[Resenha] O Príncipe dos Canalhas, de Loretta Chase

03 agosto 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580413991
Tradução: Ivar Panazzolo Junior
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Classificação: ♥♥♥  Favoritado!
Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent... Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu. Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho. Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

Quando o assunto é romance de época eu tenho que confessar que sou apaixonada, desde que conheci estes romances através dos livros de banca há muitos anos atrás! Não são todos, claro, que me atraem, e muitos são um tanto forçados. Confesso que em alguns eu mais dou risada do que consigo levar a sério, pois as situações apresentadas no livro são tão absurdas e cabeludas, e as expressões que as autoras usam são tão indecentes, que dá vontade de largar o livro, ou simplesmente dar risada mesmo! Mas, claro, tem aqueles romances de época que são muito amor; que tem uma história inteligente, bem construída e apaixonante; personagens carismáticos e convincentes. E O Príncipe dos Canalhas se encaixa perfeitamente nesta categoria!

A começar pela ótima narrativa de Loretta Chase. De muitos livros que já li do gênero, com certeza a desta autora foi uma das que mais me conquistou. Ela escreve de uma forma muito gostosa, tanto que eu praticamente devorei o livro e não conseguia parar de ler. E fazia tempo que um romance de época não me prendia tanto! Só me contentei quando cheguei ao final! Sua narrativa é divertida, apaixonada, com diálogos inteligentes, uma história muito bem construída e conduzida, personagens marcantes. Eu realmente fiquei encantada com o modo como ela escreve!

Além disso, fiquei irremediavelmente apaixonada pelos personagens: nosso querido e cabeça dura Dain e nossa impetuosa e corajosa Jessica. Adoro quando os personagens têm personalidades fortes, ao contrário de muitos que já vi cheios de frescura e sem vida. Neste livro temos uma protagonista determinada, cheia de opinião e muito forte. Ela é independente, vai até o fim pelo que acredita, e não desiste do que acha certo. Jessica é o oposto da mocinha frágil, confusa, cheia de não me toques que geralmente vemos em livros destes gênero. E o fato de a personagem ser assim foi um dos pontos que mais me agradou e me fez gostar tanto do livro.

Mais importante, segundo o pragmático Withers, a Srta. Jessica herdara o raciocínio, a agilidade física e a coragem do falecido pai. Sabia cavalgar, tinha talento para a esgrima e atirava com tal precisão que se equiparava à dos melhores. Na realidade, no caso das pistolas, ela tinha a melhor pontaria de toda a família, e isso era digno de respeito. 

Dain também não fica atrás! Eu gostei dele logo de cara e pode parecer que ele é o demônio em pessoa pela premissa. E, claro, não fica longe disso... mas é o que ele se esforça para ser não o que ele realmente é! Sua história, trágica desde que nasceu, é um dos pontos fortes do livro. Ele foi rejeitado pelo pai quando ainda bebê, considerado uma monstruosidade pois tinha a pele mais escura (diferente da palidez característica na Europa) e um nariz proeminente, puxando o lado italiano da mãe. Sua mãe, a única que demonstrava algum afeto pelo menino, era odiada pelo marido, e depois abandou a família para fugir com o amante. Diante disso, Dain se viu sozinho e tendo que enfrentar a sua "condição" com seus próprios punhos (algumas vezes, literalmente). Só que acontece que ele é sim lindo, só tem características físicas diferentes das da época, mas não tem consciência disso. Ele aceitou e assumiu a condição de monstro. Ele se tornou impetuoso, tendo uma fama que imputava respeito e medo em todos. É somente Jessica que consegue chegar perto dele, sem medo, e vê-lo como realmente é! A química entre o casal é explosiva! Eu adoro estes romances de gato e rato.

Os dois podiam personificar dois exércitos furiosos, e o beijo seria uma batalha de vida ou morte. Eles tinham o mesmo objetivo: conquistar, possuir. Dain não ofereceu trégua. Jessica não fazia questão de nenhuma. 

Também gostei que a Loretta não ficou perdendo tempo com aquele tipo de romance que escorre açúcar e chega a enjoar. O romance é desenvolvido de uma forma mais incontrolável, inevitável, mais forte, entende? A paixão entre Dain e Jessica vai se desenrolando de uma forma que, mesmo não sendo fofa, me fez suspirar! Eu realmente gostei do modo como a autora conduziu o romance, forte, sem lenga-lenga, indo direto ao ponto e desenvolvendo bem as personalidades dos personagens ao mesmo tempo que desenvolvia muito bem a trama. E também gostei que ela não focou no romance meloso, mas em diversas situações irreverentes, divertidas, inusitadas. Um dos pontos que mais gostei foi o embate intelectual entre Dain e Jessica. A verdade é que nunca Dain havia achado alguém à sua altura, intelectualmente falando, muito menos uma mulher. E muito menos uma mulher que não o temesse ou temesse sua fama. Garantia de muita tensão e cenas maravilhosas!

- No meu dicionário, romance não é um sentimento piegas e pegajoso - disse ela. - É algo picante, temperado com entusiamos e uma boa dose de cinismo. - Ela estreitou os olhos. - Acho que daqui a algum tempo você se transformará num belo tempero picante, Dain. 

Enfim, é muito difícil de falar o quanto eu gostei deste livro. Sério, ele está dentre os meus favoritos do gênero! ❤ Impossível não se apaixonar por Dain; pela narrativa maravilhosa da Loretta Chase; pela protagonista forte; pelas cenas hilárias, marcantes, apaixonantes; pelos diálogos inteligentes e pela "luta" intelectual dos personagens. O Príncipe dos Canalhas é puro amor! Para quem gosta de romances de época, este livro é, com certeza, indispensável! Espero ansiosamente poder ler mais livros desta autora, pois com certeza este livro entrou para o hall de melhores do gênero.

Comentários via Facebook

9 Comentários:

  1. Oii, tudo bem?
    Eu já falei o quanto amei esse livro? Acho que não. Fazia tempo que não lia um romance de época tão bom! Descobri minha paixão por esse gênero a pouco tempo graças a tia Lisa Kleypas (amo os livros dessa mulher) e desde então vivo procurando livros do mesmo jeito, mas nunca encontro. E eis que me surge O Príncipe dos Canalhas. Eu nunca ri tanto! Hilário as brigas deles dois. Esse romance é simplesmente apaixonante.
    Estante de uma Fangirl

    ResponderExcluir
  2. Que tudo, Livy!
    Pela sua resenha ele me lembrou de O duque e eu, de Julia Quinn que gostei bastante!
    Quem sabe quando eu acabar de ler a série dos Bridgertons eu também não leio esse :)

    Beijos,
    www.naestradadafantasia.com

    ResponderExcluir
  3. eu ja li e confesso que quis dar umas pauladas no Dain, mas no fundo é impossivel não se apaixonar por alguém tão sofrido e por uma mocinha tão sagaz quanto Jessica
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não tenho costume de ler romances de época, mas acho o gênero muito interessante quando bem escrito. Nunca li nada da autora, e a forma que a elogiou me deixou muito curiosa para conhecer sua escrita. Gostei muito da sua resenha, completa, me deixou com vontade de ler o livro.

    Obrigada pelo carinho. Beijos :*
    Claris - Plasticodelic

    ResponderExcluir
  5. O príncipe dos canalhas foi uma grande surpresa para mim, assim que peguei achei que seria mais um livro do mesmo e me engane totalmente. Não sou uma leitora assídua do gênero mas esse livro fez com que eu começasse a dar mais chances aos livros do gênero. Enfim, beijoooos

    http://miiheomundoliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Adorei a resenha, pelo jeito éum histórico muito bacana, espero gostar tanto quanto voce!
    Abraço!
    Leitura Fora De Série

    ResponderExcluir
  7. Olá Livy,
    Tô sumida aqui. hahaha... Fiquei sem tempo e tive que afastar no mundo dos blogs. :/
    Ainda não li esse livro, mas parece ser realmente lindo. E fiquei feliz em saber que não é aquele romance enjoativo, adorei pelo fato de você ter falado que ele é forte. Com certeza vou comprar. A capa é linda.
    Beijos.

    http://www.leituradelua.com

    ResponderExcluir
  8. ótima resenha ! to louca pra ler! esse livro esta na minha lista de compras para agosto!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Livy! :)

    Eu adoro romance de época!
    Já comprei esse livro, e só estou esperando ele chegar.
    Tô muito ansiosa!
    E essa capa? Não é maravilhosa?
    Estou apaixonada por ela.
    Adorei sua resenha.

    Beijos!
    http://umacertajovem.com/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por