[Resenha] As Sete Vidas do Amor, de Carla D'Alessio

12 novembro 2013
Postado por Livy


As Sete Vidas do Amor
Carla D'Alessio
ISBN: 9788528617764
Tradutor: Mario Fondelli
Ano: 2013
Páginas: 378
Editora: Bertrand Brasil
Pontuação:  ♥ ♥ ♥  ♥ 
Faltam sete dias para o Natal e, enquanto confessa seus pecados e insatisfações ao padre, Ada depara com o olhar ambíguo de um persa preto aos pés do sacerdote. Sem que ela saiba o real motivo, nota-se roubando o felino e levando-o para casa. Assim, Bemot, o gato surrupiado na sacristia, está fadado a assistir ao desenrolar das tramas da história, enquanto as protagonistas passam por situações difíceis e se veem forçadas a enfrentar um novo começo. É o que acontece com Ada, que tenta gostar de si mesma, abandonando os anos de descuido e indiferença que até então marcaram sua vida. Ou Gilda, constantemente em busca de alguém que compense sua maternidade fracassada; de Nina, que tem o corpo forte de uma atleta, mas os medos de uma adolescente; de Mara, advogada agressiva que, no entanto, tropeça no amor; com a fútil Bea e, finalmente, de Zoja, que se mudou da Ucrânia para a Itália tentando melhorar de vida. Tendo como pano de fundo uma Nápoles alheia aos lugares-comuns, Carla D Alessio constrói uma comédia de tirar o fôlego, cheia de coincidências, amarga e, mesmo assim, divertida, tipicamente italiana. Uma história comovente e requintada, pois o amor – mesmo quando parece ter perdido qualquer empolgação, quando não faz senão arranhar – tem muito mais que uma só vida. Tem sete vidas.
Quando vi As Sete Vidas do Amor fiquei bastante interessada pela capa e pela sinopse, ambas me atraindo muito. Com uma premissa interessante, o livro promete diversão, reflexão e até mesmo boas lições de vida e, até certo ponto, cumpre com o prometido. Mas de forma um tanto inusitada e diferente da que estou acostumada. Falando abertamente, não consegui me sentir confortável com a leitura, estranhei a narrativa e não me identifiquei com nenhum personagem. Infelizmente para mim, a história de As Sete Vidas do Amor, contada pela italiana Carla D'Alessio, não funcionou.

Começando pela narrativa um tanto atípica de D'Alessio. A autora traz para seu romance uma comédia noir, um humor um tanto obscuro, sarcástico e ácido, que de fato não me agradou. Utilizando uma linguagem irônica e um tanto intrincada. O que mais me incomodou no estilo literário da autora foi o modo como ela conduziu a história e os personagens. De forma confusa, D'Alessia introduz seus protagonistas de forma que, em certo momento, me perdi. Eles estavam ali, bem na minha frente e bum!, como em um passe de mágica, no instante seguinte, eles tinham desaparecido e/ou outro personagem roubava a cena. Outro detalhe que me decepcionou, foi que o gato Bemont não teve o destaque que faria jus à premissa do livro.

Confesso que em alguns momentos estava lendo e me via perdida na narrativa da autora. Ela é abrupta demais, e utiliza frases que me pareciam fazer sentido apenas para ela mesma. Em tantos outros momentos tive a impressão de que o livro foi feito apenas para seu próprio entendimento.

Isto me incomodou demais, e arrastou a leitura por muitos dias. Durante a mesma, me senti desvendando um imenso e intrincado quebra-cabeças, onde diversas peças não se encaixavam, ou pareciam trocadas. Uma pena, pois me decepcionei muito. Mas como de tudo se tira um proveito, procurei ver os lados positivos do livro, e pude fazer uma reflexão sobre alguns pontos importantes: achei interessante o modo como os personagens estão amarrados entre si, e o modo como a autora os entrelaça durante a narrativa. Todos tem seu papel e desempenham suas funções para compor a trama.

Uma das coisas que me chamou atenção foi a força que as personagens femininas possuem e demonstram. Elas enfrentam suas dificuldades, medos, angústias e dores. A autora apresenta estas personagens muito mais fortes que os homens, mostrando sua coragem e determinação. Mas, claro, também nos mostra a sensibilidade de cada uma.

A arte realizada pela Editora Bertrand Brasil na diagramação e capa está ótima. Com letras grandes para facilitar a leitura e uma arte de capa primorosa, emborrachada com letras metálicas e em alto-relevo. Gostei! Excelente trabalho gráfico!

Trata-se de um livro interessante, que nos apresenta uma cultura diferente e uma narrativa igualmente inusitada. Um livro que nos mostra de forma sútil mensagens de esperança, força e determinação. E claro, para quem gosta, uma boa pitada de humor irônico. De forma geral, considerando-se os aspectos positivos e negativos da obra, posso dizer que é interessante a leitura para tirar suas próprias conclusões. Boa leitura!

Comentários via Facebook

6 Comentários:

  1. é, acho que o livro tinha tudo para dar certo, mas não rolou...
    das resenhas que eu li deste livro, todas elas foram negativas, e pelo mesmo motivo: a narrativa da autora, e o "humor" dela! hahaha
    a capa é a sinopse são bem atrativas mesmo, mas não sei se para mim ia rolar também... quem sabe um dia eu leia :P

    ResponderExcluir
  2. Eu achei essa capa linda!!! Confesso que não tinha lido nada sobre ele, mas a capa já tinha me encantado.
    Agora vendo sua resenha, e entendendo que você gostou mais ou menos, rs, eu não sei, mas acho que lerei mesmo assim.
    Quem sabe minha opinião possa ser diferente né?!
    Adorei!!

    Bjkas

    Lelê Tapias
    http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Infelizmente eu não me atrai pelo livro, e pelo jeito você não gostou também né :S
    Uma pena, porque realmente, a capa e a sinopse são bem chamativas...

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. A capa me chamou atençao, ja o enredo nao é la aquelas coisas.


    xx

    ResponderExcluir
  5. Não me interessei muito, quem sabe mais para frente.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Acabei de ler esse livro, no final foi uma decepção tão grande, fiquei com vontade de jogá-lo no lixo!! Nem acredito que joguei 40 reais fora, tantos livros bons que deixei de comprar no dia, por esse!! Suas palavras descreveram exatamente o que eu senti, além do fato de eu ter ficada irritadíssima pela maneira como esse pobre gato foi tratado, tanto na narrativa como pela autora!! Não recomendo esse livro a ninguém!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por