[Resenha] O Vale dos Mortos, de Rodrigo de Oliveira

17 junho 2014
Postado por Livy

O Vale dos Mortos 
Rodrigo de Oliveira
ISBN: 978-85-62409-07-3
Ano: 2014
Páginas: 320
Editora: Faro Editorial
Pontuação: ♥ ♥ ♥   
Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que o corpo celeste passaria a uma distância segura de nós. E todos ficam tranquilhos acreditando que nada iria acontecer... Com passagens por Brasília, Estados Unidos, China e França, O Vale dos Mortos baseia-se na profecia de que um planeta intruso ao sistema solar, ao raspar por nossa orbita, fatalmente desencadearia a transformação de grande parte da humanidade, não havendo lugar seguro, ambientes sem infecção, pois ela ocorreria simplesmente pela aproximação do astro. Pegos de surpresa, e tentando entender o que acontecia enquanto buscavam se salvar, um casal e seus filhos iniciam uma jornada para restabelecer alguma condição de vida no que restou de seu próprio mundo. Uma história com muita ação, suspense, que vai deixar você eletrizado. 

Quem me acompanha aqui no blog ou nas redes sociais sabe, ou já deve ter percebido, que sou louca por livros, histórias, filmes e tudo o mais que há de terror. Sou fã do gênero desde que me entendo por gente (desde pequena, olha que graça) e já vi de tudo nesta minha jovem vida. Ainda no campo do terror meus livros ou filmes favoritos são sempre os que envolvem zumbis.

Já vi diversas teorias para o surgimento desta praga, assim como diversas histórias, com diversos desfechos, etc. Inclusive acompanho a série The Walking Dead, a qual algumas pessoas têm comparado o livro (não concordo, pois o livro é totalmente diferente). Mas até o momento não havia lido ou visto nada ambientado em território nacional. Este foi um dos pontos que mais me chamaram a atenção para o livro O Vale dos Mortos, do autor Rodrigo de Oliveira.


Em 2018 uma antiga profecia se realiza e o nosso planeta é ameaçado pela presença de Absinto, um planeta que se aproxima perigosamente da Terra. Aparentemente, segundo os cientistas, Absinto não irá colidir com o nosso planeta, e irá passar a uma distância segura, apenas garantindo um belo show para os olhos, para quem quisesse olhar para o céu no dia 14 de Julho. Mas, sim, os cientistas estavam enganados! 

Ivan, ex-militar, sua esposa Estela, e seus dois filhos, estão vivendo mais um dia como outro qualquer, em sua cidade São José dos Campos, no estado de São Paulo. Um dia de rotina, onde por fim vão para um shopping comer e se distrair. E é lá que vivem seu pior pesadelo: do nada pessoas começam a cair ao redor e não levantam mais. Ou melhor, levantam transformadas: olhos totalmente brancos, violência extrema e... fome! As "pessoas" que se levantam começam a atacar as pessoas que não caíram, as mordendo e devorando. Com isso, mais pessoas se transformam nestes seres horrendos que não tem medo, não sentem dor, e só querem carne humana: zumbis.

Ivan e Estela começam a fugir, em meio ao desespero, para proteger seus filhos e tentar sobreviver. Eles acabam se instalando em um shopping que estava fechado para manutenção, e então sua aventura se inicia, junto a outros sobreviventes. É em meio ao caos de toda esta situação que eles irão tentar, a todo custo, se reerguer e vencer esta ameaça.

Vejam bem, sou fã assumidíssima de histórias de zumbis e estava doida para conferir este livro. Fiquei realmente surpresa com a qualidade do livro, a ótima narrativa do autor e ainda por cima com a história tão bem elaborada. Foi realmente uma grata surpresa. O meu único problema com a história do livro foi que eu realmente esperava terror, e no fim os zumbis ficaram em segundo plano. Por fim encontrei em O Vale dos Mortos um livro de aventura e estratégia, onde Ivan, sendo ex-militar, e Estela sendo analista de sistemas, possuem mentes estrategistas que procuram analisar as situações calculadamente, assim garantindo não apenas sua sobrevivência, mas a de outras pessoas.

Então vamos lá, vou tentar explicar o que senti, o que achei e a que conclusão cheguei do livro. Em primeiro lugar tenho que dizer que achei bem legal o fato do autor ter inovado no surgimento dos zumbis, apesar de não ter me agradado muito. Não é uma infecção normal; ou um vírus que dissemina uma doença; ou a raiva transmitida por algum animal; ou qualquer tipo de contágio que geralmente vemos. Ele usou de outra teoria, utilizando fundamentos da própria Bíblia, do Apocalipse, e outros fatos científicos para elaborar sua base para o surgimento dos zumbis

Outro ponto forte do livro é que ele é ambientado, em sua maior parte, em solo nacional, e isso por si só foi sensacional. O fato de vermos como seria uma catástrofe dessa magnitude afetando uma cultura que conhecemos foi bem interessante. Além disso, um fato curioso é que o livro surgiu de um sonho que o autor teve e percebe-se que ele pesquisou muito para escrever seu livro e ser o mais fiel possível à realidade de lugares, etc. A narrativa de Rodrigo também é bem envolvente, e fiquei bem surpresa com a maquinação de sua mente. O modo como ele foi construindo as situações, foi bem estratégico e inusitado.  

Dos personagens dou destaque para Estela. Ela foi, para mim, a personagem de mais peso (até mais que o próprio Ivan) na história,. Mas Ivan, apesar de carismático, ainda não me ganhou por completo. Faltou alguma coisa a mais para eu o admirar e considerar um bom líder. 

Apesar de todos os méritos do livro, ainda assim deixou a desejar. A narrativa é em terceira pessoa, o que não nos aprofunda nos sentimentos de nenhum personagem. Muitas vezes achei-os um tanto superficiais, e talvez com uma narrativa em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Ivan, Estela e/ou quaisquer outros personagens, teria dado mais profundidade para a trama. 

Outro ponto que me desagradou é que o livro tem uma trama muito estratégica e heroica demais, sendo em muitos momentos até mesmo difícil de se acreditar. Tudo o que Ivan planeja, quer ou deseja, ele consegue. E isso eu não engoli, sinto muito. O fato de que tudo dá maravilhosamente certo, apesar de algumas mortes, é demais para mim. Vamos pensar pelo fato de que a vida em si tende a dar errado muitas vezes: nem tudo o que planejamos, almejamos ou desejamos é garantia de sucesso ou de se conseguir. Ou mesmo que consigamos, não quer dizer que vai ser como queríamos ou pensávamos. E foi este fato de Ivan conseguir colocar tudo em prática e funcionando maravilhosamente bem, que não funcionou para mim. 

Isto também puxa um gancho para o fato de que faltou dramaticidade na trama. Como falei, muitas vezes os personagens parecem superficiais, e em determinado ponto nem medo mais sentem. O autor focou mais em trabalho de equipe, estratégia, liderança, etc. e acabou esquecendo o fator humano mais primitivo. Esqueceu de explorar mais seus personagens, seus dramas, seus medos e sentimentos. Senti também que eles ficaram muito em uma zona de conforto, onde tudo conheciam e sabiam, e o desconhecido que é um fator de se esperar em uma situação como esta, fica de fora. Ficou tudo meio frio e morno demais. 

O Vale dos Mortos tem boas cenas de aventura, de invasão, de combate e de estratégia. Mas não se engane procurando um livro de terror, porque aqui você não vai encontrar. As cenas de luta com zumbis, por exemplo, não são bem descritas, ficaram superficiais e batidas demais. Acho que faltou mais elementos de conflito entre os sobreviventes, e com os próprios zumbis

Rodrigo tinha tudo em mãos para criar um livro de tirar o fôlego. Chegando ao fim até que ele coloca alguns elementos que dão uma levantada na história, mas que não me convenceram muito. Mas gostei do final, ficou um bom gancho para o o próximo livro que, tenho certeza, tem tudo para ser excelente, e mil vezes melhor que este primeiro. Pois agora não há mais porque ficar apenas na estratégia e no conforto, agora é hora de botar para quebrar. Estou ansiosa para conferir a continuação.

Além disso a edição do livro é linda, e um prato cheio para os olhos. A capa ficou muito linda, a diagramação e revisão está impecável. Enfim, O Vale dos Mortos é um livro bem interessante para quem gosta de um bom livro de aventura, estratégia e gosta do tema zumbis

Comentários via Facebook

9 Comentários:

  1. Oi, Livy!
    Gostei bastante da sua resenha, bem completa!
    Interessei-me pelo livro! Gosto quando ambientam esses já conhecidos "monstros" no Brasil, como os vampiros de André Vianco.
    Abriu minha curiosidade, mas estou um pouco com o pé atrás devido a essa "superficialização" e a facilitação na vida do personagem principal. Gosto quando me apego ao personagem.
    Gostei também por ter um novo motivo para que apareçam zumbis, já estou saturado de epidemias!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Livy! Esperava mesmo um livro de tirar o sono, mas pelo que entendi em sua resenha, os zumbis só disparam um gatilhos para que o protagonista tenha a chance de criar suas estratégias, ou seja, a questão principal, que seria o terror com estas criaturas, acabou ficando em segundo plano, uma pena, é um tema que agrada muitos, eu pelo menos li um livro sobre zumbis e amei, queria achar outros tão aterrorizantes quanto, mas pelo visto não será esse. A resenha está bem esclarecedora, quem for ler o livro, vai estar preparado.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. tenho um estômago bem fraco Livy e uma mente mais ainda, se leio livros assim fico sem dormir por dias!
    fico sonhando, acredita?
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá posso garantir que não vai ficar sem dormir estou lendo e é muito bom deixo meu email se tiver sugestões de livros
      hectorrai19@gmail.com

      Excluir
  4. Gostei muito da resenha mas confesso que ultimamente não ando muito inclinada a ler esse tipo de história. anotei o nome para ler quando puder.

    ResponderExcluir
  5. Oi Livy, li poucos livros com zumbis, e este tinha me chamado atenção. Apesar dos seus "poréns" eu ainda quero ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Desde que soube desse livro procuro nas livrarias, mas nunca encontro e sua resenha foi a primeira que levantou ''pontos negativos'', mas só lendo pra saber, né? Enfim, parabéns pela resenha, Livy.

    ResponderExcluir
  7. o livro é muito bom. Leiam e tirem suas conclusões. valorizar o nacional.

    ResponderExcluir
  8. Comecei a ler o livro e to fascinado .. Muito bom mesmo ter esse acontecimento passado em um ambiente conhecido. Gostei muito da sua resenha, mais leiam sim e muito bom o livro e alem do mais e um autor nacional escrevendo sobre zumbis, entao vale a pena dar uma olhada .. Ja nao vejo a hora de ler o segundo livro ... Bjs

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por