Resenha: Halo Primordium - A Saga dos Forerunners, Livro 2 de Greg Bear - Editora Planeta

03 junho 2013
Postado por Livy

Halo Primordium - A Saga dos Forerunners, Livro 2
Greg Bear
Tradutor: Julio de Andrade Filho, Cecília Dourado, S. Carvalho
ISBN: 9788542200706
Ano: 2013
Páginas: 376
Editora: Planera
Pontuação: ♥ ♥ ♥  
Na companhia de uma jovem e de um velho, Chakas inicia uma jornada épica, através de um Halo danificado e perdido no espaço, em busca do caminho de volta ao lar, de uma explicação para a existência de um espírito guerreiro que emerge dentro de si e de um jeito de mudar o destino da humanidade conduzido pela Bibliotecária. Essa viagem vai levá-los para os domínios de uma inteligência poderosa, que afirma ser o último dos Precursores, e que agora tem o controle tanto desse Halo quanto dos destinos dos Forerunners e dos seres humanos. Chamada de Cativo pelos Forerunners, e de Primordial pelos antigos guerreiros humanos, essa inteligência pode controlar o destino não apenas de Chakas, de Elevação e do restante da humanidade, mas também de toda a vida consciente do Universo.
Halo Primordium é o segundo livro da sensacional trilogia de ficção-científica baseada no jogo homônimo da Microsoft, para o videogame Xbox. Primordium sucede Cryptum, o primeiro volume, resenhado por mim aqui no blog. Se você ainda não teve a oportunidade de lê-lo, faça-o. Caso contrário, ficará perdido no tempo-espaço da narrativa, pois os dois livros estão conectados profundamente entre si.

A capa desse segundo livro ficou muito legal, com um visual bem Sci-Fi, evocando perfeitamente a atmosfera do livro e a essência de Halo, no videogame. Adorei. Outro aspecto muito bacana é o primoroso acabamento gráfico, com fundos pretos, réplica da capa na página 5 e letras grandes, de fácil leitura. Coisa para colecionador!

No primeiro volume da série fomos conduzidos pelo jovem Forerunner chamado Bornstellar, do começo ao fim, na companhia dos humanos Chakas e Elevação, revelando-nos a libertação do Didata, os poderosos e magníficos Halos e confrontando-nos com o Mestre Construtor. Nesta continuação, somos conduzidos pelo humano Chakas, com narrativa igualmente em primeira pessoa, numa impressionante jornada através de Halo. Em companhia do ancião Gamelpar e da jovem Vinnevra, Chaka parte em busca de Elevação e Bonrstellar. No caminho, deparamo-nos com toda a beleza, magnificência, exotismo, poderio e grandiosidade aterradora da Instalação 7, ou o Halo propriamente dito. Sem dúvida alguma, uma paisagem de tirar o fôlego, com direito a animais exóticos e impressionantes, vales e planícies a perder de vista, capazes de fazer o Grand Canyon parecer um barranco erodido.

A imensidão de Halo assombra. Atordoa. São crateras, lagos, mares, montanhas, construções... tudo em formato gigantesco. A descrição de Greg Bear descortina-nos um cenário deslumbrante. Plantas, animais, a atmosfera de Halo e as máquinas compõem o restante do cenário. Na Instalação 7 humanos são mantidos cativos, como animais em uma imenso zoológico, pelos Forerunners. E tudo o que acontece  no anel tem um mistério irresistível que nos atém à leitura até o fim.

De tudo de bom que Primordium tem para nos oferecer, o aspecto mais relevante e marcante é a excelente narrativa de Bear, rica em detalhes técnicos, humanidade, personalidades marcantes e uma história convincente e precisa. Uma ótima continuação, com a certeza de um terceiro volume recheado de muitas surpresas e novas revelações.

Também gostei de Chakas e dos personagens Gamelpar e Vinnevra. Estou ansiosa para conhecer a Bibliotecária e ver que fim vai levar toda essa trama que ela mesma criou. Um outro detalhe interessante são os espíritos, ou as memórias de antigos guerreiros humanos, implantadas geneticamente no DNA de Chakas, Gamelpar e Elevação.

Primordium é tudo o que você espera de uma obra de ficção-científica. Todos os elementos do gênero estão inseridos nesse segundo volume. A ação não é o foco principal de Primordium. Há alguns momentos interessantes de tensão, suspense e mistério, apesar do começo monótono, sem ação intensa como é vista no videogame criado pela Bungie, para o console Xbox. Por isso, os aficionados do game Halo, que esperam ler um livro repleto de ação intensa e combates fabulosos, podem ficar um pouco decepcionados ao lerem Primordium.

No entanto, quero lembrá-los que A Saga dos Forrerunners visa compor os eventos essenciais que antecedem o primeiro episódio de Halo. Greg nos conta como tudo aconteceu, e o por quê. Penso que só por isso a trilogia torna-se leitura obrigatória para os gamers de Halo. Muitos dos elementos vistos no game estão lá, na saga de Greg. Nomes, locais, personagens, eventos anteriores e posteriores, etc...

Eu, particularmente, curti muito esse segundo volume. Tanto quanto o primeiro da saga. Estou muito ansiosa pelo desfecho da saga e desesperada para ler os outros títulos de Halo, ainda inéditos por aqui.

O que me desagradou, um pouco, foi a falta de ação. Mas. como esse é um livro de transição entre os acontecimentos já vistos em Cryptum e os que veremos no terceiro volume, Silentium, é até justificável que a narrativa prime por esclarecer detalhadamente certos fatos que ficaram sem explicação no primeiro livro, e, obviamente, preparar o terreno para o que virá no seguinte.

A Saga dos Forerunners, de Greg Bear, é altamente recomendada!

Comentários via Facebook

9 Comentários:

  1. estou admirada com a quantia de livros baseados em jogos que estou vendo ultimamente. acho isso bom, porque pelo menos o meu namorado, que é viciado em jogos e não gostava de ler, agora está lendo bastante! :)
    e este jogo, senão me engano, ele esta jogando... acho que achei o presente de dia dos namorados para ele! hahaha

    ResponderExcluir
  2. Eu definitivamente me apaixonei pelo livro, ainda não tive a chance de ver o jogo mas deve ser igualmente maravilhoso.

    ResponderExcluir
  3. Não li o primeiro, nao me interessei muito

    ResponderExcluir
  4. Achei super interessante, mas não gosto muito de livros com histórias de vídeo-games.
    Em minha opinião, a capa está mais para revista em quadrinhos dos que para de um livro.

    ResponderExcluir
  5. Uma coisa que não me interessa muito são esses livros baseados em jogos, simplesmente não fazem meu estilo, talvez porque nunca fui de ficar jogando.

    ResponderExcluir
  6. Na verdade eu não me interesso muito por livros baseados em games porque eu mesma não gosto de games, então...
    Achei legal esse livro inspirado na Microsoft, bem criativo na verdade, mas esse não é o gênero que eu custumo ler.

    ResponderExcluir
  7. Ganhei um dos livros aqui e lerei em breve, porque meu querido irmão entrou na frente para ler, o que era esperado KKK Depois dele lerei :)
    Gosto de livros sobre games pois amo games, mas na verdade segue algo bem diferente. A maioria que li conta uma trama que no jogo não tem, super bacana.

    ResponderExcluir
  8. Nunca ouvi falar desses livros! Sinto-me desatualizada, rs.
    Mas não faz muito meu gênero, prefiro romances.
    Ótima resenha, aliais. Até me deixou com um pouco de vontade de ler, rs.
    Beijos,
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por