[Resenha] Esconda-se, de Lisa Gardner

01 dezembro 2013
Postado por Livy


Esconda-se
Lisa Gardner
ISBN: 9788581633107
Tradutor: Camila Werner
Ano: 2013
Páginas: 400
Editora: Novo Conceito
Pontuação:  ♥ ♥ ♥   
() Favoritado!
Uma mulher que foi obrigada a fugir — desde criança— de uma possível ameaça. Uma ameaça que seu pai via em todo lugar, mas que a polícia nunca considerou. Um antigo e desativado sanatório para doentes mentais que pode ter muito mais a esconder entre suas paredes do que homens e mulheres entorpecidos por remédios. Uma história de rancor entre membros de uma mesma família que nunca conseguiram superar os episódios de violência doméstica que presenciaram. Um pingente que foi parar em mãos erradas — e a cena de um crime brutal: seis meninas mortas e mumificadas há mais de trinta anos. Agora, cabe à famosa detetive D.D. Warren descobrir quem foi o serial killer que cometeu esta atrocidade e que motivação infame deformou sua mente. Acompanhe D.D. Warren na solução de mais este complexo caso e encontre o inimaginável que está por trás de pessoas aparentemente comuns! 
Esconda-se é o segundo livro da série protagonizada pela detetive de polícia D.D. Warren. Portanto, é anterior aos dois livros já publicados pela Editora Novo Conceito: Viva para Contar (livro 4) e Sangue na Neve (livro 5), da mesma série, lançados pela editora nesta ordem, respectivamente. No entanto, a leitura pode ser feita sem a necessidade de ler o livro anterior (Alone – 2005) ou os subsequentes ao segundo.

As narrativas são independentes entre si, apesar de em um e noutro livro a autora mencionar, em dado momento, acontecimentos relativos à história anterior. O que, de fato, não chega a ser um empecilho para a leitura. No mais, fica meio estranho, como em Esconda-se: o galã Bobby está solteirão e um gato, na sua melhor forma física. Já em Sangue na Neve, que é o quinto livro da série, ele já está casado e com um filho, além de muito mais maduro e charmoso. Isso não seria estranho se pudéssemos ter lido os livros na sequência em que foram lançados lá fora; ou seja, livro 1, livro 2... O que nos ajudaria a entender quando e como certos fatos da vida particular de cada protagonista se sucederam, e qual a relevância que isso tem para a narrativa atual. Além do quê, ajudaria a reforçar a empatia que sentimos por cada um deles, a cada nova história.

Enfim, os livros estão chegando na ordem em que estão chegando, e quanto a isso não podemos fazer nada. A não ser, reler a série desde o primeiro livro (que é o que eu pretendo fazer), quando todos os livros estiverem publicados no Brasil. Até que isso aconteça, como eu disse, é possível curtir a maravilhosa Lisa Gardner e sua protagonista “casca-grossa” D.D. Warren no melhor estilo thriller policial investigativo, com muito suspense, mistério, drama e, por que não, algum romance.

Aprendi a gostar e a amar Lisa Gardner desde o livro 4, Viva para Contar, porque ela sabe tecer uma trama perfeita e cheia de suspense, do início ao fim, como uma aranha sabe tecer uma teia impecável. Você se prende a ela e não quer desgrudar da leitura por nenhum momento. Anseia pelo final, mas, ao mesmo tempo, não quer que ele chegue. Não queremos acabar com o que é bom. A leitura nos atrai até o ponto de nos sentirmos parte integrante da história, como se a mesma houvesse acontecido aqui mesmo, bem ao nosso lado, em nosso bairro.

Cada capítulo se revela uma surpresa. Os fatos se sucedem e nos revelam que estávamos equivocados seguindo essa ou aquela pista furada. Desconfiamos desse e daquele personagem e, no final, chegamos a desconfiar de todos, menos de D.D. Waren, obviamente. Claro, Bobby também não... Ele é o lado bom de D.D. Enquanto ela parece querer resolver tudo de uma única vez, aos trancos, Bobby é mais frio e cauteloso, metódico, ou racional, se preferirem, e quer resolver tudo do jeito mais prático possível. Talvez seja por isso que os dois se atraem mutuamente, ao mesmo tempo em que, no fundo, se repelem por terem temperamentos completamente opostos.

Em Esconda-se, como não poderia deixar de ser, e aí volto ao meu primeiro parágrafo lá em cima, ficamos sabendo um pouco mais sobre o relacionamento meio “fica ou não fica” deles dois, porque as coisas não dão muito certo entre eles e como Bobby, basicamente, começou a sua carreira. Mas isso é contado em segundo plano, porque o pano de fundo deste livro é um caso escabroso de pedofilia não resolvido, dos anos 1980. Um crime pavoroso que só agora está vindo à tona com o surgimento de uma possível vítima que, de forma suspeita, conseguiu escapar das mãos de um terrível assassino de crianças.

Aliás, esse é um tema bastante atual hoje em dia e incrivelmente recorrente. Afinal de contas, vemos isso todos os dias nos telejornais da TV, não é mesmo? E esse é o grande trunfo de Lisa Gardner. Ela, melhor do que nenhum outro autor, sabe explorar situações do cotidiano sombrio da nossa sociedade moderna, abrindo o armário e expondo os esqueletos que nós, arduamente, fazemos questão de ignorar.

Lisa Gardner, incansavelmente, mostra que o mundo está sendo asfixiado por monstros de toda espécie e que nós, como um todo, precisamos fazer com que a justiça seja feita. Não basta dizer que a justiça precisa fazer a sua parte e manter na cadeia esses degenerados, mas, também, nós, como “vítimas indiretas”, precisamos cobrar dos legisladores atitudes para que as leis sejam aplicadas, ou reformadas caso necessário. Se nos omitirmos, nada mudará, jamais. Porque, infelizmente, não contamos com uma D.D. Warren para nivelar os morros e garantir que a justiça seja feita.

Esconda-se é mais um daqueles livros que mexe com o subconsciente da gente e nos faz refletir, além de roer as unhas do começo ao fim da leitura, claro. Bobby e D.D. Warren continuam maravilhosos e, da minha parte, me apaixonei pela história de Annabelle. Muito comovente, diga-se de passagem. Eu no lugar dela, com toda certeza, teria pirado.

Adorei o livro. Continuo apaixonada pela escrita de Lisa Gardner e ansiosíssima pelo próximo livro. Esconda-se é altamente recomendado. Ótimo thriller de suspense policial investigativo, com narrativa impecável, boa tradução, personagens cativantes, uma história interessante e cheia de mistérios e muito, muito suspense, com um final pra lá de imprevisível. Só não gostei da capa, lamento.

Esse vai... melhor, já foi para os meus favoritos, sem dúvida alguma!

Comentários via Facebook

5 Comentários:

  1. sou doida para ler Viva para Contar, e achava que os livros fossem sequencia mesmo...
    bom saber que são meio distintos...
    tenho vontade de ler os livros da autora, pois o tipo de trama que ela escreve é o tipo que me agrada bastante!
    pretendo ler eles logo *-*

    ResponderExcluir
  2. Mais uma resenha muito bem escrita, parabéns! Parece que sua lista de 'lidos 2013' já tem bastantes favoritos... que venham os próximos! Né? :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Livy, sem dúvida a autora sabe o que faz. Virei sua fã já no primeiro livro que li dela. Este eu tenho o exemplar, mas ainda não tive o prazer de ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Não li nenhum livro dela ainda,mas estou com água na boca!!!!!encontrei vários pra baixar em pdf no site minhateca. Vale a pena.

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de saber a sequencia dos livros..sei que ainda não foram lançados todos os livros da serie, mas gostaria de ter uma ideia. No momento só li Sangue na neve..amei!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por