[Resenha] Bruxa da Noite, de Nora Roberts

22 dezembro 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580413847
Série: Primos O'Dwyer, vol. 1
Tradução: Maria Clara de Biase
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 320
Editora: Arqueiro
Classificação: ♥♥♥♥ 
Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda. Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera. Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar. Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote. Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado. Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.

Nora Roberts é uma dessas escritoras que dispensam comentários: seus livros falam por si mesmo. Ainda mais quando já vendeu mais de 500 milhões exemplares de seus livros em todo o mundo. Eleanor Marie Robertson nasceu em 1950, em Maryland, Estados Unidos, e se tornou escritora em 1980. Aos 64 anos a autora acumula uma vasta bibliografia de sucessos, além de roteiros de filmes, e premiações literárias.

Bruxa da Noite é o primeiro livro da Trilogia Primos O'Dwyer. A capa desse livro, editado pela Editora Arqueiro, é muito bonita. Tem um toque mágico e atemporal que evoca sonhos e fantasias cantadas pelos bardos. A capa do outros volumes também ficaram muito bonitas, com o mesmo mote evocativo cheio de mistério e sentimento.

Em Bruxa da Noite a história inicia-se em 1263, na Irlanda, onde encontramos Sorcha, uma jovem esposa mãe de três filhos, conhecida como a Bruxa da Noite. Ela vive com a família em uma cabana no meio da floresta, onde usa os seus dons e conhecimentos para coletar plantas medicinais e confeccionar poções curativas, que são muito apreciadas por pessoas de todo tipo que veem até ela em busca de cura.

Apesar do ar tranquilo e pacato do lugar, a felicidade do lar de Sorcha, junto ao marido e os filhos, é perturbada por um bruxo invejoso que deseja subtrair-lhe os dons curativos. Cabhan não mede esforços, com toda à sua perfídia, para subtrair-lhe o dom curativo. E isso obriga Sorcha a se separar dos filhos para protegê-los do bruxo e, assim, garantir a continuação do seu dom.

Essa primeira parte do livro é curta, não tomando mais do que o primeiro e o segundo capítulos, ou cerca de 40 páginas, e, em seguida, a narrativa nos leva para o ano de 2013 e uma Irlanda bem mais moderna, onde vamos encontrar Iona Sheeran, uma garota tímida e solitária que acaba de chegar dos Estados Unidos a procura dos primos, por indicação de uma avó.

Uma vez na Irlanda, Iona chega até a casa de seus primos Branna e Connor O'Dwyer. Posteriormente, a procura de emprego, ela encontra os estábulos de Boyle McGrath, um homem bonito e sedutor que deixará a cabeça da garota nas nuvens.

Enquanto interage com os primos e com o sedutor Boyle, Iona tece desejos de criar uma vida nova a medida em que se encanta com o lugar e com as pessoas, e se cerca do misticismo local. Mas assim como aconteceu com sua ancestral, nem tudo é perfeito e maravilhoso quando se mexe com forças misteriosas e sobrenaturais, ainda mais onde existem velhos rancores do passado. Finn e Meara são outros personagens interessantes que surgem na vida de Iona e a ajudam a se ambientar e a encontrar seu caminho.

Bom, a grosso modo, Bruxa da Noite é um livro acima da média. Gostei muito da sua leitura, que é bem agradável. Nora Roberts escreve com uma fluidez quase mágica, encantando-nos a cada nova página, e a cada capítulo queremos nos aprofundar nessa trama deliciosa. Sabe como extrair de suas histórias o melhor romance, cheio de sutilezas e paixão.

Bruxa da Noite é quase um livro poético. Não é daqueles livros onde você vai ver coisas sobrenaturais, monstros e coisas asquerosas o tempo todo. Em partes até parece meio bobinho, mas, no fundo, encanta por ser quase como um conto de fadas. O lado da magia não é lá algo extraordinário, digno de aplausos, mas está  bem focado e no contexto. O livro ainda conta com uma rica descrição da Irlanda e dos seus costumes, boa caracterização das personagens, diálogos interessantes, uma trama envolvente, um vilão convincente e magia.

Por se tratar de uma trilogia, é impossível esperar que Nora Roberts nos conte tudo o que tem para contar nesse primeiro livro. Apesar de achar que ela foi muito ligeira em algumas coisas, reticenciosa em outras, no fim, criou um clima perfeito para uma boa continuação. Senão, por que haveria de ser uma trilogia, não é mesmo? De modo geral, gostei de Bruxa da Noite

Comentários via Facebook

3 Comentários:

  1. Olá você pediu pra postar o ensaio no seu blog pode sim! Só de os créditos e me manda o post quando fizer! Obrigada :)
    www.rosesonblack.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Livy!
    Adoro suas resenhas, são sempre muito gostosas de ler.
    Acredita que nunca li nada de Nora Roberts?
    Sempre ouço falar muito bem dela, mas nunca tive curiosidade de ler algum de seus livros. Quero mudar isso próximo ano, diversificar mais as minhas leituras. Então sua resenha acabou sendo muito útil pra mim, que provavelmente inclua algum título da autora na minha lista de leitura de 2016. ;)

    Bjos
    http://helendutra.com/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li Nora Roberts e esse livro, essa capa, está bem atraente! Nada como um livro despretencioso para terminar o ano... O bom é que ao começar a ler Nora, sendo bom, tem muitas opções para continuar né? ;)

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por