[Resenha] Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick

08 agosto 2014
Postado por Livy

Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? 
Philip K. Dick
ISBN: 978-85-7657-160-5
Tradução: Ronaldo Bressante
Ano: 2014
Páginas: 271
Editora: Aleph
Pontuação: ♥ ♥ ♥   
Rick Deckard é um caçador de recompensas. Ao contrário da maioria da população que sobreviveu à guerra atômica, não emigrou para as colônias interplanetárias após a devastação da Terra, permanecendo numa San Francisco decadente, coberta pela poeira radioativa que dizimou inúmeras espécies de animais e plantas. Na tentativa de trazer algum alento e sentido à sua existência, Deckard busca melhorar seu padrão de vida até que finalmente consiga substituir sua ovelha de estimação elétrica por um animal verdadeiro; um sonho de consumo que vai além de sua condição financeira. Um novo trabalho parece ser o ponto de virada para Rick: perseguir seis androides fugitivos e aposentá-los. Mas suas convicções podem mudar quando percebe que a linha que separa o real do fabricado não é mais tão nítida como ele acreditava.

Mais conhecido em todo o mundo como Blade Runner – O Caçador de Androides, Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? tornou-se um clássico da ficção científica. O filme de Ridley Scott, de 1982, estrelado por Harrison Ford, Hutger Hauer e Sean Young, elevou as obras de Philip K. Dick ao patamar de novelas de Sci-Fi mais filmadas das últimas décadas. Blade Runner foi um sucesso tão estrondoso que, mesmo depois de 32 anos, ele continua sendo assistido e cultuado em todo o mundo como um dos melhores filmes de ficção científica adaptado de uma obra literária para o cinema. Apesar do grande sucesso que Philip K. Dick acumulou nas últimas três décadas, o seu sucesso é tardio. Lamentavelmente ele faleceu em 1982, poucos meses antes da estreia de Blade Runner.

Tive a oportunidade de ver o filme em duas ocasiões, e achei-o ótimo. E agora, graças a Editora Aleph, que está editando o livro no Brasil com o seu título original, tenho a oportunidade de ler a obra que possibilitou a Philip K. Dick entrar para a história. E confesso que me apaixonei pela segunda vez.

Quem viu o filme e ainda não teve a oportunidade de ler o livro, ou que não viu o filme, ainda, e gostaria de conhecer o livro por trás do filme, eis aqui uma grande oportunidade.

Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? é um romance policial rightech. Enquanto muitos escritores dos anos 1960 estavam com sua imaginação completamente voltada para a exploração do espaço e colonização de outros mundos (em plena Corrida Espacial entre os Estados Unidos e a ex-União Soviética), Philip K. Dick criava seu próprio estilo literário de Sci-Fi introduzido elementos comuns dos romances policiais da época em um cenário futurista. Um outro bom exemplo disso é Minority Report, também do autor.

Rick Decard é um ex-policial casado vivendo uma vida frustrada e comum, trabalhando agora como caçador de recompensas especializado em aposentar androides fujões. Seu sonho de consumo é ter uma ovelha de verdade, pois a que ele tem, uma imitação eletrônica vive sempre com defeito, e apesar da boa qualidade, não se compara aos animais de verdade. Claro, o principal problema aqui é que os animais de verdade estão extintos; a grande maioria. Os poucos que ainda existem são vendidos a preços exorbitantes, e o sacrifício para adquirí-los é tão custoso que equivale a comprar uma casa no sistema de hipoteca, em suaves prestações de 20 anos.

Mas não é só de correr atrás de um animal original que Decard nos entretêm. Ele é convocado para rastrear seis androides Nexus-6, de um total de oito que fugiu da colônia marciana, vindos para a Terra. Dois deles já foram aposentados por um outro caçador que foi parar no hospital. Os restantes estão espalhados pela cidade de Los Angeles, usando identidades falsas. Os Nexus-6 são os androides mais avançados, dotados de uma inteligência única. São tão perfeitos que distingui-los de um humano de verdade é quase impossível. A medida em que a história vai se desdobrando, com Decard investigando as pistas que lhe são apresentadas, outros personagens, além dos seis androides, vão surgindo, compondo uma colcha de retalhos de sentimentos, emoções e comportamentos que exploram temas relacionados a ciência, religião, psicologia, humanismo, existencialismo e o futuro incerto do mundo em que vivemos.

Em um mundo saído de uma terrível guerra nuclear, tomado pela poeira radioativa, com mutantes, androides e extinção em massa de animais, a Los Angeles de Philip K. Dick resume com perfeição a decadência moral, social e científico-religiosa da humanidade que sobrevive em busca de uma nova identidade, dominada por tecnocratas, criminosos de toda espécie e androides em busca de autoafirmação.

Há uma diferença muito grande e crucial entre o livro de Dick e o filme de Ridley Scott. Este último teve a liberdade de introduzir muitos elementos que não existem no livro. Portanto, criou uma obra bem à margem do que vemos na obra impressa. Por este motivo, entre outros, eu recomendo a leitura de Androides Sonham com Ovelhas Eletricas? Há muito mais na obra de K. Dick que, lamentavelmente, não foi aproveitada em Blade Runner. O Rick Decard do livro não tem a mesma simpatia de Harrison Ford no filme, mas age e vive a sua própria época como um sobrevivente em busca de um sentido para a sua existência. Não é o que todos nós fazemos todos os dias de nossas vidas?

A Editora Aleph está de parabéns pelo excelente trabalho editorial dos seus livros. E Androides Sonham com Ovelhas Elétricas? não poderia deixar por menos. Excelente opção para quem busca uma leitura diferenciada, curte Sci-Fi de primeira, e quer experimentar um romance policial futurista bem diferente do cotidiano. Boa leitura!

Comentários via Facebook

7 Comentários:

  1. oie Livy
    não conhecia esse livro, mas já fiquei encantada com a definição: romance policial rightech kkkkkkkkk preciso!
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Livy!
    Não faz muito tempo que comecei a me interessar por ficção científica e na primeira vez que demostrei meu interesse pelo gênero, uma pessoa me disse: "Leia 'As Cronicas Marcianas' e 'Androides Sonham com Ovelhas Elétricas?" Ainda não tive oportunidade de ler nenhum dos dois e acho que nunca li uma resenha deste, então gostei bastante de ler seus comentários. Gostei principalmente de saber que tem um quê de romance policial, já que esse é um gênero que eu gosto bastante.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Já tinha lido algo sobre esse livro por aí, mas nem tinha chegado a me interessar.
    Porém sua resenha me deixou curiosa, o livro parece ser muito bom mesmo e saber que a editora realizou um bom trabalho com a obra é um ótimo incentivo.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá tudo ben? cheguei a ver alguma divulgação do livro mas nunca me interessou, agora lendo sua resenha vejo como a gente continua julgando o livro pela capa hahaha, amei ler sua resenha e conhecer mais sobre a premissa do livro, agora sim me pareceu muito interessante.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  5. Oie Livy =)

    Adoro passar aqui no seu cantinho por que sempre descubro um livro novo e interessante.
    Achei o nome super interessante e criativo. Se tiver uma oportunidade vou querer conhecer melhor a história ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  6. Olá, td bem?
    Nunca li nada de ficção científica e tenho interesse em começar a ler.
    Ja anotei esse pra quando puder comprar livros :)
    http://foreverabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    ótima resenha.
    O livro é bem diferente, não se trata apenas de "ficção científica", o autor consegue deixar um certo incômodo por dias, por tratar de assuntos comuns a imaginação/sentimentos da maioria das pessoas.
    Espero ler mais livros e contos dele no futuro.

    winter-wine.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por