[Resenha] Doce Relíquia Mortal, de Nora Roberts & J.D. Robb

26 julho 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580413779
Série: Mortal, vol. 20
Tradução: Renato Motta
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 532
Editora: Bertrand Brasil
Classificação: ♥♥♥♥ 
Laine Tavish é a conhecida dona da Doce Relíquia, uma encantadora loja de antiguidades. Seus clientes, no entanto, nem imaginam que ela é filha de um trapaceiro conhecido pela polícia e que cresceu como uma fora da lei, sempre se mudando de cidade. Mas o passado de Laine acaba por alcançá-la. Seu tio há muitos anos desaparecido visita a Doce Relíquia e deixa um misterioso alerta antes de morrer atropelado por um carro. Logo em seguida, a casa de Laine é saqueada. Agora, as respostas sobre quem a persegue – e por quê – precisam ser encontradas por ela e pelo enigmático e atraente Max Gannon. E uma fortuna em diamantes roubados e desaparecidos faz parte desse mistério. Décadas depois, na Nova York do ano 2059, uma boa parte do velho tesouro que Laine e Max tanto buscaram continua sumida. Mas agora há mais alguém à procura dos diamantes; uma pessoa disposta a matar por eles.

Nora Roberts é uma autora estadunidense de renome internacional, com cerca de 200 romances editados em diversas línguas ao redor do mundo. Nora nasceu Eleanor Marie Robertson, em 1950, na cidade de Silver Spring, no estado de Maryland, Estados Unidos. Ela também adotou o pseudônimo de J. D. Robb na série Mortal, a qual é composta por mais de vinte livros já publicados, inclusive pela Bertrand Brasil. Nora também assina pela pseudônimos de Jill March e Sarah Hardesty, com obras publicadas no Reino Unido, Inglaterra. Ela começou a escrever em 1979, para matar o tempo, mas só dois anos depois, em 1981, que ela conseguiu publicar seu primeiro romance: Irish Thoroughbred, com o pseudônimo de Nora Roberts. Posteriormente, Nora publicou 23 livros entre os anos de 1982 e 1984, porém o sucesso só viriam em 1985 com a publicação de Playing the Odds, da série McGregor. E a partir daí o sucesso de Nora Roberts nunca mais parou.

Atualmente a série Mortal conta com 50 livros já publicados nos Estados Unidos. A série foi iniciada em 1995, com o lançamento de Naked in Death. O quinquagésimo livro editado neste ano é Obssession in Death. Remember When, ou Doce Relíquia, argumento desta resenha, é o vigésimo livro da série Mortal publicado em 2003. E acreditem, é o primeiro livro que leio da Nora. E minha impressão, de forma geral, foi positiva.

Nesta série assinada por J.D. Robb, acompanhamos as investigações criminais de Eve Dallas e sua convivência com o marido Roarke, CEO das Indústrias Roarke, no  ano de 2050. Isso porque todas as histórias são ambientadas na cidade de Nova York, no futuro, após um conturbado período de guerras urbanas evidenciado nas décadas anteriores.

Doce Relíquia é dividido em duas partes. A primeira parte se passa no início dos anos 2000, e conta a história de Laine Tavish, dona da Doce Relíquia, uma lojinha de antiguidades em Angel's Gap, no Maryland. Conta a história de Laine e seu passado conturbado na companhia do pai trambiqueiro e golpista, Jack O'Hara que, em companhia de seu irmão Willy e mais outro comparsa, roubam uma importante joalheria de Nova York. Como já mencionado na sinopse, Laine vai acabar se envolvendo com esse roubo por acaso, já que ela deixou a sua vida de infância para trás ao ir embora de casa com a mãe. Muitos anos depois, com um novo nome e uma vida nova, a vida criminosa do pai vêm à tona num encontro inesperado com o tio Willy. A partir daí a vida de Laine vira de pernas pro ar, arrastando-a numa caçada para encontrar uma fortuna de quase 30 milhões de dólares em diamantes. A essa caçada se junta Max Gannon, um investigador particular contratado para achar os diamantes roubados. E como as coisas não são como sempre deveriam ser, um mar de flores, às atribulações de Laine somam-se ainda um inescrupuloso assassino que fará de tudo para pôr as mãos nos diamantes.

A segunda parte do livro se passa em 2059, onde encontramos Samantha Gannon, neta de Laine e Max, ainda vivos, que se tornou uma escritora de romances bem-sucedida que escreveu um livro contando a saga dos avós e os diamantes desaparecidos. Da noite para o dia, quando Samantha retorna de uma viagem de lançamento de um livro, ela se depara com um crime hediondo. Eve Dallas entra em cena para investigar a morte, enquanto outros corpos vão surgindo, todos, aparentemente, relacionados aos diamantes desaparecidos.

Das duas partes do livro, gostei muito dessa segunda parte, que a meu ver mereceu as quatro estrelas. A primeira parte ficou um pouco a desejar, principalmente no quesito investigação policial. J.D. Robb privilegia, na primeira parte, o relacionamento conturbado de Laine com o seu passado, ou seja, Jack O'Hara, e seu interesse num relacionamento amoroso com Max. A interação com Max coloca os diamantes desaparecido em segundo plano, e assim o suspense investigativo acaba relegado à segunda parte do livro.

A narrativa é fácil e ágil, com boas descrições das personagens e situações. É um livro gostoso de ler, podendo ser lido de um só fôlego. Tem alguns momentos entediantes entre Laine e Max, mas isso não atrapalha a leitura em geral. Laine e Max são personagens simpáticos aos olhos do leitor, mas eu, particularmente, gostei mais de Eve Dallas, apesar do seu jeito de durona.

Em suma, Doce Relíquia Mortal é um bom romance que vai agradar os fãs da série Mortal. Para os que ainda não leram absolutamente nada dessa série (assim como eu), mas já são leitores de Nora Roberts, o livro é indispensável. E para os leitores que gostam de um bom thriller policial, ainda mais com um toque futurista, Doce Relíquia Mortal é uma ótima opção. 

Comentários via Facebook

2 Comentários:

  1. Oi Livy! Eu li os livros dela como Nora e este aqui foi meu primeiro contato com a série Mortal. Eu adorei, especialmente a forma como as duas tramas foram unidas e agora estou com muita vontade de iniciar a série. Realmente a primeira parte não é tão boa quanto a segunda no quesito policial, mas é Nora e mais voltada para o romance, agora a segunda foi vibrante, apesar de um final mais tranquilo do que imaginei.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Oi Livy!
    Nossa nem sabia que a série Mortal estava tão extensa. Há algum tempo li pelo menos os cinco primeiros livros da série e gostei muito, a escrita da Nora é envolvente e a história é muito original.
    Agora lendo a sua resenha fiquei curiosa para seguir a série e saber mais sobre a Eve e o Roarke.
    Bjuu,
    orocardovento.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por