[Resenha] Benefício na Morte, de Robin Cook

27 abril 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 978-85-01403-63-6
Tradução: Alice Xavier
Ano: 2015
Páginas: 448
Editora: Editora Record
Classificação: ♥♥♥ 
Pia Grazdani é uma estudante de medicina de inteligência excepcional. Em estreita colaboração com o geneticista molecular Dr. Tobias Rothman, da Universidade Columbia, ela trabalha na pesquisa que tenta criar órgãos de reposição para pacientes crônicos, o que poderia revolucionar a saúde pública. Através desse estudo, Pia espera ajudar milhões de pessoas. Porém, quando o laboratório vira palco de uma tragédia, Pia se vê obrigada a interromper suas pesquisas e começa a investigar, com a ajuda de um colega de turma, o que teria causado o desastre no laboratório de biossegurança. Quando Pia e George investigam mais a fundo, uma pergunta começa a rondá-los: será que alguém estaria usando informações de seguros de vida particulares para permitir que investidores se beneficiem da morte de terceiros?

Robin Cook é um escritor estadunidense (Nova York, 1940) graduado em medicina que se notabilizou-se no mundo todo por seus livros de thrillers médicos. Pode-se dizer que ele levou para a ficção os termos médicos, criando thrillers de sucesso, como: Coma, Cérebro, Corpo Estranho, Crise, Cura, Cura Fatal, Degeneração, Erro Médico, Estado Crítico, Intervenção, Marcador, Mutação, Terminal, Toxina, Vírus – todos esses já editados pela Editora Record -, entre outros.

Aos 74 anos, há quase 40 anos dominando esse gênero literário, Robin Cook é considerado um escritor de sucesso cultuado em todo o mundo. Seus últimos trabalhos, após Benefício na Morte (2011), ainda inéditos por aqui, são: Nano (2013), Cell (2014) e Host (2015). Algumas de suas obras já viraram filme: Coma (1978 e 2012 - remake), Esfinge (1981), Medo Mortal (1994), Vírus (1995), Terminal (1996), Invasão (1997), Risco Aceitável (2001) e Corpo Estranho (2008). Coma, publicado em 1977, bem como o filme homônimo de 1978, fizeram de Robin Cook o que ele é hoje: um dos escritores de thriller médico mais lido e respeitado em todo o mundo.

Em Benefício na Morte ele repete, uma vez mais, a fórmula que o consagrou por quatro décadas: um médico que se tornou escritor, que consegue passar através de suas histórias o conhecimento médico em linguagem fácil e tangível para todos. No seu dizer, ele é um médico que escreve, e não um escritor que passou a ser médico. Desta forma, Cook consegue nos trazer temas sempre atuais em seus livros, com tecnologia de ponta e estudos científicos que estão em debate nos círculos médicos do momento.

Esse é o primeiro livro do autor que leio, e a impressão que ficou foi ótima. Adorei sua escrita, bem ao contrário de certos escritores que parecem não entender absolutamente nada do que estão escrevendo, e tornam a narrativa sem pé nem cabeça; ou que entendem demais, mas não sabem filtrar seu entendimento para o público leigo, tornando a narrativa um verdadeiro tédio. Robin Cook, ao contrário desses, se posiciona como um mestre. Ele sabe perfeitamente o que escreve e nos passa seu conhecimento em uma narrativa dinâmicacativante, objetiva e limpa. Ler Benefício na Morte é mergulhar na essência da medicina e explorar os seus meandros tecnológicos.

Ah, mas Cook não explora apenas conceitos médicos e suas implicações na sociedade. Ele vai mais além. Se por um lado ele expõe discussões sobre células-tronco, organogenia (medicina regenerativa para produzir órgãos para transplante), ética médica, processos para produção de biotecnologia, por outro lado ele também aborda a moralidade, o capitalista, o egoísta e até o terrorista. Claro, o mundo não é perfeito porque as pessoas, lamentavelmente, ainda não atingiram um grau de perfeição, e, desta forma, há aqueles que não querem, obviamente, que nós, simples e humildes mortais, tenhamos o benefício dos avanços tecnológicos da medicina. Quando os interesses mesquinhos de uma minoria se sobrepõem aos da maioria, o resultado é sempre o mesmo em qualquer lugar. E é isso o que Robin Cook nos mostra neste livro.

Conduzindo personagens fortes, muito bem estruturados e com profundidade em suas personalidades distintas, Robin Cook nos leva para dentro de um tema controverso, muitas vezes debatido à exaustão pelas comunidades religiosas e médicas de todo mundo: a criação de órgãos humanos através de células-tronco extraídas do doador para o doador. Pia Grazdani, filha de pai albanês, é a protagonista, estudante de medicina no Centro Médico da Universidade Columbia, em Nova Iorque, onde, curiosamente, o autor se diplomou médico. Ali, também, se passa boa parte da trama do livro. Nos laboratórios da Columbiam o Dr. Tobias Rothman, médico responsável pelas pesquisas de organogenia, tem como parceiro de pesquisa o Dr. Yamamoto. Ali também trabalha Pia Grazdani, como estagiária e colaboradora de pesquisa. George Wilson é outro estudante de medicina, amigo de Pia e apaixonado por ela.

À medida em que a trama vai crescendo, novos personagem vão se mesclando na narrativa cada vez mais tensa, e intensa, como Edmund Mathews e Rusell Lefreve, dois amigos muito ricos especuladores da crise financeira de 2008; o Dr. Jerred L. Trotter, um médico sem escrúpulos que adora especulações financeiras, e Max Higgins, o seu sócio; a oportunista Gloria Croft; a simpática Dra. Helen Bourse, pró-reitora da universidade; o antipático Dr. Helmut Springer; e uma dezena de outros bons personagens, além da máfia albanesa alocada em Nova Iorque, como não poderia deixar de faltar num thriller dessa categoria.

Benefício na Morte não é um thriller de suspense investigativo, onde o bandido só é conhecido no último capítulo. O autor faz questão de dá-los a conhecer logo nos primeiros capítulos, mais preocupado em nos oferecer duas medidas, como  os pesos da balança, permitindo que vislumbremos os dois lados da mesma moeda. Assim, quando ele conclui a trama, podemos decidir por nós mesmos se a justiça foi de fato feita, ou não.

Pia Grazdani me pareceu chata, pedante e arrogante nos primeiros momentos, mas, à medida em que ela foi se revelando intimamente, passei a me simpatizar por ela e por sua luta cheia de altos e baixos, e bem violenta em alguns momentos, até o final tenso e, a meu ver, justo. E lutar essa garota sabe fazer muito bem. Além de boa boxeadora, Pia sabe como desafiar os seus superiores com sua petulância e inconveniência, além de causar sérias dores de cabeça à máfia albanesa.

Portanto, você pode esperar em Benefício na Morte um thriller bem gostoso de ler, com boa narrativa, ótimos personagens, uma estrutura dinâmica que prende a atenção desde o início, conhecimento médico de ponta bem explicativo, e ação tensa com um final dramático e surpreendente. Para os fãs de Robin Cook e aficionados por thrillers de suspense, este livro é recomendadíssimo. E já é um dos meus queridinhos.

Comentários via Facebook

8 Comentários:

  1. Oi Livy! Que alegria vc ter descoberto ele! haha Geralmente não encontro muitos leitores(as) dele, talvez com as novas edições da Record agora apareçam mais. Eu descobri ele nos sebos, já li Cérebro e Febre, ambos muito bons, estou com Erro Médico e Medo Mortal para ler.Gostei muito da resenha, quero muito ler esse também.
    Abraços!
    http://coisasdeumleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei...já li muitos livros de Robin Cook, mas este eu não conhecia...que maravilha, mais um para ler e apreciar...obrigada pela recomendação! abraços, ania..

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro, mas achei sua resenha bem completa e fiquei bem interessada e confesso que agora estou querendo ele pra mim. <3 http://luxuosoestilo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Livy,
    Não conhecia esse livro, não li nenhum livro do autor.
    E vi que estou perdendo um livro bom. Gostei bastante do enredo.
    Agradeço a dica.
    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir
  5. Oi!

    O livro é com certeza diferente do que eu costumo ler. Mas às vezes gosto de sair da minha zona de conforto e explorar uma coisa nova. Parece um desafio!

    Beijo
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  6. Oie Livy =)

    Acredita que nunca li nada desse autor? Sempre leio resenhas positivas dos livros dele, mas ainda não tive oportunidade de ler.
    Sua resenha me deixou bastante curiosa. Adorei a dica!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  7. Eu to doida por esse livro, parece bem interessante, quero ler *o*
    Adorei a sua resenha!

    http://meubaudeestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Livy!
    Estou com esse livro na pilha, mas ainda não consegui ler ='(


    bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por