Anime Ao Haru Ride, um shoujo fofo!

01 julho 2015
Postado por Livy


Oi, pessoal! Hoje vamos falar de anime? Em Janeiro, quando o novo layout do blog foi ao ar, eu havia dito que algumas mudanças iriam ser feitas, e que iria trazer dicas de animes e mangás ao longo do ano, pois é um tema que adoro. Vocês já estão conferindo algumas indicações de mangás que tenho feito aqui no blog, e hoje trago a primeira dica de anime para vocês. Para quem não sabe, desde pequena sou apaixonada por animes, sempre assisti vários, dentre eles: As Guerreiras Mágicas de Rayearth, Sailor Moon, Sakura Card Captor, Dragon Ball, X/1999Samurai X (Hurouni Kenshin), Naruto, PokémonVampire Knight, Zero no Tsukaima, Bleach, Death Note, Chobits, Claymore, entre muitos e muitos outros. Ao longo dos próximos meses vou trazer muitas (muitas mesmo) dicas de animes para vocês assistirem e viciarem!

Kou Tanaka e Futaba Yoshioka <3
Para começar, vim falar de Ao Haru Ride (アオハライド, Aoharaido), que em uma tradução literal significa Passeio pela Primavera Azul. Assisti este anime em apenas dois dias! Dois dias! E isso porque tinha que parar para comer, trabalhar e dormir, claro. Praticamente não conseguia parar de ver, pois é viciante e muito fofo! Sabe aquele anime que você quer assistir todo de uma vez e quando termina quer mais? A primeira temporada conta com 13 episódios, com cerca de 24 minutos de duração cada, e termina em aberto, pois no mangá a história tem continuidade.

O anime se baseia nos primeiros 15 capítulos do mangá, sendo que lá no Japão ele conta com 49 capítulos encadernados em 13 volumes. Ou seja, ainda tem muito pano para a manga. E, antes de começar a falar do anime propriamente dito, tenho que dizer que meu maior desejo é que ele não fique apenas na primeira temporada, e que sua segunda temporada acabe se tornando uma realidade, apesar de ainda não haver nenhum notícia confirmando de que será realmente feito.


Futaba e Kou <333
Ao Haru Ride é um shoujo (histórias voltadas para o público feminino, predominantemente romances. Veja a definição completa) escrito e ilustrado pela mangaká (quadrinista japonês. Veja a definição completaIo Sakisaka. A história começou a ser publicada em fevereiro de 2011 e teve seu fim em fevereiro de 2015 na revista Bessatsu Margaret da Shueisha. A adaptação em anime foi produzida pela Production I.G. e dirigida por Ai Yoshimura, e foi ao ar no Japão em julho de 2014. E, ainda há um filme live-action homônimo baseado no mangá, que foi lançado em dezembro de 2014 (que eu vou assistir e vou falar em breve aqui). 

Kou e Futaba no ginasial.
A história deste shoujo gira em torno de Futaba Yoshioka Kou TanakaFutaba sempre foi uma garota fofa, meiga e tímida que, devido à sua beleza e fofura, começou a atrair a atenção dos garotos no ginasial. Futaba não tinha nenhuma amiga, justamente por causa disso, pois as outras garotas tinham ciúme e inveja deste "poder atrativo" dela, a achando esnobe e metida. No entanto, Futaba  não era nada disso, e muito ao contrário do que pensavam dela, ela odiava todos os garotos e não queria chamar nenhuma atenção para si. O único garoto por quem ela era apaixonada e do qual ela tinha algum carinho era Kou Tanaka, que era diferente de todos os outros de quem ela conhecia. Ele tem um ar inocente e sincero, tímido e gentil. E estava na cara que ambos se gostavam. Mas por um mal entendido, Kou afastou-se dela, antes que ela pudesse confessar seus sentimentos. E um dia, ele já nem aparecia mais na escola. Segundo os boatos ele tinha mudado de colégio e cidade. De coração partido, Futaba se pergunta se algo realmente tinha começado, e se ela tivesse oportunidade de revê-lo, se faria tudo diferente. 

"Eu vou dizer algo mais alegre da próxima vez. Quando será a próxima vez? Eu quero vê-lo agora. Eu nunca mais vou vê-lo?"

Passam-se 3 anos. Futaba nunca se esqueceu daquela época, que foi a melhor que ela viveu. Mas agora no colegial, ela está determinada a ser indelicada e grossa com os garotos, se vestindo e agindo de forma desleixada e nada feminina. Ela não usa maquiagem, come que nem um boi, esconde as formas sob roupas mais largas e não tem modos. Sua personalidade se torna mais marcante, nada de timidez e fofura para ela! Assim, ela consegue garantir que os garotos fiquem longe e consegue fazer novas amigas, assim como faz com que as outras garotas não sintam ciúmes dela. Claro, tudo isso é uma farsa, uma armadura que ela veste para sobreviver ao colegial. Tudo parecia ir bem, e ela estava até relativamente feliz com sua vida, até reencontrar Kou, que voltou para estudar na mesma escola, e que agora usa o nome Kou Mabuchi. Sim, ele mudou de nome. Mas por quê? Ele está diferente, mais sério e fechado, e diz que também era apaixonado por ela no colegial, mas que agora isso ficou no passado. 


"Eu... também gostava de você. Mas não podemos mais fingir que aquilo existe. As coisas não são mais como eram naquela época. Estou diferente. Você está diferente. O que significa que é tudo passado."

Kou veio para balançar toda a estrutura de Futaba. Ele age como se o passado não tivesse significado nada, como se nada importasse. Muitas vezes é frio e grosseiro com ela, a ignorando ou sendo indiferente. Maaaasss (sempre tem um mas), muitas vezes todas estas atitudes dão lugar ao verdadeiro Kou, e seu lado gentil e carinhoso, que em diversas situações acaba mostrando estas facetas para Futaba. No fundo, lá no fundo, ela sabe que Kou esconde algo, que se sente solitário, e que carrega alguma coisa que o atormenta. Ele não pode ter mudado tanto, pode? Porque ele mudou?


Ao Haru Ride é um shoujo que se passa no colegial. Faz muito, muito tempo que eu não assistia um anime do gênero, ainda mais com esta temática colegial e tal, então não sabia muito o que esperar. Na verdade, praticamente peguei o anime aleatoriamente, já que vi que o mangá estava sendo publicado aqui no Brasil pela Panini (siiimmm, yeah), já contando com dois volumes. Me animei e comecei a assistir sem muita pretensão. E me surpreendi, porque é tão kawaii. Acabei viciando muito em Ao Haru Ride. Se engana quem acha que a história é bobinha e superficial, e que fica girando apenas em torno do romance adolescente. Muito pelo contrário, pois Ao Haru Ride tem uma história bem bacana centrada principalmente nos sentimentos e traz diversas reflexões. Eu fiquei realmente surpreendida e encantada com a profundidade do anime em praticamente sua totalidade.



Claro que, Ao Haru Ride não foge do clichê. Sim, ele tem um pezinho no clichê, com aquela velha fórmula do amor difícil, dos desencontros, das dores escondidas, das mudanças que surgem inesperadamente, etc. Muitos elementos do anime são clichê, maaaasss, por outro lado, ele ganha muitos pontos devido ao modo como é conduzido (como disse, tem profundidade), fora diversos outros elementos que tornam o anime muito agradável e me fez até mesmo esquecer estes pontos um pouquinho batidos. Porque, mesmo sendo um pouquinho previsível até, não deixa de ser muito, muito encantador. Fora a carga dramática que acompanha diversos dilemas e personagens, principalmente Kou.


Os méritos deste anime começam pelos protagonistas. Eu simplesmente amei o Kou e a Futaba. Ela não é daquelas meninas mimizentas, chatas e irritantes que chegam a dar pena, muito pelo contrário. Confesso que no início até achei que ela iria seguir por este caminho, mas já no segundo episódio fiquei aliviada ao ver que ela não seria assim. Futaba é determinada, acredita que pode recomeçar e se tornar uma pessoa melhor, aprende rápido com os erros e está disposta a tudo o que é possível para derreter o gelo de Kou e desenterrar o que há de melhor nele e em cada situação, assim como mostrar as coisas valiosas que estão bem diante deles. Ela é sempre positiva (pelo menos tenta) e não se deixa abater pelas esquivadas de Kou (ainda mais porque ela sabe que o que ele realmente precisa é de apoio). Ela também se mostra uma amiga leal e animada, e quando precisa luta com unhas e dentes pelo que acredita e acha certo. Também gostei muito do desenvolvimento dela durante a história. Ela vai percebendo o que realmente é importante, vai mudando, deixando seu teatrinho de menina desleixada de lado, se perdoando e se aceitando como realmente é. Ela vai amadurecendo, vai aprendendo, e isto é totalmente visível a cada episódio.


Kou, por sua vez, apesar da aparente frieza e rudeza, tem um enorme coração. Ele gosta até de gatinhos. =^.^= Como uma pessoa que gosta de gatinhos pode ser ruim, gente? EU SIMPLESMENTE ESTOU SUPER APAIXONADA PELO KOU. Ok, ok, sei que ele passa um pouco dos limites quando tenta repelir Futaba, maaaaasssss.... ele é tão, tão fofo! Aos poucos, no decorrer dos episódios, ele vai mostrando muito de sua personalidade, e entendemos o que o fez se tornar frio como é agora, e a identificação é inevitável. Fiquei encantada e totalmente envolvida por ele. Super entendo o fato da Futaba ser apaixonada por ele. Aliás, adorei o entrosamento e química entre Kou e Futaba (owwwwn, é muito amorzinho, viu?). A relação e amizade deles é desenvolvida delicadamente, dia após dia, de forma muito sensível.

Da esquerda para a direita: Kouminato, Futaba, Yuuri e Murao.
Também há outros personagens incríveis que fazem toda a diferença na história do anime, e que compõem cenas super divertidas e/ou emocionantes, e que estreitam os laços de amizade juntamente com Futaba e Kou. Kouminato é o tipo de cara otimista e alto-astral que gosta de levantar a moral dos amigos e sempre está por perto, sempre disposto e pronto para o que der e vier. Yuuri é muito fofa e é exatamente como Futaba era no passado: tímida, mal-compreendida por causa da aparência, etc. Ela também é o tipo de amiga fiel e dedicada, que não se abala com a opinião alheia, mesmo tendo dificuldades por causa disso. Murao é uma garota fechada e muito reservada, mas que com o tempo mostra-se forte, decidida e determinada. E, em destaque, também temos Tanaka-sensei, professor na escola da turma, e irmão de Kou, que tem um grande papel no anime (e que é tão fofo quanto o irmão). Eu gostei de cada um deles, que completam de forma maravilhosa a trama e ganharam meu coração.



Outro ponto forte do anime é o desenvolvimento da história que, como já disse antes, apesar de todo o romance, tem boas doses de comédia (que me fizeram rir bastante. Muito, aliás... tem cenas hilárias e muitas caras e bocas dos personagens). Também tem um fundo dramático e sensível bem intenso. E este foi um dos fatores que me fizeram gostar muito dele. Ao Haru Ride é o tipo de shoujo doce e fofo, que fez  meu coração bater mais rápido e me fez suspirar. Mas também é o tipo de shoujo que tem personagens profundos, bem desenvolvidos, e um drama sendo esculpido aos poucos. A história não fica parada na superficialidade de um romance juvenil e dramas escolares, vai mais além. Indo mais fundo nos sentimentos dos personagens, dramas existenciais, laços de amizades, perdas e amor-próprio. O anime dá bastante foco também ao sentimento de nostalgia das lembranças, dá valor ao sentimento de que tudo o que fazemos na primavera de nossas vidas ficará para sempre em nossos corações. Inclusive tem uma cena bem bacana em que isso fica bem evidente com o grupo de amigos assistindo ao nascer do Sol! Isso tudo torna o anime além de fofo, também emocionante e profundo. Um anime para rir, torcer e até mesmo chorar e refletir. Tudo é doce e delicado, e os assuntos são tratados com muita sensibilidade.


Mais um ponto positivo do anime são os traços e o belo trabalho de arte. Io Sakisaka tem traços lindos e muito característicos. São suaves mas também marcantes, e conseguem passar muita emoção e sentimento. Acho que este é um dos fatos mais "mágicos" do mangá e do anime. Da parte artística em si, o anime dá um show. Os detalhes são riquíssimos; os cenários são incrivelmente bem elaborados, coloridos e detalhados. Eu adoro a harmonia das cores e os tons utilizados. E outro ponto que chamou muito a minha atenção são as aquarelas presentes em todo o anime: em momentos de flashbacks as bordas e o cenário é todo pintado em estilo aquarela, e este efeito ficou lindo, mostrando toda a beleza e sentimento das memórias dos personagens, principalmente de Futaba. Estes flaskbacks estão presentes em todo o anime, e foram inseridos perfeitamente em cada situação necessária.



Mas não para por aí, não. Outro fato que me agradou muito foi a trilha sonora que é perfeita! As músicas são fofas, românticas e muito gostosas de ouvir, e dão todo aquele sentimento especial para o anime! O tema de abertura (eu adoro esta abertura gente, uma das minhas preferidas) é Sekai wa Koi ni Ochiteiru por CHiCO e HoneyWorks, e o encerramento é Burū por Fujifabric. A canção I will por Chelsy foi inserida ao longo do anime e é um dos temas românticos dos protagonistas (fora outras músicas lindas que eu não mencionei aqui). Vamos conferir?



Eu li todo o mangá, e posso garantir que o anime é super fiel, apesar de a primeira temporada não contemplar toda a história de Aoharaido. Só posso declarar meu amor à Io Sasisaka e à seu mangá fofo e emocionante que eu simplesmente amei. O anime em si não fica atrás, e é um dos meus favoritos e queridinhos da vida. Ao Haru Ride é um dos animes mais lindinhos que eu já tive a oportunidade de assistir, e eu viciei muito nele! É muito amor para esta otaku aqui. Eu terminei de assistí-lo com um sentimento gostoso de nostalgia e de alegria. Sorri, chorei, dei risada, torci, me emocionei e me apaixonei. Super recomendo para quem é fã do gênero, ou simplesmente para quem gosta de animes fofos e bem produzidos.


Veja alguns gifs que mostram momentos divertidos, engraçados, românticos e emocionantes do anime:


Gostaram da dica? Alguém aí já ouviu falar deste anime ou já assistiu? Alguém lendo o mangá? Me contem!!! XD Nos próximos meses vou trazer mais indicações para vocês.
Beijos e até a próxima dica. 

Comentários via Facebook

11 Comentários:

  1. que anime legal *o*
    gostei
    http://unhas-e-livros.blogspot.com/2015/06/unha-da-semana-realce-las-vegas-e.html?showComment=1435718243508#c536559287214633131

    ResponderExcluir
  2. Olá Livy,
    Nossa, quanto tempo eu não paro pra ver anime.
    Quando criança adora, dei continuidade quando jovem, mas hoje meu tempo não me permite mais ficar horas e horas assistindo vários animes.
    Quanta saudade. Esse que postou, eu não conhecia, adorei saber.
    Vou procurar esse, me animei ainda mais por ser colegial. Gosto muito.
    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Ja faz tempo que não vejo anime mas gostei da indicação!, pelo jeito é ótimo vou procurar depois.
    Abraço!
    http://leituraforadeserie.blogspot.com/2015/06/tbr-maratona-literaria-de-inverno-2015.html

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela dica! Estou tentado conhecer um pouco de mangá e anime.
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  5. MELHOR ANIME!

    A verdade é que eu falo isso para muitos animes e já nem sei qual é o meu favorito. Se for falar de shoujo acho que está uma coisa mais ou menos assim: kimi ni todoke >>> aoharaido. Dois favoritinhos. <333

    Sobre o anime: eu li o mangá num site que traduzem mangás japoneses mas até hoje eu não terminei. Li até o volume 7 e depois disso veio o anime que eu vi e amei. Quero uma segunda temporada também e espero que aconteça mais coisas. O kou me irritou a maior parte do tempo e achei ele um babaca mas agora estou gostando. Depois das besteiras que ele faz a gente começa a achar muito fofo esses dois. haha <333

    Agora estou num caso de amor com o live action e preciso que você veja logo pra gente poder conversar mais sobre isso. Sério, achei tão bom que não queria que acabasse e agora estou aqui sofrendo querendo mais. :P

    Beijos!
    http://www.prateleiracolorida.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Livy linda =)

    Você está intimada a me emprestar os mangás e gravar um DVD com esse anime para a amiga aqui assistir. Apenas isso viu rs...
    Adorei a dica!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Eu assistia muito anime quando criança, mas depois parei hehe. Gostei muito da sua dica. Vou ver se assisto. As imagens são muito legais e gosto muito quando tem romance e comédia misturados.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Pelos gifs parece ser muuuito kawaiiiiiiii!!!! *--*
    Faz tempo que não assisto anime e esqueci como eles podem ser fofos e engraçados!
    Vou assistir, valeu pela dicaaaa!!!

    Beijos
    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  9. Ao haru ride foi o primeiro anime que assisti e desde dele me tornei viciada <333

    ResponderExcluir
  10. estou louca pela segunda temporada de Ao Haru Ride

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por