Resenha: E se fosse verdade..., de Marc Levy

08 setembro 2013
Postado por Livy


E Se Fosse Verdade...
Marc Levy
ISBN: 9788581051325
Tradutor: Jorge Bastos
Ano: 2013
Páginas: 232
Editora: Suma de Letras Brasil
Pontuação: ♥ ♥ ♥  
E se Fosse Verdade... é uma história repleta de romantismo e bom humor, ingredientes que cativaram Steven Spielberg, fazendo-o adquirir, por US$ 2 milhões, os direitos do livro para o cinema. Marc Levy viu seu romance de estreia se tornar um grande sucesso de bilheteria. A história se passa em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar de seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquiteto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la. Inicialmente se recusando a acreditar na história de Lauren, Arthur só fica convencido de toda a verdade quando vai até o hospital e a encontra desacordada. A partir daí, ele vai fazer o impossível para ajudá-la a voltar ao seu estado natural.

Marc Levy tem um jeito totalmente único e inigualável de narrar uma história. Eu simplesmente adoro seus livros, e estava muito ansiosa para conferir seu E Se Fosse Verdade..., que foi relançado este ano pela Suma de Letras Brasil.

Para quem não sabe, este livro deu origem ao filme homônimo, estrelado por Reese Whiterspoon e Mark Ruffalo, que eu amo demais! Mas se você espera, ao ler o livro, encontrar a mesma história que a do filme, se engana. Pois as diferenças são gritantes! Ainda continuo preferindo o filme em muitos aspectos. Mas Marc Levy nos ganha com sua sensibilidade.

Em primeiríssimo lugar, eu adorei a edição caprichada da editora, e a capa ficou perfeita para o livro. Em segundo, eu preciso confessar uma coisa: este não é um dos meus livros favoritos do autor. Faltou um algo mais. Apesar de ter gostado do livro, faltou alguma coisinha para que eu pudesse classificá-lo como excelente e favoritá-lo. Mas de forma geral, o classifico como um bom livro.

Conhecemos, com uma narrativa em terceira pessoa, a história de Lauren e Arthur.  Lauren é uma jovem estudante de medicina, e tem tudo para ter uma longa carreira de sucesso. Além de amar o que faz, é dedicada e esforçada. Mas sua vida é brutalmente interrompida quando ela sofre um acidente de carro e fica em coma. Apesar da relutância dos médicos e enfermeiros, acabam tratando e cuidando de Lauren, e a mantendo no hospital sob observação. Mas a verdade é uma só: há poucas esperanças de que a jovem saia da inercia. 

Depois de seis meses, Arthur entra em cena. Locando o apartamento vazio onde a moça morava, ele se muda para lá. Mas é surpreendido ao abrir seu armário e se deparar com um fantasma. Ou melhor, com o espirito de uma linda mulher, que se diz ser a ex-dona do apartamento. Diz coisas que são inacreditáveis, como o fato de estar em coma e ele ser a única pessoa que consegue a ver. Arthur se mostra relutante de inicio, a acreditar nesta história fantástica. Mas aos poucos, e com algumas provas, o rapaz acaba cedendo e decide ajudá-la a achar uma solução para seu coma.

Este é um livro delicado. Não só por tratar de assuntos como medicina e eutanásia, mas pela forma como é narrado. Claro, Marc Levy transforma seus livros em pura poesia, esta é uma das características que mais gosto em sua escrita. E em E Se Fosse Verdade... não é diferente. Mas, como já dito, esperava um pouco mais do livro.

Há bastante termos técnicos da medicina (o que achei muito interessante, e adorei) mas nada que seja de difícil entendimento. O que considerei como um ponto realmente negativo é que Levy utiliza de um tempo mais lento para desenvolver a trama e os personagens. O inicio é um tanto monótono e além disso, não gostei muito do modo como o romance entre Lauren e Arthur se desenrolou. Achei um pouco superficial, apesar do envolvimento e convivência dos dois. Também achei os diálogos um pouco mecânicos em alguns momentos, não ficando muito natural no contexto. Resumindo, eu posso dizer que o que faltou para mim foi encantamento. Esperava ficar encantada com o livro, mas não aconteceu! Por este motivo deu 4 corações.

Mas espera aí: eu dei uma pontuação alta, e disse que não gostei de um monte de coisa no livro. Sim, é verdade! Mas em nenhum momento disse que não gostei do livro. A verdade é que quando leio sempre procuro avaliar a obra como um todo. Nisto acabo tirando tanto coisas ruins quanto boas. Assim como todo livro, E Se Fosse Verdade... tem sim, muitos pontos positivos.

Como eu sempre gosto de algum personagem secundário, não poderia deixar de mencionar Paul. Amigo e sócio de Arthur ele confere um toque de humor maravilhoso ao livro, e eu dei boas gargalhadas com sua personalidade irônico e sarrista.

Eu gostei também do enfoque que o autor deu para o personagem Arhtur. Realmente não esperava que seu passado e sua vida fosse ter um destaque tão grande e de tamanha sensibilidade. Eu simplesmente fiquei apaixonada por ele e seu modo de enxergar a vida, graças aos ensinamentos de sua mãe. Amei!
- Olhe bem tudo que temos em volta: água agitada, árvores, luzes que brincam a cada minuto do dia, mudando de intensidade e de cor, pássaros que circulam acima das nossas cabeças, peixes que tentam não ser pegos pelas gaivotas e continuam à caça de outros peixes. É toda uma harmonia de sons: das ondas, do vento, da areia. No meio desse concerto incrível de vidas e matérias, estamos você, eu e todos os seres humanos em volta. Quantos deles veem tudo isso que acabo de enumerar? Quantos se dão conta, a cada manhã, do privilégio que é acordar e ver, sentir, tocar, ouvir? Quantos de nós são capazes de esquecer por um instante as preocupações, para se maravilhar com esse espetáculo fantástico? Acho que a maior inconsciência do homem é com relação à própria vida. pág. 116
Gostei muito da história como um todo. Marc Levy trata com sensibilidade seus personagens e com muito carinho sua trama. Percebe-se que ele mastiga a história muito bem ao transpor para o papel suas ideias. E é isso que eu gosto em seus livros. Ele nos faz realmente sentir. Não há como não se comover com a situação de Lauren e sua angústia para sair do coma, pois tudo o que ela mais quer é viver. Como a verdade absoluta: só se dá realmente valor a algo depois que se perde. Isso se aplica muito bem à vida de Lauren. Não que ela não desse valor à sua vida, mas ela percebe que há muito mais beleza e muito mais para se viver do que imaginava. Ainda mais quando, apenas em espirito, descobre o verdadeiro amor. E o livro traz uma linda mensagem de que o amor não tem limites e tudo supera, quando se é verdeiro.

Se você gosta de um bom livro de drama e/ou romance, vai adorar E Se Fosse Verdade...; uma história para ler, refletir e guardar na memória com carinho.

Comentários via Facebook

15 Comentários:

  1. Assisti o filme mas não livro!Fiquei curiosa para saber o final da livro!
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  2. eu já assisti o filme, mt legal
    eu acho q com certeza leria o livro
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente amei o filme! Quero muito ler o livro!

    ResponderExcluir
  4. Fiquei muito feliz por saber que o livro é bem diferente do filme, não que eu não goste do filme, na verdade eu AMO, já perdi a conta de quantas vezes assisti. Eu tenho o livro e ainda não li porque pensei que não ia ter graça por eu já saber a história de cor. Agora vou ler o mais rápido possível.
    beijos :)

    ResponderExcluir
  5. O filme é muito bom, e como você disse disse o livro é bem profundo.
    Assim que puder vou ler o livro, deve ser muito envolvente por ser um drama/romance, mais envolvente ainda do que o filme.

    ResponderExcluir
  6. tenho vergonha em dizer que nunca vi um livro do Marc, mas me interesso por todos os livros dele! vi o livro há muito tempo, e não sabia da existência dele... fiquei sabendo só agora, com o seu re-lançamento
    estou bem curiosa para ler pois adoro o filme, e como você mesmo disse, o livro é totalmente diferente, então isso me interessa mais ainda :P

    ResponderExcluir
  7. Eu assisti o filme umas 15 vezes hahahaha, e muita gente falando bem desse livro *--* Com certeza vou dar uma chancezinha né :D
    Adorei a resenha

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Eu amo o filme! Muito, muito, muito! É um dos meus filmes favoritos e eu nem fazia ideia que tinha livro, até ser relançado e começarem a divulgar sobre! Nem preciso falar que adorei saber disso né? Apesar de você dizer que não é totalmente igual ao filme, já é esperado né, mas acho que ainda assim vale muito a pena a ler, principalmente pelos pontos positivos que você destacou e a nota que você deu. Eu amo romances, principalmente os que tem um toque de drama, então sinto que realmente preciso ler esse livro!!

    ResponderExcluir
  9. Pois é, concordo com você, faltou encantamento. Não consigo pegar esse livro pra ler, pq falta *alguma coisa* rs :\

    ResponderExcluir
  10. Pois é, concordo com você, faltou encantamento. Não consigo pegar o livro para ler pq falta *alguma coisa* :\

    ResponderExcluir
  11. O filme é um dos favoritos da minha mãe, estou pensando em comprar pra ela até. Pode deixar que vou avisar que tem muitas diferenças entre obra e filme rs achei inusitado você falar que prefere o filme, muita gente não gosta de admitir quando gosta mais do filme que do livro que o inspirou rs eu gosto bastante da premissa do livro, eutanásia é um tema delicado e forte em vários aspectos. Vou comprar para ela ;)

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  12. Filme lindo e romântico do COMEÇO ao FIM... eu adorei... e sempre que passa na TV eu paro p assistir.. rsrs!! Me encantou muito.. Mas, ao msmo teempo triste D+!
    Um livro que vale a pena ter na estante...

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro o filme, acho lindoo! Muito romântico e tudo de bom. Até bem pouco tempo nem sabia que existia o livro, mas agora que sei estou doida pra ler, deve ser ainda melhor que o filme! ((:

    ResponderExcluir
  14. A resenha me lembro um pouco a série a mediadora que eu amo de paixão, então com certeza vou ler :)

    ResponderExcluir
  15. Ammoo o filme.já vi umas 10x e sempre adoro.Quero ler o livro com certeza!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por