[Resenha] Herdeiro do Império, de Timothy Zahn

08 janeiro 2015
Postado por Livy


Livro cedido pela editora
ISBN: 978-85-7657-198-8
Série: Star WarsTrilogia Thrawn
Tradução:  Fábio Fernandes 
Páginas: 472
Editora: Aleph
Classificação:  ♥♥♥♥
() Favoritado! 
Luke, Han e Leia enfrentam uma nova ameaça. Cinco anos após a destruição da Estrela da Morte, a ainda frágil República luta para restabelecer o controle político e curar as feridas deixadas pela guerra que assolou a galáxia. O Império, porém, parece não ter morrido com Dath Vader e o imperador. Habitando os confins da galáxia, o grão-almirante Thrawn, gênio militar por trás de diversas ações imperiais, ainda luta para reconquistar o poder perdido. A bordo do destroier estelar Quimera, ele descobre segredos que lhe darão a chance de destruir definitivamente o que restou da Aliança Rebelde, para assim retomar o domínio da galáxia e controlar os últimos dos Jedi. 

Que a Força esteja com você, Padawan! Este é Herdeiro do Império, o primeiro volume da Trilogia Thrawn. Um megassucesso do universo expandido da saga Star Wars que a Editora Alpeh traz para os fãs brasileiros numa caprichosa edição. Coisa para colecionador nenhum botar defeito. 

O livro possui uma edição gráfica primorosa, a começar pela capa. Um show. A diagramação do livro também é ótima, e o visual gráfico outro espetáculo. Cada capítulo é pontuado por duas páginas em preto com um campo estelar e uma nave destróier do Império impressa em branco, com o primeiro parágrafo escrito embaixo. 

O cuidado esmerado com o visual faz jus a preocupação que Timothy Zahn teve, no início da década de 1990, mais de oito anos após o filme O Retorno de Jedi (sexto episódio da série), em dar o melhor de si para que a essência de Star Wars se propagasse corretamente para além dos acontecimentos finais daquele episódio. 

"(...)Não era simplesmente uma coisa com o nome 'Star Wars', mas algo que fosse real e verdadeiramente Star Wars. Eu teria de capturar o escopo e a essência do universo, os rostos e as vozes dos principais personagens; o ritmo e o compasso dos filmes. Os leitores teriam de ouvir as vozes de Mark Hamill, Carrie Fisher e Harisson Ford.  Eles teriam de ouvir a música de John Williams em suas mentes. Se eu não pudesse fazer isso, não seria Star Wars. Seria 'Uma Aventura de Dois Sujeitos chamados Han e Luke'. E seria um desperdício de tempo para todo mundo." - Timothy Zahn.

Assim que o livro foi lançado, em 1991, os primeiros 70 mil exemplares esgotaram-se imediatamente na primeira semana. Daí por diante, o Herdeiro do Império tornou-se um marco do renascimento do universo expandido da saga. Muitos outros livros, gibis e animações foram criados graças a repercussão global que a Trilogia Thrawn alcançou. 

Para se ter uma ideia do quanto essa trilogia é querida pelos fãs da saga, muitos fãs clubes de Star Wars espalhados pelo mundo enviaram petições para a Disney (atual detentora dos direitos autorais da saga) para que os filmes da próxima trilogia, a contar de O Retorno do Jedi, siga direto para a Trilogia Thrawn. Isso porque os fãs elegeram, há um bom tempo, que essa é a verdadeira e legítima sequência da série Star Wars. Infelizmente, a Disney já havia optado por relegar à Trilogia Thrawn o direito de permanecer no universo expandido da saga. 

Timothy Zahn ficou famoso graças a essa trilogia. Mas ele não parou por aí. Escreveu outros livros de igual qualidade e sucesso, como a trilogia Conquerors, que conta a história de uma guerra entre humanos e alienígenas, além de histórias para os quadrinhos e contos ligados ao mundo de Star Wars. E dentro desse universo, a duologia The Hand of Thrawn (Spectre of de Past e Vision of the Future), e mais outros seis livros com novas aventuras, editados entre os anos de 2004 à 2013. Todas inéditos aqui no Brasil, lamentavelmente! A Herdeiros do Império segue-se O despertar da Força Negra e A Última Ordem

Cinco anos depois dos acontecimentos narrados em O Retorno do Jedi... Numa galáxia muito, muito distante... Vamos encontrar Han Solo e Leia Organa, casados. A República está novamente  no comando, após a morte do Imperador Palpatine, e os últimos focos das Stormtroopers (aqueles soldados de armadura branca que obedeciam às ordens de Darth Vader, na segunda trilogia da série) estão sendo massivamente atacados pela Aliança Rebelde. Muitos planetas, ainda fiéis ao Império, continuam resistindo e impondo resistência. E é dentro dessa situação conflitante, com a República recém conquistada ainda não inteiramente consolidada na galáxia, que surge uma nova e grande ameaça para colocar a prova os poderes Jedis de Luke e Leia

A resistência das forças imperiais está a cargo do grão-almirante Thrawn, o Senhor da Guerra, um sujeito azul e de olhos vermelhos, fiel aliado do Imperador e um dos seus mais temidos e poderosos oficiais, a bordo de um destróier igualmente temido: o Quimera. Thrawn é o único não humano a conseguir o posto mais alto na hierarquia do Império, abaixo apenas de Darth Vader, e a envergar o uniforme branco do almirantado. 

Enquanto Darth Vader enfrentava os Rebeldes em Uma Nova  Esperança, no O Império Contra-Ataca e em O Retorno do Jedi, buscando atrair Luke para o seu lado e sob o irresistível apelo do lado Negro da Força, Thrawn consolidava posições e ampliava o império impondo a sua estratégia militar e o seu poderio dominando e escravizando planetas aliados dos Rebeldes, do outro lado da galáxia. Quando os Rebeldes conseguem destruir a segunda Estrela da Morte e matar Palpatine, Thrawn  decide desfechar um ataque rápido ao cerne da nova República para desmantelar de uma vez por todas a rebelião. No entanto, os seus planos são desviados momentaneamente diante da descoberta de uma arma poderosa há muito esquecida (desde a época dos Jedis da Velha República), que pode levá-lo muito além do título de grão-almirante. 

Luke Skywalker, nesse episódio, está mais taciturno do que em O Retorno de Jedi. E não é pra menos. No final do episódio O Império Contra-Ataca ele descobriu que seu pai era ninguém menos que Darth Vader. Assim, até eu, né? Mas Luke enfrenta um outro problema que, lá pelas tantas da trilogia, no segundo para o terceiro livro, se justificará melhor. Obviamente que o lado Negro da Força sempre foi o maior calcanhar de Aquíles dos Jedis, e com Luke isso não é diferente. Ele se tornou Jedi muito recentemente e o apelo do lado Negro, ao qual Anakin Skywalker sucumbiu, o instiga constantemente. E para complicar ainda mais a situação do Jedi, Leia está grávida e esperando gêmeos. Um fato recorrente na família, obviamente. Pois, quem acompanha a saga desde A Ameaça Fantasma sabe que Leia e Luke são gêmeos Jedi. Portanto, os filhos de Leia também, obviamente. E quem mais poderia estar interessado nesses gêmeos além dos Sith? Então, só por esse motivo, você já pode esperar por muita ação e reviravoltas nessa trilogia, Padawan

Além dos personagens que amamos e que já são um ícone da saga, como Luke, Han Solo, Leia, Chewbacca, R2-D2 e C3-PO, Thimothy  nos apresenta outros personagens igualmente importantes para a série, tão carismáticos e interessantes quanto aqueles. E aqui eu destaco três que me agradaram muito: a Jedi Mara Jade, o contrabandista Talon Karrde e Corran Horn, um piloto Corelliano sensitivo à Força.

Igualmente, gostei muito da narrativa, que é pontuada com boas sequências de suspense, mistério, ação e aventura, além de uma boa pitada de humor sagaz da parte de Han Solo e Chewbacca. As descrições e detalhes técnicos, comuns ao universo Star Wars, estão dentro do que conhecemos dos filmes, além de outros que são introduzidos exclusivamente para essa trilogia. Porque, como disse o autor na introdução do livro, ele precisou dar forma literária as vozes dos personagens, dar cor e vida imaginária aos sons, à trilha sonora, aos efeitos visuais e a tudo o que diz respeito a saga Star Wars, em forma de palavras. Pois, ao contrário dos livros baseados nos filmes das duas trilogias, A Trilogia Thrawn foi concebida exclusivamente pela mente de Timothy Zahn. Ou seja, ela é toda mérito dele, escrita de fã para fã. 

Por esse motivo,  o Herdeiro do Império foi, e ainda é, um grande marco na Saga Star Wars, porque introduziu novos elementos, personagens e situações que recriaram o universo expandido com novas perspectivas para o futuro. Além do quê, essa trilogia dá continuidade aos acontecimentos narrados no último episódio da segunda trilogia e um destino aos personagens de Han Solo, Luke, Leia, Calrissian, e outros, a medida em que eles envelhecem e cedem lugar para outros personagens que darão continuidade a saga. E esse, a meu ver, é o trunfo de Timothy Zahn. Porque, quando terminamos de assistir O Retorno de Jedi,  nos perguntamos: o que acontece com os nosso heróis dali pra frente? Agora você terá a oportunidade de saber.

Por tudo isso, pela ótima sequência de uma das maiores sagas de ficção-científica de todos os tempos, pelos ótimos personagens, excelente narrativa, boas sequências de ação, O Herdeiro do Império, assim como a Trilogia Thrawn, é leitura obrigatória. Eu li, adorei, e recomendo!

Comentários via Facebook

5 Comentários:

  1. Olá, Livy.
    O livro não faz meu estilo. Quando fala em Star Wars eu só penso em The Big Bang Theory. kkk
    Eu tinha um jogo da memória com os personagens, mas não sou fã.
    Ótima resenha, como sempre. Beijos!

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiee, tudo bem?

    Não sou fã de Star Wars, por isso não leria o livro. Mas é uma ótima dica para o meu namorado que adora qualquer coisa relacionada à saga.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  3. cara sou apaixonada pelo universo de stars wars, mas nunca peguei pra ler. só vi os filmes mesmo.
    adorei a resenha <3
    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  4. Oi, Livy!
    Amo demais Star Wars! Já comprei essa edição, mas tenho que ler uns antes!
    Tô muito na expectativa!
    Boa resenha, fez minha expectativa subir ainda mais!
    =D

    http://osdragoesdefogo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Livy!
    Confesso que li só alguns trechos da resenha para evitar pegar spoiler, rsrs. Estou fazendo uma maratona Star Wars (daqui a pouco inclusive vou assistir "O Retorno do Jedi") em preparação para ler o livro. Estou bem curiosa.
    A edição é mesmo linda! Fiquei encantada com o capricho da Aleph quando o livro chegou por aqui.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por