[Resenha] Ex-Heróis, de Peter Clines

08 abril 2014
Postado por Livy

Ex-Heróis
Peter Clines
ISBN: 9788542801057
Ano: 2013
Páginas: 344
Tradutor: Caco Ishak
Editora: Novo Século
Pontuação: ♥ ♥ ♥   
Stealth. Gorgon. Regenerator. Cerberus. Zzzap. Mighty Dragon. Eles eram heróis usando suas habilidades sobre-humanas para fazer de Los Angeles uma cidade melhor e mais segura. Até que uma terrível praga mortal se espalhou pelo mundo. Bilhões morreram, e hordas de zumbis levaram toda a civilização à ruína. Um ano depois, Mighty Dragon e seus companheiros são os protetores dos sobreviventes, refugiados em um estúdio de cinema transformado em fortaleza, o Monte. Assustados e traumatizados, os heróis combatem os vorazes exércitos de ex-humanos nos portões, lideram equipes para procurar por suprimentos e lutam para serem verdadeiros símbolos de força e esperança. Porém, os famintos ex-humanos não são as únicas ameaças que os heróis devem enfrentar. Velhos aliados, com poderes e mentes horrivelmente destorcidas pela morte, ocultam-se nas ruínas da cidade. E apenas poucos quilômetros os separam de outro grupo, lentamente acumulando poder e liderado por um inimigo coma habilidade mais aterrorizante de todas.

Livy super empolgada por ler mais um livro com zumbis. Livy ama histórias com zumbis. Haha, sei que muitos de vocês vão me achar doidinha, mas eu piro, piro mesmo, lendo livros com os mortos-vivos. Agora, imagina minha surpresa ao ver um livro que mistura o terror dos zumbis, com super-heróis? Achei demais! Nerd assumida como sou, tinha que ler este livro a qualquer custo.

E não me arrependi! O livro pode parecer confuso, e você pode se perguntar: "Mas espera aí! Zumbis x Heróis. Quequeéisso minha gente?". De início a ideia pode gerar uma certa estranheza mesmo, afinal, pelo menos eu, nunca tinha visto nada parecido (se alguém já viu, me diga onde, acho interessante saber). Mas enfim, eu achei muito criativa esta ideia de unir estes dois mundos. Não ficou brega, não ficou esquisito, e não ficou chato, pelo contrário. Achei que o autor conseguiu muito bem mesclar os dois universos sem parecer muito forçado ou parecer que um mundo não estava à vontade com o outro.

O resultado foi um livro bem bacana e gostoso de se ler. Pelo menos para mim, que adoro terror, e super-heróis, foi um prato cheio. O que mais gostei no livro foram os personagens (os heróis) e também a brutalidade da situação em que vivem. Também gostei do modo como Clines mescla passado e presente, alternando os capítulos com o Agora e o Antes. Desta forma podemos conhecer mais os personagens, como se tornaram heróis, e o porque. Além disso, vemos também como tudo começou, como o mundo que conhecemos foi destruído e dominado pelos zumbis.

Dentre tantos personagens fantásticos me empolguei demais com Cerberus, Stealth, e Mighty Dragon. Meus favoritos sem dúvida.  Cerberus é na verdade Danielle Morris, uma mulher inteligentíssima que "empresta" algumas ideias de protótipos de exoesquelestos e cria sua própria armadura indestrutível e letal, uma espécie de Homem de Ferro, na versão feminina, maior e mais potente. Eu adorei esta personagem, pois ela é muito forte e bota pra quebrar, sem dó nem piedade. Stealth, por sua vez, é a cabeça da história. É ela que está por trás dos demais heróis e cidadãos que vivem no Monte, um forte onde eles vivem e tentam sobreviver. Além de sua inteligência e liderança, ela tem toda uma aura de mistério, justamente por esconder sua beleza atrás de uma máscara. Eu gostei do estilo sombrio e reservado dela. Mighty Dragon, ou St. George é o personagem mais carismático e interessante. Ele é forte, sua pele é impenetrável e ele cospe bolas de fogo (entendeu porque o nome?). Ele é bem sábio e muito humano, se preocupa muito com todos e faz prevalecer seu status de herói.

Mas os zumbis não ficam para trás não, rs. Claro, não há muito o que falar. Eles ficam por aí se rastejando, batendo os dentes e estendendo as mãos para qualquer pedaço fresco de carne que apareça em sua frente. Ah, em nenhum momento eles são chamados de zumbis no livro, e sim de ex's. Essa denominação surgiu desde o inicio do contágio e ficou. Isso porque eles são ex-humanos.
Quase ninguém usou a palavra "zumbi". Foram chamados de "ex" desde a primeira conferência de imprensa presidencial. Isso fez com que a situação se tornasse mais fácil de ser aceita, de alguma forma. Os ex-vivos. Ex-pessoas. A maioria ainda se parecia com humanos. Normalmente, os não lesionados e os mais novos que ainda não tinham se alimentado.
Mas os heróis não tem que lidar apenas com a ameaça dos ex's e a incerteza da sobrevivência. Eles tem que lidar com os seres humanos também, o que pode ser bem pior. Há um grupo que se denomina Seveentens's e causam uma grande dor de cabeça. Eles guardam segredos, e serão uma surpresa para nossos heróis. Este livro tem muitas sutilezas também, e uma tristeza latente.

Daí volto para minha empolgação, deixando claro que achei este livro muito original e interessante. Ainda não tinha visto nada parecido, e gostei muito do modo como Clines desenvolveu sua história. Ele foi brutal, inteligente e dinâmico na medida certa, e nas partes certas. O livro tem ação, aventura, e muita morte e sangue. Ex-heróis é uma ótima pedida para qualquer nerd de plantão.

Gostei muito do livro, e fiquei surpreendida com a trama tão boa, em muitos pontos até mesmo inusitada. Gostei da narrativa forte e consistente de Clines; de seus personagens que, apesar de serem heróis, tem suas dificuldades e defeitos. Um ponto alto para mim foi o fato de que o autor não se contentou apenas no batido zumbis x ser humano, ou no caso zumbis x heróis, ele foi além. E fiquei de boca aberta com a causa e o início da propagação do vírus que fez todo o mundo desmoronar. Sinceramente, não esperava!
Há cartazes de advertência, pronunciamentos das autoridades públicas e reportagens. No entanto, as pessoas ainda se apegam à impossibilidade da existência de mortos-vivos, enquanto eles se avultam sobre suas cabeças, atacam suas casas e devoram seus vizinhos. Soldados, policiais e cidadãos se obrigando a acreditar que os ex's estão apenas infectados com alguma doença curável, apesar de todas as evidências, ao invés de tomar as medidas necessárias. Eles não vão aceitar a verdade. Eles não vão reagir a ela.
O surto não será contido. É tarde demais.
O mundo, como nós o conhecemos, acabou.
Terminei o livro querendo mais, e desejo muito uma continuação. Gostei muito de Ex-heróis e recomendo!


Comentários via Facebook

12 Comentários:

  1. Oi Livy, não foram muitos os livros de zumbis que eu li, mas este me interessou, também, pela sua empolgação não tem como não se interessar.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. Não me parece um livro ruim, a temática de zumbi está muito batida, mas a mistura com super heróis pode ajudar a mudar um pouco, sua resenha é bastante empolgante e bastante e creio que será uma leitura se não maravilhosa mas pelo menos boa de se fazer.

    ResponderExcluir
  3. Este livro já seria provavelmente uma das minhas próximas leituras... agora, quero lê-lo pra ontem! *-* Estava com receio que a mistura de heróis com zumbis não daria certo, mas pelo jeito ficou incrível, né? Nem clichê, nem difícil de engolir... Vou acabar minha leitura atual, e depois provavelmente já vou começar a ler Ex-Herois!
    Bjus...
    Paty Algayer - http://www.magicaliteraria.com/

    ResponderExcluir
  4. Achei a premissa desse livro muito interessante. Desde que vi a primeira resenha, fiquei com vontade de ler.
    Misturar heróis e zumbis foi genial.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
  5. Nossa que ideia bacana deste livro, um enredo muito interessante. Já haviam me recomendado este livro e com sua resenha com certeza irei compra-lo.

    Se você puder dê uma olhadinha no meu blog, estou seguindo você pelo GFC e Google+

    Abraço,
    Diego de França
    Leitor Sagaz | Participe do Top Comentarista | Grupo Amantes da Literatura no Facebook

    ResponderExcluir
  6. Você acabou de despertar minha vontade louca de ter este livro, adoro sinopses malucas e coisas assim

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Livy!
    Você não tem noção de como estou com vontade de ler esse livro! Se tem duas coisas que eu amo são Super-heróis e zumbis! Então é quase certo que irei gostar do livro assim como você gostou. Parece ser bem original mesmo.

    Abraços,
    Lucas Fagundes
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Também sou maluca por zumbis (haha), mas, por incrível que pareça, nunca li um livro sobre o assunto - devo começar por esse, então? =P

    Blog da Mo

    ResponderExcluir
  9. Gostei da resenha Livy, mas o livro não conseguiu chamar muito a minha atenção, infelizmente. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  10. Geralmente zumbis nao me interessam muito,mas esse parece bem legal...concerteza irei ler muito breve *-*

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pela resenha, ficou muito boa, com certeza estarei pondo o livro na minha lista.
    Se você tiver um tempo na agenda e também no seu coração, da uma olhada no meu canal literario no youtube, pra avaliar meu trabalho,obrigado ^^ https://www.youtube.com/canalliterama

    ResponderExcluir
  12. Lugar onde a ideia surgiu e já foi usada: Zumbis Marvel. Dá uma conferida, talvez vc goste(eu não curti muito). Tava na dúvida com essa série e provavelmente vou acabar comprando os 3 por causa dessa resenha. Vlw

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por