[Resenha] Escuridão Total Sem Estrelas, de Stephen King

31 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 978-85-8105-275-5
Tradução: Viviane Diniz
Livro de Contos
Ano: 2015
Páginas: 390
Editora: Suma de Letras 
Classificação: ♥♥♥  Favoritado!
Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Em Escuridão total sem estrelas os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas. Em 1922, o agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe. No conto Gigante do volante, após ser estuprada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma. Já em Extensão justa, Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa? E, em Um bom casamento, uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos. Os personagens dos quatro contos de Stephen King passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada — bom senso, piedade, justiça ou estrelas — para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes. 

Stephen King dispensa comentários. Desde 1974, com o lançamento de Carrie, o "Rei" vem acumulando uma bibliografia invejável de livros, contos e séries escritas, a maioria já levados para as telas do cinema e da TV, que lhe permitiu se tornar um dos maiores escritores de ficção de terror dos últimos cinquenta anos (e meu favorito). Entre os seus títulos de maior sucesso de crítica e elogiado pelos fãs de todo o mundo, estão: Carrie, O Iluminado, Zona Morta, O Cemitério, It – A CoisaÀ Espera de Um Milagre, O Apanhador de Sonhos, Sob a Redoma, Novembo 63, Dr. Sono, entre outros. Todos publicados e republicados no Brasil inúmeras vezes, e agora estão sendo reeditados pela Editora Suma de Letras em edições primorosas.

Como essa edição de Escuridão Total Sem Estrelas com capa, título e lateral das páginas totalmente em tons de preto. Um show! A arte gráfica do livro exprime com perfeição o clima sombrio que encontrei nos quatro contos deste livro.

No conto 1922 temos o fazendeiro Wilfred, casado com Arlette, pai de Henry "Hank", que que faz uma confissão. A narrativa é a confissão de Wilfred. Um homem apaixonado por sua fazenda, pelo curral com suas vacas, por terra arada com bom milho, e tudo o  que a fazenda significou para o seu pai; e isso ele tenta passar para seu filho adolescente, enamorado da igualmente jovem e bela Shannon, filha de um abastado fazendeiro local, Harlan Cotterie. Por conta desses 100 acres de terras, a vida dessas duas famílias será alterada drasticamente.

King nos conduz por uma trama que mistura terror, romance e aventura policial no estilo Bonnie e Clyde, num tom sombrio típico dos filmes Noir. Todos os personagens são interessantes e a caracterização de época é perfeita. A trama é inteligente e tem desdobramanentos surpreendentes que prendem a atenção do começo ao fim. É, a meu ver, o melhor conto do livro, e um dos melhores que já li do autor. A forma escolhida por Wilfred para se livrar da inconveniente esposa é chocante; e o destino dele, no final, faz jus ao ditado: "Aqui se faz, aqui se paga".

Se 1922 fala de ganância, paixão, violência e crime, Gigante do Volante nos coloca diante dos desvios da mente. Tess é um escritora mediana que já publicou 12 livros de suspense e mistério da Sociedade do Tricô de Willow Grove, que participa de palestras remuneradas. Depois de participar de uma dessas palestras, ao regressar para casa, ela sofre um acidente. Quando vislumbra ajuda, no meio da estrada, cercada pela floresta, ela é confrontada com uma situação que ficaria perfeita em um de seus romances. Após ser estuprada e escapar por um milagre do seu agressor, Tess decide reverter o ato e caçar o homem que a violou. Ela se denomina de "A Corajosa" e, seguindo os conselhos de um gato, do GPS do carro e das vozes de suas heroínas de seus livros, Tess nos conduz pelas trilhas da vingança.

King não nos conta nada de novo em Gigante do Volante, mas nos permite rever os mesmos crimes já vistos tantas vezes em filmes e em noticiários com uma repaginação bem interessante. Da minha parte, gostei deste conto. Tess mostra-se uma pessoa tão perturbada quanto a pessoa que ela caça implacavelmente e, em dado momento, cheguei mesmo a pensar que talvez, talvez... tudo tenha acontecido unicamente na mente dela. Gigante do Volante me fez lembrar daqueles filmes psicóticos de assassinos em série.

Já Extensão Justa fala de inveja. Simples assim. David Streeter, o sujeito com câncer terminal, tem uma vida mediana ao lado de sua esposa e filhos. Gerente de banco, ele aguarda uma promoção, um aumento e talvez sobreviver ao câncer. Então, depois de encontrar por acaso um vendedor ambulante o seu destino muda completamente. O câncer está curado. Mas, para isso, outra pessoa precisa receber a doença e tudo o que o seu fim acarreta. Não há outra forma. Streeter precisa fazer uma escolha, pois o sujeito que o curou lhe deu uma semana para se decidir.

Com uma narrativa ágil, que mescla fatos reais de personalidades notórias da vida pública com os acontecimentos narrados no conto, King tece uma trama em que, de fato, os fins justificam os meios. Mas a que preço?

O último conto, Um Bom Casamento, é o meu segundo favorito nessa obra. Darcy Anderson teve tudo o que uma mulher pode esperar de um casamento: uma ótima casa, dinheiro, conforto, filhos estudando em ótimas escolas, faculdades, um marido amoroso e exemplar. Por mais de vinte anos, uma vida feliz, próspera, como um conto de fadas. Mas um dia, todo esse sonho se transforma num pesadelo quando ela descobre, por acaso, com quem ela esteve casada por todo esse tempo. O desfecho dessa trama é muito legal.

Em suma, Escuridão Total Sem Estrelas é um ótimo livro com quatro contos muito bons, que poderiam ser resumidos como: ganância, vingança, inveja e justiça. Cada conto tem um estilo próprio e personagens interessantes, com bom clima de tensão, mistério e suspense. É uma leitura obrigatória para quem é fã de Stephen King e uma ótima indicação para quem está procurando um livro com boas histórias de crimes com aquele toque sombrio que só o mestre do terror é capaz de criar. Favoritado e recomendado! 

Comentários via Facebook

13 Comentários:

  1. Apesar de gostar das histórias de Stephen King, A espera de um milagre, Coraline e o mundo secreto e de ter assistido as três versões de Carrie, ainda não tive oportunidade de ler um (os) livro(s) dele, que acredito que seja melhor e mais tenebroso. "A coisa" me dá medo só de ler a sinopse :0
    Acho que "Escuridão Total sem Estrela"s deve ser uma ótima oportunidade de conhecê-lo (tá na lista).
    O título me despertou uma curiosidade: será que ele pegou um gancho de "A culpa é das Estrelas", querendo dizer que "as coisas sempre podem piorar"? Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi. Coraline não é do King, é do Neil Gaiman :D Mas mesmo assim é muito bom. Leia outros livros do Gaiman também, Tem coisas bem legais.

      Excluir
    2. Leia IT, vai ser uma das maiotes experiências literárias que você terá.

      Excluir
  2. Acho que todas as resenhas que li deste livro o melhor conto na opinião dos resenhistas foi 1922, que foi o segundo que mais gostei e o melhor final em minha opinião, simplesmente surpreendente e macabro. O meu conto favorito é Extensão Justa, que a maioria das resenhas que li foi apresentado como o pior. Gostei muito da premissa da história.

    bomlivro1811.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ihhh Tenho então que comprar esse livro para minha mãe pois ela é fã do autor!!!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu nunca li nada desse autor, pq não é muito meu estilo. Fico bem impressionada com esse tipo de livro e não durmo depois hahaha. Mas esse ano eu li um desse estilo e não me assustei tanto. Acho que desses contos, deu vontade de ler esse penúltimo, do homem com câncer. Se algum amigo tiver esse livro, eu pego emprestado e leio só essa parte hahaha. ;-)

    Beijos,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir

  5. Resenha perfeita! Gosto demais de livros!
    Excelente seu blog, adorei visitar! abraço, ania..

    ResponderExcluir
  6. Olá Livy,
    Quando vi a foto desse livro no seu instagram, eu fiquei aguardando a sua resenha.
    Não me decepcionei nem um pouco nessa espera, resenha ótima e positiva.
    Adorei o enrendo, ADORO o Stephen King, ele consegue mexer com minha cabeça.
    Enfim, é claro que vou compraaaaaar. *-*
    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Livy!
    Adorei a resenha, atiçou mais a curiosidade que tenho por esse livro!
    Os contos parecem ótimos e eu ando interessada em leituras mais curtas (apesar do livro, no total, ter 390 páginas).
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    Confesso que nunca li na Stephen Ling por que não sei se faz mt o meu estilo. Mas, confesso que a cada resenha que leio mais vontade de conhecer o outro eu tenho.
    Bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada é melhor que stephen king kk ele é um estilo a parte... Não é um terror idiota, são histórias capazes de fazer você sentir ódio e rir dos personagens. leia joyland... é ótimo como tudo do autor.

      Excluir
    2. Conheça HP Lovecraft que, para mil, é a fonte do SK. Se vc gosta de sk, vai amar.

      Excluir
  9. Tô DOIDA por esse livro!
    Pelo que li, Gigante do volante é o melhor conto, mas vai do gosto, né?
    Pretendo ler em breve para descobrir o que vou achar de todos eles!

    Beijos,
    Duas Leitoras - participe do Top Comentarista de Junho!

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por