[Falando em Série] The Strain

15 outubro 2014
Postado por Livy


Mês de Halloween me lembra tudo o que há de bom relacionado ao sobrenatural e terror. Sendo um dos meus gêneros favoritos em séries, filmes, livros e afins, não poderia deixar de trazer postagens relacionadas ao tema. Como amante de um bom terror, a partir de hoje, até o fim do mês, irei trazer algumas matérias relacionadas ao gênero e tudo o mais que eu puder pensar (risadas macabras). 

Pois bem, e para começar com chave de ouro vim falar de mais uma série que se tornou indispensável para mim. Estou falando de The Strain, uma série que vocês ainda vão me aturar muito falando (junto à The Walking Dead e The Last Ship). Há alguns meses eu vinha acompanhando notícias sobre o surgimento e produção da série, e fiquei satisfeita ao saber que era baseada na trilogia da Escuridão, romances escritos por Chuck Hogan e Guillermo del Toro. Ainda não li a trilogia, apesar de tê-la completa na estante, mas já estou planejando uma brechinha nas minhas metas de leitura para poder acompanhar os livros, pois adorei a série.

Aliás, diga-se de passagem, apesar de não poder comparar a obra literária com a televisiva, a série é ótima. E vou fazê-los (pelo menos tentarei) entender o por quê!

Ficha Técnica:


Criado por: Guillermo del Toro e Chuck Hogan (2014)
País de Origem: Estados Unidos
Idioma original: Inglês
Gênero: Drama / Terror
N.º de temporadas: 1
N.º de episódios: 13
Duração média por episódio: 42 minutos
Produção: FX Productions
Produtor: J. Miles Dale
Produtores executivos: Guillermo del Toro, Carlton Cuse, Chuck Hogan e Gary Ungar
Distribuída por: 20th Television
Compositor da música tema: Ramin Djawadi
Elenco principal: Corey Stoll (como Dr. Ephraim "Eph" Goodweather); Mia Maestro (como Nora Martinez); David Bradley (como professor Abraham Setrakian); Kevin Durand (como Vasiliy Fet); Jonathan Hyde (como Eldritch Palmer); Richard Sammel (como Thomas Eichhorst); Sean Astin (como Jim Kent); Jack Kesy (como Gabriel Bolivar); Natalie Brown (como Kelly Goodweather); Miguel Gómez (como Augustin "Gus" Elizalde); Ben Hyland (como Zach Goodweather).
Elenco recorrente: Pedro Miguel Arce (como Felix); Adriana Barraza (como Guadalupe Elizalde); Anne Betancourt (como Mariela Martine); Francis Capra (como Crispin Elizalde); Roger Cross (como Mr. Fitzwilliams); Ruta Gedmintas (como Dutch Velders); Leslie Hope (como Joan Luss); Daniel Kash (como Dr. Everett Barnes); Regina King (como Ruby Wain); Robert Maillet (como o Mestre); Steven McCarthy (como Gary Arnot); Stephen McHattie (como Mr. Quinlan); Melanie Merkosky (como Sylvia Kent); Drew Nelson (como Matt Sayles); Alex Paxton-Beesley (como Ann-Marie Barbour); Kim Roberts (como Neeva); Jonathan Potts (como capitão Doyle Redfern)

Sinopse: Um boeing 777 chega no aeroporto JFK, em Nova York, e enquanto está a meio caminho de pousar, de repente para completamente. Todas as persianas são baixadas, e as luzes desligadas. Os canais de comunicação ficaram mudos, mas um alerta foi enviado ao Centro de Controle de Doenças (CDC). O Dr. Ephraim "Eph" Goodweather (Corey Stoll) recebe a chamada e embarca no avião. O que ele encontra faz seu sangue gelar.

O que achei?


Acompanhamos em The Strain o Dr. Ephraim Goodweather (Corey Stoll), chefe do Centro de Controle de Doenças, junto com a  doutora  Nora Martinez (Mia Maestro) atenderem a um chamado no aeroporto JFK, onde um boeing 777 está parado, com as luzes apagadas e persianas fechadas. A suspeita é de que os passageiros estão infectados.

Eph e Nora, estão dentro do avião, vendo todas aquelas pessoas aparentemente mortas e infectadas com algo sinistro e totalmente desconhecido. Até que descobrem que algumas daquelas pessoas não estão mortas, e estranhamente "voltam" a vida com estranhos sintomas.


Aos poucos, enfrentando alguns desafios com relação à infecção e à própria vida pessoal, Eph começa a perceber que o que tem em mãos não é um mero vírus, mas algo mais macabro e antigo, que está contaminando e modificando as pessoas, transformando as pessoas em monstros. 

Esqueça aqui os vampiros limpinhos, bonitos, sedutores à procura de amor. Em The Strain estes seres são mais primitivos, vorazes. Sua aparência é medonha e grotesca. São pálidos também, mas o modo como sugam suas vítimas é muito mais brutal. O vampiro tem em seu sangue pequenos e finos insetos, como larvas, parasitas que atacam seu hospedeiro de forma rápida. Basta um bichinho destes encostar em sua pele e... adeus humanidade. Uma vez dentro do hospedeiro, eles se alastram e se multiplicam, impossibilitando qualquer salvação. Depois de infectado, os sintomas se manifestam de forma rápida: perda de pelos, perda do órgão sexual, ouvem ruídos estranhos. Depois a mandíbula se divide e todos os órgãos internos são adaptados, e uma imensa língua com presas substitui a língua, por onde sugam a vida da vítima. Também, depois de transformados, eles têm o instinto de ir atrás daqueles que amam ou conhecem, propagando de forma ainda mais rápida esta praga.

Eph e Nora não estão preparados para o que tem que enfrentar, e muito menos entendem exatamente o que está acontecendo. Mas quando Abraham Setrakian (David Bradley) aparece em cena, o que antes parecia absurdo, começa a fazer sentido. O velho senhor apresenta a eles um mundo terrível a a visão de um Mestre primitivo, causador de toda a devastação que está começando a se alastrar. Todos os vampiros são uma unidade junto ao Mestre, sendo seus olhos, seus ouvidos. 



Mas há também o braço direito do Mestre, o estranho e frio Thomas Eichhorst (Richard Sammel). O alemão ultrapassa todos os limites para consagrar o reino do grande vampiro. Para isso, utiliza da sagacidade, da opressão e do medo, "chantageando" determinadas pessoas para que façam o que ele quer. O mundo que todos conhecem está acabando. Será o fim da humanidade?


Mas espera um pouco! Estou me empolgando e vou acabar contando toda a história. É difícil não querer falar mais e mais sobre a trama, que é muito boa e cheia de nunces e detalhes. Cada personagem tem sua história, e cada detalhe na história vai se amarrando de forma espetacular. Aliás, os personagens principais são sensacionais. Confesso que algumas vezes eu me irritei um pouco com Eph e Nora. Acho que eles tem um jeito um pouco afetado demais, mas nada que me faça detestá-los.


Mas os demais personagens são empolgantes: Abraham Setrakian é o principal, ao meu ver. Não somente pela sua história e pela sua idade, mas pela importância que tem para a trama. Ele já lutou com os vampiros há muito tempo, na Segunda Guerra Mundial, onde  Eichhorst tem um grande papel também. A história de Setrakian é triste, dura, fria. Ele sofreu muito, viu muito, e também esperou muito por uma oportunidade de ver cara a cara o Mestre e se vingar. Mas hoje, sabe que sua vida está chegando aos limites da força e, diante do pandemônio, precisa de aliados para uma luta que será árdua e sangrenta. 

Aí entra outros personagens de peso, como Vasiliy Fet (Kevin Durand), um caçador de pragas, que conhece os esgotos da cidade como a palma de sua mão. Tanto ele quanto Setrakian são meus personagens preferidos na série. Gosto do jeito durão mas sagaz de Fet e o modo como ele encara as coisas e luta. E Setrakian é tão, tão... é inexplicável. Eu admiro a força, a coragem, a determinação que ele tem, apesar da avançada idade, da solidão, da tristeza, da dor de ver seu pesadelo solto causando tanto mal.


Outro personagem que eu adoro é o mexicano Augustin "Gus" Elizalde (Miguel Gómez). Ele é todo machão, determinado, e até destemido. Eu acho tão divertido ver ele em cena, o modo como ele interage com os problemas, como ele se apercebe do que está acontecendo. Com certeza será um personagem de peso na próxima temporada, além dos já mencionados.


Mas principalmente o que mais gosto na série é como os episódios vão se encaixando, seguindo num crescendo. É impossível parar até terminar. Eu assisti os episódios praticamente simultaneamente ao canal americano, conforme ia saindo, e me via doida esperando o próximo episódio.

Esta é uma série que não poupa, e se você tem o estômago mais fraquinho e não gosta de coisinhas gosmentas, sangue, etc. então esta série é puro terror para você. Mas se, assim como eu, você adora uma matança, cheia de lutas e de conflitos, bem vindo à The Strain. O clima da série é ótimo e muito obscuro, além de que fiquei admirada com a qualidade da produção, que não decaí em nenhum episódio, e que chega a ser cinematográfico. Aliás, isto é uma garantia do próprio Del Toro (adoro os trabalhos dele, e seu nome só garante ainda mais prestígio à série).

Mas como andorinha sozinha não faz verão, o companheiro produtor Carlton Cuse (Lost), também faz parte do projeto, porque ele adora a ideia de fazer uma série de vampiros que sejam verdadeiramente assustadores, perigosos e parasitas. Em primeiro momento, para você que leu ou não o livro, poderia imaginar ser mais atraente a ideia de um filme ao invés da série televisiva. Acontece que Cuse apontou que o projeto é muito melhor para a televisão do que em filme por causa de sua "mitologia", que seria complicada para expor em um filme de tão pouca duração em oposição à duração de uma série, sendo que na mesma há como explorar de uma forma mais abrangente e detalhada (e nós agradecemos).


A série tem um alto nível de violência e brutalidade, o que pode gerar um certo desconforto aos mais fracos, mas segundo Cuse a emissora lhes permitiu fazer tudo da forma como eles queriam, adotando um conceito mais escuro e sombrio, onde o terror realmente estivesse presente. E tiveram absoluto sucesso neste empreendimento. Eu simplesmente amei esta primeira temporada: cheia de reviravoltas, sustos, ótima cenas de luta e terror, etc.

É sério, eu nem acho que consegui explicar de um modo que mostre como a série é boa, muito boa. Acho que só assistindo para ver. Mas se com tudo o que disse, e com todas estas imagens eu ainda não te convenci, assista ao trailer e "deguste" um pouco do que vai encontrar. Ótima dica para os fãs do gênero.

Trailer

Comentários via Facebook

19 Comentários:

  1. Livy, que delícia você falando de The Strain.
    Os livros estão na minha lista de favoritos também e estou lendo de acordo com que vai passando o seriado. Li o primeiro inteiro antes de começar a assistir The Strain e te digo que é perfeito! O seriado e a narrativa se encaixam e, claro, sempre com algumas diferenças, mas que enriquece ainda mais o livro do Chuck e do Del Toro (nem preciso dizer como amo o trabalho desse último).
    Continue assistindo que vai vir muito mais novidade na segunda hein, eu estou muito ansiosa pra isso! E leia a trilogia, você vai amar!
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a série e muito menos os livros que deram origem. Mas a verdade é que esse tipo de seriado não me atrai muito, sou dessas que gosta de ver só filmes e seriados água com açúcar. Livro até leio de gêneros mais variados, mas para assistir eu gosto de coisas mais leves.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Livy.
    Terror é o gênero que mais evito, na verdade corro dele rsrs.
    Achei apavorante essa série só lendo sua resenha e essas imagens são aterrorizantes, essa dica eu deixo passar, aguardo a próxima.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    Eu já tinha visto o cartaz dessa serie em algum lugar, mas nunca tinha parado nem mesmo para ler a sinopse. Eu estou procurando novas series para ver, e com certeza essa já está na minha lista.

    http://fonte-da-leitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Livy

    Sempre tive muita vontade de ler a série de Del Toro, mas sempre deixei a chance passar. Quando vi que seria lançado uma adaptação para tv fiquei empolgada novamente. Mas confesso que desde que vi as primeiras imagens perdi a vontade. Esse vampiros fogem muito da mitologia que estamos acostumados, pela foto do seu post parece uma coisa meio AliensXPredador, rsrsrsrs. Não é que seja uma coisa ruim, acho que só sou meio medrosa mesmo.
    Enfim, acho que é uma série bacana, mas vai ficar na geladeira pelo menos por enquanto.

    Beijos
    Mundo de Papel

    ResponderExcluir
  6. Olá Livy!

    Eu amei a sua resenha da série <3
    Mas, infelizmente, não poderei assisti-la jamais! Não posso assistir nada com terror, pois fico uma semana (ou mais) sem dormir. E sou muito fraca para essas coisas! Até em True Blood eu ficava alguns dias sem dormir.. (e olha que amo vampiros <3).
    Mas, como você disse, para os fãs do gênero deve ser maravilhosa!
    Eu sou viciada em séries, e com certeza indicarei esta para quem gosta de terror :D

    Beijos,
    Ana M.
    www.vicioemlivros.com

    ResponderExcluir
  7. *____________________________*
    Oh god, parece ser perfeito!!
    Não me julgue eu nunca assisti mas sempre tive vontade x.x mas saquela aquela coisa de "quem sabe eu vejo e passo raiva por ser ruim e parecer tão bom" XD
    agora eu assisto *O*
    amo suas dicas!

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. Não li os livros para comparar, mas das series que tenho assistido, essa foi uma das melhores ultimamente. Gostei muito e já quero ver a próxima temporada hehehe.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  9. Nossa super postagem RSR Adorei, não conhecia ainda.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie Livy =)

    Ahhhh!!! Já fiquei com medo dessa série ;$
    Corro de tudo que tem haver com terror rs...
    Sabe como é depois não durmo a noite XD

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary




    ResponderExcluir
  11. Oi Livy.
    Também não li os livros, então não vou poder comparar UAHSUA Ainda não assisti a série, mas parece ser exatamente do jeito que eu gosto, então estou bem ansiosa para poder assistir. Adorei o seu post, que bom que conseguiu gostar da série.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/
    Participe do nosso Top Comentarista.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    Nossa, cada vez que venho aqui, conheço uma nova série para amar. Se bem que ainda não consegui assistir a nenhum episódio de The Last Ship, meu computador deu pane total para assistir filmes, séries e tal... O único problema é que sou muito medrosa. Sério. Fiquei morrendo de medo só de ver essas imagens, rs. Isso que zumbis e vampiros nem me assustam tanto assim.
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Livy! Eu fiquei sabendo desta série no seu blog, em uma outra postagem que você fez, e fiquei empolgada, assisti o começo e acabei deixando de lado, o mesmo aconteceu com The walking dead, são muito bem boladas e interessantes, obras -primas, mas meu estômago não aguenta, eu sou muito mole mesmo, fico vendo os comentários e doida para assistir, mas não consigo. Que vergonha minha gente!

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  14. Oi Livy, tudo bom?
    Confesso que não sei absolutamente nada sobre nada do que você falou :O Não me julgue, mas é que não é muito o meu gênero preferido, sabe? Tanto em matéria de livros, como seriados, filmes e afins...
    Eu sou uma cagona confessa.. Alguma das imagens que você postou já me deram calafrio, credo!!!
    Apesar do meu medo, adorei saber um pouquinho mais sobre as séries. A única que assisto que é um pouco mais macabra é TVD, mas acho que nem se compara, né? kkkkkkk
    Grande beijo ♥

    Thati;
    http://nemteconto.org

    Sorteio de "As Sete Irmãs", de Lucinda Riley, no blog.

    ResponderExcluir
  15. Amei seu post. Visite meu blog
    http://livrosdomund0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Nos primeiros episódios eu achei que eu não continuaria a assistir, mas a série foi melhorando, ficando interessante e viciei. A atuação dos atores e atrizes é meia boca, mas a caracterização e o enredo estão fascinantes. No começo eu achei um "Fringe" de baixo orçamento, mas não... a série surpreende. Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Ei nunca fiquei tão animado em ler uma postagem sua. Faz tempo que li a Trilogia da Escuridão e sempre quis um filme ou uma série de TV sobre ela, mas só agora, nessa postagem, descobri que já tem.
    Os livros escritos por Chuck Hogan e Guillermo del Toro são incríveis, como é de costume deles, e uma série produzida pelo próprio del Toro baseado num livro dele mesmo deve ser fantástica tbm.
    Vou começar a assistir já e espero ficar tão animado quanto vc parece estar. Abraços...

    http://newworldbr.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Caracas, esqueci totalmente dessa série. Eu cheguei a ver o trailer mas depois acabei esquecendo. O del Toro é o máximo! Tenho certeza que vou gostar. Quase me lembrou um pouco de Fringe (que amo demais).
    Adoro séries desse estilo.

    ResponderExcluir
  19. Oi!
    Eu adoro essa série. O modo como eles abordam os vampiros, que as vezes mais parecem zumbis... Além do contexto histórico com os flashbkacks do Abe.
    Fiquei com muita vontade de ler o livro assim que soube da existência dele, assim como as HQS.

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por