Primeiras impressões da série iZombie

07 abril 2015
Postado por Livy


Zumbis nunca saem da moda, e com o sucesso de The Walking Dead, mais séries e filmes com o tema foram e estão sendo produzidos. Para mim nunca fica repetitivo ou chato, pois adoro o tema, mas novas alternativas para o público em geral têm que vir à tona. Há pouco tempo comentei aqui no blog sobre a nova série da The CW, iZombie, que estreou agora em março no canal americano. Como sou muito curiosa, e sou chegada em histórias que tenham zumbis, conferi os dois primeiros episódios e vim compartilhar minhas primeiras impressões da série. Confira:


A série iZombie é baseada nos quadrinhos da VertigoPelo que pude ver, em uma pesquisa rápida, os quadrinhos seguem um caminho diferente do que a série pretende seguir. Como não li os quadrinhos não posso dizer com precisão o quão semelhantes ambos são/serão. Inicialmente falando, já começamos pelo nome da protagonista que na HQ é Gwen e na série é Olivia, ou Liv. Pelo que vi, também, outra diferença é que a HQ é voltada mais para o humor negro e a série aparentemente seguirá para um humor cômico - algo mais leve; também há o fato de que nos quadrinhos a protagonista trabalha como coveira e tem "amigos" sobrenaturais - outros seres. Já na série ela começa a trabalhar junto a um legista, costurando corpos - e comendo seus cérebros. Como não li os quadrinhos, o que posso dizer é que estas diferenças não me importaram muito, pois creio que a série tem bastante potencial.

Deixando de lado qualquer semelhança ou diferença entre quadrinhos e série, acho que quem gosta do tema zumbis, é fã de quadrinhos ou simplesmente gosta de uma boa série vai gostar de iZombie. De início já me causou uma ótima impressão e pretendo continuar seguindo.


Um dos pontos legais da série é o toque de quadrinhos que deram no decorrer dos episódios, na abertura, etc. Outro ponto super positivo é a caracterização de Rose Mclver como Liv. Além da ótima caracterização - muito semelhante a dos quadrinhos -, Rose dá um show no papel, e por si só já me cativou. Se posso enumerar motivos para assistir a série, um deles, com toda certeza, seria a interpretação da atriz no papel de Liv-Gwen. 


A série acompanha a história de Olivia "Liv" Moore (Rose MacIver), uma estudante de medicina que tem a vida perfeita e um noivo perfeito. Mas um dia, no fim do expediente, ela é convidada por uma colega de trabalho para ir a uma festa. Liv desejaria depois nunca ter ido. Lá uma nova e estranha droga rola solta, e as pessoas começam a se transformar. Liv é arranhada e acaba sobrevivendo à carnificina zumbi ao cair na água. Acorda na praia, desorientada e percebe que não é mais a mesma. 

Agora ela é uma zumbi. Uma zumbi com consciência, que fala, anda e age normalmente. Apesar de ser uma morta-viva ela tenta manter esta humanidade da forma mais nojenta: tem que comer cérebros para não virar 100% zumbi. Ela acaba arrumando um emprego como legista, e assim, com a ajuda do Dr. Ravi Chakrabarti (Rahul Kohli), ela tem acesso a cérebros dos mortos enviados para o necrotério, e se alimenta deles, o que mantem sua humanidade. Mas, a cada cérebro que come, ela acaba ficando com as memórias do cadáver.


Liv teve que largar sua antiga vida para trás. Deixou seu noivo, sua família nem imagina o que está acontecendo com ela. Todos pensam que de alguma forma ela se rebelou e resolveu jogar tudo para o alto: uma carreira promissora, um noivado maravilhoso, seus amigos e parentes. Mas esta não é a verdade. Liv, mesmo sendo uma morta-viva, sente toda a tristeza de viver uma vida que ela não queria, de ter que deixar todos de lado com medo de perder a cabeça e matá-los. Vivendo reclusa dentro de si mesma, Liv não vê um propósito para este seu destino.


Até que sem querer, depois de comer o cérebro de um dos cadáveres do necrotério, o detetive Pratt (Ty Olsson), novo na delegacia, aparece fazendo uma investigação, e ela tem um flash de memória da vítima. A partir daí, ela acaba ajudando na investigação, e o detetive acredita que ela é uma paranormal. Mal sabe ele! Liv então vê um propósito para sua estranha nova vida, e decide que se vai ser uma morta-viva, pelo menos pode fazer algo de útil com suas novas habilidades e ajudar pessoas.


Gostei muito das interpretações de Rose e Rahul. Como Liv, Rose está impecável e muito convincente, além do carisma que ela consegue transmitir na personagem, com seu ar despojado, irônico e "foda-se tudo". Rahul, como Dr. Davi está maravilhoso, divertido e muito fofo. Uma das coisas que mais amei no personagem é seu sotaque britânico e o modo como, ao invés de ter aversão pelo estado de Liv, ele a entende e ajuda, e ainda pretende estudar o caso para tentar achar uma cura. Outro ponto que me atraiu muito é as visões da Liv. Os flashs de memória vêm do nada, ativados por objetos, lugares ou situações semelhantes às que a vítima viveu ou viu. O modo como vê situações envolvendo a vítima é bem interessante, além de que ela acaba "pegando"  habilidades e manias que a pessoa tinha quando era viva. Um exemplo disso é no primeiro episódio, em que ela acaba virando uma cleptomaníaca, tendo uma compulsão por roubar objetos, principalmente da cor vermelha. No segundo ela acaba tendo uma compulsão por arte. Claro, acabam sumindo, mas achei bem legal e fico imaginando quais as próximas habilidades que ela vai adquirir. Este lado pode ser muito bem explorado na série.

iZombie é aquele tipo de série leve e gostosa que dá vontade de assistir um episódio atrás do outro. O tema é pesado, afinal sempre que falamos de zumbis é difícil não pensar em histórias de terror. Mas aqui, nesta série, o tema ganha uma suavidade quando o foco é a humanidade, as emoções e o humor. Cada episódio tem um toque de humor delicioso, assim como mostra como Liv vai lidando com seu dilema de forma corajosa e ajudando nas investigações. 

Aliás, outro ponto legal da série é justamente este: a mescla do sobrenatural com investigação. Adoro séries de investigação, mas quando traz um componente a mais, é melhor ainda! Já vimos isso dar certo antes, e um dos bons exemplos de série assim é o Grimm, pelo qual sou apaixonada! Mas, nem tudo são flores cérebros. Há um inimigo surgindo, que promete trazer muita dor de cabeça para Liv.

Enfim, mesmo com a ideia de iZombie parecendo estranha e até mesmo bizarra, esta estranheza se perdeu logo quando comecei a assistir a série. Ela tem potencial para muito mais, e espero continuar conferindo! 

Comentários via Facebook

8 Comentários:

  1. Vou procurar logo pra assistir, fiquei curioso desde o outro post que você fez, e depois desse super review dos primeiros episódios, fiquei com mais vontade ainda de ver! Assim que eu tiver tempo, vou logo assistir!

    http://mundonerdseotakus.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Livy! Adoro seu blog, já li vários livros que você recomendou e adorei todos!
    Também estou acompanhando Izombie e gostando bastante :D
    Até já comprei o primeiro volume da revista em quadrinhos também.
    Parabéns pelo blog maravilhoso!

    http://naestradadafantasia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Livy!

    Curti muito sua resenha, com certeza é uma série que vou procurar pra ver. Obrigada pela dica ^^

    Bjos
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu estou acompanhando e baixando as séries. Gostei muitíssimo, gosto bastante do gênero. ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi Livy,
    Amo zumbis....kkkk...a agora TWD só em outubro, oh vida. Leio livros de zumbi também, adoroooo....e como li sobre a indicação fiquei bem curiosa, vou tentar assistir. Obrigada pela dica. Bjos Elis!!!

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Vi a propaganda desse seriado, mas não tinha me despertado muita atenção... Agora quero ver!!!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Bem bacana a premissa dessa série, mas não fiquei muito interessado em acompanhá-la. :/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Não sou muito chegado a séries, mas eu curti a caracterização da personagem. A primeira imagem é impactante. Fui atraído. rsrs
    Vai uma 'massa cinzenta ao molho' aí? kkk

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por