios e vivem um primeiro amor, um diabólico personagem começa a surgir: o Príncipe da Névoa, capaz de conceder qualquer desejo a uma pessoa - mas cobrando um preço alto demais...

O Príncipe da Névoa é o primeiro livro de uma série juvenil, e primeiro romance escrito por Zafón . Achei muito bacana que o livro é iniciado por uma nota do autor, na qual ele declara seu amor pela escrita e explica como surgiu este seu primeiro romance publicado.

[...] O Príncipe da Névoa é o primeiro de uma série de romances "juvenis", junto com O Palácio da Meia-Noite, As Luzes de Setembro e Marina, que escrevi alguns anos antes da publicação de A Sombra do Vento. Alguns leitores mais maduros, levados pela popularidade deste último, talvez se sintam tentados a explorar essas histórias de mistério e aventura. Espero também que alguns leitores novos possam, caso apreciem a história, iniciar suas próprias aventuras na leitura pela vida afora. A uns e outros, leitores jovens e jovens leitores, só me resta transmitir o agradecimento deste contador de histórias, que continua tentando merecer seu interesse, e desejar-lhes uma boa leitura.
Carlos Ruiz Zafón , Maio de 2006
Záfon é muito amor! Mais uma vez o espanhol nos mostra o poder de suas palavras, e nos faz afirmar que é, com todo louvor, um excelente contador de histórias. É mágico poder apreciar a primeira obra do autor. Desde o início Zafón  declara com todas as letras possíveis que veio para ficar, marcar presença e fazer história (olha os trocadilhos, rsrs).

Em O Príncipe da Névoa, com uma trama ambientada em 1943, conhecemos Max e os outros membros da família Carver. Depois que o pai de Max, decide se mudar para bem longe do foco da guerra, indo para um lugar isolado, uma onda de estranhos acontecimentos têm início. Max e suas irmãs, Irina Alicia, se veem envoltos em um grande mistério, que fica martelando bem no fundo de suas mentes .Logo de cara Max se depara com um relógio que anda em sentido anti-horário, na estação de trem. E logo depois aparece um estranho gato preto de olhos amarelos, que Irina faz questão de adotar. Como se não bastasse, Max descobre no fundo das casas um estranho jardim de estátuas, representando uma trupe de circo, que parecem mudar de posição a cada vez que o garoto as vê. Sonhos com um palhaço assustador; estátuas que se movem, sussurros vindos do fundo de um armário; um gato assustador e uma casa com uma história um tanto triste e arrepiante; os jovens se deparam no meio de uma luta antiga, e irão conhecer toda a maldade de um ser realmente diabólico (sim, o Príncipe da Névoa).

Zafón  constroi com suas palavras uma trama envolvente, sui generis, ou seja, tem uma maneira própria e única de escrever. Sua narrativa parece mágica, e me enfeitiça cada vez mais. A atmosfera que o autor cria em seu primeiro livro, nos traz uma gama de sentimentos. Mistério, um leve toque de terror e um pouco de drama, com pinceladas de aventura. Tudo isso para nos apresentar um quadro magnífico. É assim que vejo sua história. O autor consegue transmitir em sua trama, uma opressão e um horror sutis, mas marcantes e presentes durante todo o livro.

O Príncipe da Névoa é um ser envolto na mais profunda maldade. Seu caráter é terrível, seu jogo é sujo e sua presença é inevitável. Não há como fugir, não há para onde escapar. Esta atmosfera causou um grande impacto em mim. Max, Alicia e Roland também se veem impactados pelo poder antigo e opressor deste ser. Um ponto que ressalto, é que, o ser maligno em questão não tem sua origem revelada, e não se sabe de onde surgiu, qual sua história e o que ele realmente é. Assim como o gato e a trupe de circo. Demônio? Bruxo? Fiquei com algumas questões martelando em minha cabeça, mas acho que é justamente estes porquês que tornam a história e o suspense que a envolve ainda mais cativante. Afinal, como se poder lutar contra um inimigo que você não conhece? Assim ele se torna ainda mais temível. Proposital ou não, é justamente estas terríveis incógnitas que tornam este ser, e tudo que se relaciona a ele, ainda mais terrível e assustador.

Com uma ótima trama, excelentes personagens, um bom clima de aventura e terror, e muito mistério, Zafón ganha minha mais sincera admiração, mais uma vez.  Me vi envolvida de tal maneira, que não consegui largar um só instante o livro. O levei para todos os lugares aos quais eu fui, e terminei a leitura satisfeita, apesar de um pouco triste... e ansiando por mais.

Comentários via Facebook

24 Comentários:

  1. ai, só vejo resenhas maravilhosas deste livro, meu deus! :(
    nunca li nada dele, mas morro de vontade ;~~

    ResponderExcluir
  2. Eu ainda não li, obrigada pela resenha!
    @euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  3. Pela sua resenha o livro parece ser ótimo, mas confesso: fiquei traumatizada com esse escritor quando li A Sombra do Vento!

    Saiba como colocar os efeitos da POLAROID nas suas fotos sem ter uma polaroid, sem aplicativo nenhum e sem pagar nada, clicando AQUI!!!

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha, tenho que ler esse livro urgente!

    ResponderExcluir
  5. Agora fiquei curiosa pra ler esses livros e outros livros do Zafón!

    ResponderExcluir
  6. Ola!
    Só vejo comentários positivos sobre as obras de Záfon, e tenho muita curiosidade em conhece-las melhor!
    Adoro quando o autor tem uma escrita envolvente e fluída que não te deixa largar a leitura, essa é a melhor sensação que podemos sentir ao ler um livro!
    Adorei a resenha, super sincera!
    Bejos!

    ResponderExcluir
  7. Li outras resenhas e a maioria tem se decepcionado com esse livro do Záfon. Talvez seja por excesso de expectativas...

    ResponderExcluir
  8. Até hoje só li resenhas e comentários elogiando muito esse livro o que me desperta a curiosidade sobre ele. Sua resenha está maravilhosa.

    ResponderExcluir
  9. Já li várias resenhas desse livro, estou adorando!
    Nunca li nada do autor, mas estou fascinada!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Muito interessante a resenha. Infelizmente nunca li nada desse autor, mas já ouvi tantas boas resenhas q estou muito curiosa =) mal posso esperar para conhecer o trabalho dele hehe

    ResponderExcluir
  11. Não li nada ainda do Zafón. Este livro, pela resenha, parece não ser cansativo nas descrições dos personagens e cenários, nada muito detalhado e minucioso, tudo na sua dose certa. Gostei bastante.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li nada desse autor, mas só ouço comentários maravilhosos a respeito de seus livros. Estou louca para conferir uma de suas obras. Ótima resenha! beijos!

    Camila – Meu Livro Cor-de-Rosa
    http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Um dia desses uma colega da faculdade estava fascinada com a leitura do livro "Marina", do mesmo autor. Parece ser uma ótima série.
    Gostei bastante da sua resenha!
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada do autor porque não o conhecia, mas gostei muito da descrição do livro e da escrita do autor. Até o momento só li boas recomendações sobre o livro, todo esse mistério da história é muito atraente, ainda mais sabendo que tem um bom final com todas as pontas amarradas. Louquinha para ler !

    ResponderExcluir
  15. Gente, quem ainda não leu nada de Zafón PRECISA ler. Sério.
    Adorei o blog e as opiniões sensatas, Livy.

    ResponderExcluir
  16. Sou fã de Zafón!
    Li a trilogia A Sombra do Vento, O Jogo do Anjo e O Prisioneiro do Céu, tb li Marina.
    Amei sua resenha. A narrativa promete ser envolvente e fluída.
    Já está na minha lista de desejados.
    Parabéns pelo excelente blog.

    ResponderExcluir
  17. faz pouco tempo que tive meu primeiro contato com a obra do Zafon, agora quero ler todos os livros dele. Adorei sua resenha. Este livro foi lançado em 1993, por que somente agora foi lançado no Brasil? bjs

    ResponderExcluir
  18. Ainda não li nada do Zafón, mas tenho muita curiosidade. Uma coisa que me chamou a atenção foi que não sabia que ele escrevia tramas voltadas para o público infanto-juvenil, fiquei até surpreso. Mas como gosto desse gênero, esse vai para minha listinha de próximas aquisições.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  19. R/almente, Záfon conta ótimas histórias, estou louca para ler esse romance dele. Adorei essa resenha!

    ResponderExcluir
  20. assim que a trama vai se desenrolando, a historia vai se tornando tão envolvente que é difícil de para de ler. Estou nesse exato momento no meu trabalho escrevendo esse comentário, com uma enorme vontade de chegar logo em casa pra poder ler o livro, já que vim de carro hoje e não o trouxe.

    ResponderExcluir
  21. Já me apaixonei pelo livro
    vi resenhas falando super bem desse livro
    ta valendo a pena participar da promoção

    ResponderExcluir
  22. Olha, sou fã de Zafón e isso é pré-requisito pra ler o primeiro livro dele. Nada de expectativas altas depois de ler o maravilhoso 'A sombra do vento', escrito quando o espanhol já tinha mais habilidade e experiência...
    Adoro o universo gótico, sombrio e inteligente das histórias de Zafón. E aqui temos um infanto-juvenil que certamente vai nos encantar com seus personagens e sua trama, pq a escrita dele é mágica e nos transporta pela leitura.
    Perfeito para ler com meu filho, que vai se encantar tb com as aventuras de Max.

    ResponderExcluir
  23. Apesar de ser um livro voltado para o público infanto-juvenil, pessoas de todas as idades vão se interessar por essa leitura magnífica. Zafón é um dos meus autores prediletos, pois ele consegue prender a atenção do leitor com seu enredo/escrita diferenciada e seus finais surpreendentes. Parabéns pela resenha, por conseguir fazer com que as pessoas se interessem pela leitura desse livro!

    ResponderExcluir
  24. Apesar de ser um livro voltado para o público infanto-juvenil, pessoas de todas as idades vão se interessar por essa leitura magnífica. Zafón é um dos meus autores prediletos, pois ele consegue prender a atenção do leitor com seu enredo/escrita diferenciada e seus finais surpreendentes. Parabéns pela resenha, por conseguir fazer com que as pessoas se interessem pela leitura desse livro!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por