Resenha: O Código Élfico, de Leonel Caldela - Editora Fantasy

30 julho 2013
Postado por Livy


O Código Élfico
Leonel Caldela
ISBN: 9788577343423
Ano: 2013
Páginas: 576
Editora: Fantasy
Pontuação: ♥ ♥ ♥  
A pequena cidade de Santo Ossário esconde muitos segredos. Entre os habitantes, Nicole, uma jovem corajosa, descobre estar ligada aos mistérios da cidade, o que a leva a uma investigação sobre o próprio passado. Seu pai foi um famoso assassino que pertencia à ordem de seguidores de uma deusa oculta, sacrificando inocentes em rituais. Em Arcádia, um mundo paralelo governado pela deusa, vivem os elfos. Criaturas perfeitas que há milênios sonham em recuperar o poder sobre os humanos. Finalmente veem a esperança no novo guerreiro Astarte, treinado em arquearia, que deve abrir o portal que liga os dois mundos e exercer o domínio da Rainha sobre a Terra. Astarte, no entanto, é o único que desconhece o seu destino, até o momento de cumprir com a sua sina. Avesso aos interesses do seu povo, o elfo resolve juntar-se aos mortais em Santo Ossário. Agora, Nicole e Astarte estão ligados a um mesmo propósito: reunir os habitantes da pacata cidade e derrotar os seres místicos que ameaçam dominar o mundo.

A Editora Fantasy prima pela ótima qualidade editorial e gráfica dos seus livros. Todos os livros que li possuem uma apresentação gráfica de primeiríssima qualidade. Com O Código Élfico não poderia ser diferente. Logo, a primeira impressão que temos do livro é a capa, muito bem elaborada. Depois, a diagramação, que está muito caprichada. Um excelente trabalho técnico, diga-se de passagem.

Falando do livro em si, O Código Élfico de Leonel Caldela me trouxe uma série de emoções e sensações conflitantes. Inicialmente, achei o prólogo confuso e destoante. Mas, a medida em que enveredei pelo universo mítico, mágico e onírico criado por Caldela, fui absorvendo as suas ideias e desvendando a sua narrativa para compreender melhor o que se passa com Nicole e Astarte. 

O livro tem personagens interessantes, como o terrível assassino Emmanuel Montague; Trevor Abassian, o matemático; o elfo Rhaewood; Titânia, a Rainha da Beleza; o ruivo Félix e, é claro, Nicole Manzini e o Astarte; porém, infelizmente, não consegui me simpatizar por nenhum deles.

A narrativa é em terceira pessoa e se passa numa cidade fictícia chamada Santo Ossário, em algum lugar geográfico do Brasil. Uma cidade misteriosa tanto quanto são os cidadãos que a compõem, bem como as suas origens que remontam aos missionários Jesuítas. Uma espécie de Gotham City ou Metrópolis, das histórias em quadrinho de Batman e Superman. Ou algo do gênero. Nos deparamos, ainda, com diálogos bem estruturados e ação constante, bem no estilo dos animes e jogos de RPG.

A história em si se passa em dois tempos, ou paralelos, entre o elfo Astarte e a jovem Nicole, que, em dado momento, acabam se conectando num só, mesclando fantasia no estilo Tolkein com um outro mais moderno, do tipo Pulp Fiction. Fusão essa que, a princípio, demorei para me acostumar, mas que no decorrer da leitura acabei por me se habituar. Isso porque estou acostumada a ver elfos em histórias épicas, de fantasia clássica, longe de carros, metralhadoras e helicópteros. A trama é bem complexa e estruturada com muito mistério, magia, misticismo e fantasia, com enredo em estilo cinematográfico. O que torna os clichês inevitáveis, obviamente. Tanto nas cenas e ação quanto nos diálogos. O que, de certa forma, pode desagradar alguns leitores mais exigentes.

O Código Élfico é uma obra interessante e instigante, que nos convida a conhecer a outra face do universo dos elfos que sempre nos foi apresentada como benigna. Caldela prova que os elfos podem ser tão maus quanto os piores pesadelos. Ao fim, não terminei o livro totalmente satisfeita; e quanto a fusão de dois mundos contrários, particularmente, não gostei. Acho que isso quebra um pouco o encanto e a magia que cultivei ao longo de tantas outras leituras no estilo mais clássico de Dungeon and Dragons.

De modo geral, vale sua leitura despretensiosa, pelo esforço criativo do autor em compor um universo original e à parte dos clássicos de fantasia.

Comentários via Facebook

19 Comentários:

  1. gosto dos livros da Fantasy... são de ótima qualidade mesmo!
    apesar de achar tudo interessante, o livro não faz o meu tipo :P

    ResponderExcluir
  2. Gostei da capa, mas não me atraiu o enredo da história, quem sabe não mudo minha opinião rsrs. Adorei sua resenha, sempre verdadeira!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, li o primeiro capitulo e me apaixonei pela narrativa, simplesmente encantador e de um tema que a maioria das pessoas gosta.

    ResponderExcluir
  4. Só tenho visto criticas positivas sobre esse livro, é um dos meus gêneros favoritos mas não fiquei muito interessada em ler não... Acho que eu não ia gostar também da fusão dos mundos, quebra mesmo o encanto.

    ResponderExcluir
  5. resenhas maravilhosa
    http://livroazuis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Só li comentários positivos sobre o livro, mas sua resenha me preparou para o fato de que eu talvez possa não gostar... E isso é bom, porque me faz ler o livro sem grandes expectativas.
    Ótima resenha!

    Abraços, Me in the Bucket

    ResponderExcluir
  7. Eu amei a sua resenha.
    O livro parece ser incrível . Confesso que não conhecia nem o livro nem o autor do livro, mas a sua resenha foi tão cativante que o livro entrou na minha listinha de desejos e gravadinho na minha memória.
    Parabéns pela resenha.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Confesso que a capa não me atraiu muito, mais gostei da sua resenha, quem sabe um dia eu leia esse livro.

    ResponderExcluir
  9. Eu pude ver o trabalho gráfico da editora e concordo contigo, é lindo demais! Principalmente o desse, eles capricham de verdade! Quando não se tem afinidade pelos personagens fica realmente difícil se envolver com a trama, eu como não gosto muito de elfos e não me interessei pelo livro continuo mantendo minha opinião. Inclusive as resenhas sobre ele não são as mais positivas.

    ResponderExcluir
  10. artigo maravilhoso, parabéns muito lindo..

    visitem nosso site de festas infantis!
    buffet niterói

    ResponderExcluir
  11. Gostei da resenha........................voce escreve muito beem................a história e interessante!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Abraços:)

    ResponderExcluir
  12. Achei a história interessante mas não sei se aguentaria ler até o fim pois não gosto muito de elfos

    ResponderExcluir
  13. Este livro esta na minha relação de compras futuras, mas confesso que estou quase a ponto de retirá-lo. Apesar da história ser interessante não tenho ouvido bons comentários.

    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Tá, nunca pensei que elfos fossem assustadores! Parece ser um livro bacana!

    ResponderExcluir
  15. O trabalho gráfico desse livro está realmente lindo, mas a história não me despertou nenhuma vontade de ler-lo. Essa não é a primeira resenha que leio dele, e o que tenho escutado não são muitos elogios.

    ResponderExcluir
  16. Você apresentou bem o livro em sua resenha. Não consegui ver algo que me leve a ler esse livro.

    ResponderExcluir
  17. No estilo anime e jogos de rpg? Esse livro reúne duas coisas que eu adoro.

    ResponderExcluir
  18. Capa legal, sinopse interessante, assassinatos? Mas adoro fantasia... vou procurar saber mais desse livro, ler outras resenhas e quem sabe ele entra pra minha listinha também!

    ResponderExcluir
  19. A experiência que tive com esse livro foi parecia com a sua. No começo fiquei meio confusa com o prólogo e até cheguei a ficar paranoica, achando que havia algo de errado com a edição. Os sentimentos são bem conflitantes mesmo. Mas é ótimo. Gostei da resenha e do seu blog. Beijos.
    http://vieillesbriquesjaunes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por