[Resenha] Escuridão Total Sem Estrelas, de Stephen King

31 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 978-85-8105-275-5
Tradução: Viviane Diniz
Livro de Contos
Ano: 2015
Páginas: 390
Editora: Suma de Letras 
Classificação: ♥♥♥  Favoritado!
Na ausência da luz, o mundo assume formas sombrias, distorcidas, tenebrosas. Em Escuridão total sem estrelas os crimes parecem inevitáveis; as punições, insuportáveis; as cumplicidades, misteriosas. Em 1922, o agricultor Wilfred e o filho, Hank, precisam decidir do que é mais fácil abrir mão: das terras da família ou da esposa e mãe. No conto Gigante do volante, após ser estuprada por um estranho e deixada à beira da morte, Tess, uma autora de livros de mistério, elabora uma vingança que vai deixá-la cara a cara com um lado desconhecido de si mesma. Já em Extensão justa, Dave Streeter tem um câncer terminal e faz um pacto com um estranho vendedor. Mas será que para salvar a própria vida vale a pena destruir a de outra pessoa? E, em Um bom casamento, uma caixa na garagem pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos. Os personagens dos quatro contos de Stephen King passam por momentos de escuridão total, quando não existe nada — bom senso, piedade, justiça ou estrelas — para guiá-los. Suas histórias representam o modo como lidamos com o mundo e como o mundo lida conosco. São narrativas fortes e, cada uma a seu modo, profundamente chocantes. 

Stephen King dispensa comentários. Desde 1974, com o lançamento de Carrie, o "Rei" vem acumulando uma bibliografia invejável de livros, contos e séries escritas, a maioria já levados para as telas do cinema e da TV, que lhe permitiu se tornar um dos maiores escritores de ficção de terror dos últimos cinquenta anos (e meu favorito). Entre os seus títulos de maior sucesso de crítica e elogiado pelos fãs de todo o mundo, estão: Carrie, O Iluminado, Zona Morta, O Cemitério, It – A CoisaÀ Espera de Um Milagre, O Apanhador de Sonhos, Sob a Redoma, Novembo 63, Dr. Sono, entre outros. Todos publicados e republicados no Brasil inúmeras vezes, e agora estão sendo reeditados pela Editora Suma de Letras em edições primorosas.

Como essa edição de Escuridão Total Sem Estrelas com capa, título e lateral das páginas totalmente em tons de preto. Um show! A arte gráfica do livro exprime com perfeição o clima sombrio que encontrei nos quatro contos deste livro.

Comentários via Facebook

5 livros para reler!

27 maio 2015
Postado por Livy


Oi, gente! Hoje eu vim falar sobre uma coisa deliciosa que é... adivinhem? Livros, claro! ❤ Mas, não qualquer livro! Eu fui marcada no Instagram pela querida Hellen, do ig literário @sobreumlivro, a estar participando da #tag5livrosparareler. Adorei tanto a ideia que resolvi vir mostrar aqui os livros que eu escolhi! ❤ 

São 5 livros (tão difícil escolher somente cinco) que me marcaram e que foram tão maravilhosos para mim, me proporcionando tantas emoções quando os li, que quero experimentá-las novamente. São livros que me tocaram de alguma forma, e mesmo que não lembre totalmente dos detalhes de algumas destas histórias, os sentimentos que tive ao lê-los ainda está em mim. Por isso, estes são livros que eu lerei/leria novamente com o maior prazer. Aliás, quero ler todos novamente, pois são muito amor! ❤ 

Comentários via Facebook

Filme Mad Max, Estrada da Fúria

26 maio 2015
Postado por Livy

Foto © No Mundo dos Livros
Hoje eu vim falar de filme! \o/ Como fazia um bom tempinho que não vinha fazer alguma crítica de filme por aqui (não por falta de bons filmes assistidos, mas por falta de tempo mesmo) resolvi voltar com a coluna Filme em Foco em grande estilo! Hoje vim falar para vocês de Mad Max, Estrada da Fúria. Ok, Ok, sei que estão falando bastante deste filme, e eu até pensei em não trazer minha crítica para vocês, mas olha, de verdade, estão falando tanto e tão bem por ótimos motivos.

Para quem assistiu os três filmes de George Miller, deve sentir uma baita de uma nostalgia ao ouvir o nome Mad Max, pelo menos é o que acontece comigo. Cresci assistindo aos filmes da franquia, por causa dos meus pais, e adoro! Vamos relembrar: o primeiro Mad Max, de 1979, trouxe uma história pesada sobre uma sociedade em decadência onde gangues perigosas se espalhavam pelas estradas, as dominando e levando caos por onde passavam. Em 1981, temos Mad Max 2, onde conferimos um mundo totalmente pós-apocalíptico, em um mundo violento onde a sobrevivência é uma luta diária, assim como a disputa por recursos - em foco o combustível. Em Mad Max 3 - Além da Cúpula do Trovão, de 1985, ♪♩ We don't need another hero | We don't need to know the way home ♪♩ (haha, se você leu cantando, parabéns! Você deve lembrar do filme por causa da música da Tina Tuner) vemos um pouco do brilho dos filmes anteriores se perder e a história ganhar rumos um tanto cômicos e não muito convincentes. 

Seja como for, é indiscutível o quando estes filmes foram icônicos e importantes na época. Quando pensamos em Mad Max o que nos vem logo em mente? Um mundo dominado pela loucura, dominado por quem tem mais recursos e pela sobrevivência. Mad Max marcou uma geração, não há como negar. E, claro, pensamos em Mel Gibson. Como imaginar Mad Max sem ele no papel de Max? Confesso que chega a ser praticamente impossível conceber uma sequência sem ele como protagonista do filme. Então você me pergunta: Mas vale a pena assistir Mad Max, Estrada da Fúria sem Mel Gibson? É um bom filme? Eis que lhe respondo a pergunta!

Comentários via Facebook

Wishlist de Lançamentos de Maio

25 maio 2015
Postado por Livy

Como é de costume, toda última semana do mês eu mostro aqui no blog a lista de livros desejados, e hoje vim trazer minha Wishlist de Lançamentos de Maio para vocês. Vamos conferir?

{Clique nas capas para acessar a página no Skoob e ler a sinopse}

Bônus:


É muito amor no mês de Maio, não é mesmo?   Eu nem sei dizer qual eu quero mais! É muito livro que estou louca para ler, mas desta lista de desejados os que estou mais ansiosa para conferir é Star Wars - Provação, A Noiva Fantasma, Gelo Negro, Golem e o Gênio, Livro das Sombras, Dead Island, O Espelho de Cassandra, Penadinho - Vida, O Príncipe dos Canalhas, O Planeta dos Macacos República de Ladrões. E aí, quais são os desejados de vocês?

Beijos e até o próximo post! 

Comentários via Facebook

A suave e poética arte de Valerie Chua

21 maio 2015
Postado por Livy


Se tem uma coisa que aquece meu coração é apreciar uma bela arte. Como já disse para vocês em outros posts, eu simplesmente adoro manifestações de arte cheias de amor. Se tem uma coisa em que acredito é que, através da arte, o artista coloca muito de sua personalidade e de sua alma. Por isso acho fantástico observar cada nuance de uma pintura, por exemplo, e ali ver todo o sentimento que o artista exprimiu.

Uma das coisas que mais amo é descobrir novos artistas e quando conheci o trabalho de Valerie Chua, simplesmente me apaixonei imediatamente. Sua arte é tão delicada e suave, e traz tanta poesia, que é impossível não sentir um toque de amor e carinho na alma. É maravilhoso admirar seu trabalho e sentir toda a leveza que ela transmite. Adoro a mistura de cores suaves e os traços delicados, a representação da feminilidade calma e bela, a natureza e o mágico se mesclando. É tudo tão lindo! Me passa tanta tranquilidade e calma, me sinto reverente ao contemplar algo tão bonito.

 "Onde quer que eu vá, eu estou em casa . "

Valerie Chua é uma artista asiática que se especializou em artes tradicionais à base de água, mais precisamente, aquarela . Valerie cresceu com graphic novels ocidentais e mangás e só começou a pintar com 20 anos de idade. Seu trabalho é predominantemente influenciado por artistas do leste asiático, aquarela, natureza, literatura e poesia. Ela inclusive tem uma série de ilustrações que representam muito de si e dos lugares em que já esteve.

Como eu adoro compartilhar minhas paixões com vocês, resolvi vir aqui e mostrar algumas das ilustrações lindas da Valerie para vocês sentirem esta beleza também. Vejam como sua arte é sensível, bela, suave e poética.

Comentários via Facebook

Promoção 5 Anos do My Dear Library.

Postado por Livy


O My Dear Library está em festa, e o No Mundo dos Livros não poderia ficar de fora dessa. E para a festa ficar completa nada como uma super promoção, para comemorar a data em grande estilo. São 7 blogs amigos reunidos para presentear você leitor com muita coisa boa! 
São seis livros para dois ganhadores, e cada um ainda vai ganhar um kit de marcadores. Não tem como ficar fora dessa não é mesmo? Então o que você está esperando? Venha participar dessa festa!

Comentários via Facebook

Musical Pop “Os Recicláveis”!

19 maio 2015
Postado por Livy

Foto Divulgação
Oi, gente! Quem aí gosta de teatro? Melhor ainda quando é com um musical! Hoje vim falar para vocês do Musical Pop "Os Recicláveis" que está em cartaz no Teatro Augusta, de 11 de abril a 28 de junho. O musical é baseado nos livros de Toni Brandão - com 20 anos de carreira, 2 milhões de livros vendidos e conhecido por dialogar com eficácia com o público jovem.

Os atores Lucas Padovan, Luiza Porto, Pedro Vicente, Rodrigo Pasquali, Guilherme Zanella, Pauline Mingroni, Erica Monteiro e Daphne Bosaski são responsáveis por dar vida a oito personagens que cantam ao vivo músicas de Rita Lee, Michael Jackson, Beatles, Stevie Wonder, Maroon 5, Charlie Brown Junior e Katy Perry. Já imaginou que energia gostosa que deve rolar no palco? A diretora que coordena esta turma toda é a Flávia Garrafa - das séries Surtada na Yoga e Amor Veríssimo, da emissora GNT. E a direção musical fica por conta de Dimi Kireeff.

Comentários via Facebook

[Resenha] O Que o Amor Esconde, de Dorothy Koomson

17 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788539507856
Ano: 2015
Páginas: 400
Editora: Fundamento
Classificação: ♥♥♥ 
Nem sempre os fantasmas do passado permanecem onde deveriam... Libby Rabvena tem uma vida confortável ao lado de Jack, seu amável marido. Mas ele parece ainda não ter superado a perda de Eve, sua primeira mulher, que morreu de forma trágica e misteriosa na mesma casa em que eles vivem agora. Depois de sofrerem um horrível acidente de carro, do qual Jack sai praticamente ileso e Libby se fere gravemente, ela encontra os diários de Eve escondidos em sua casa. DispOosta a procurar pistas sobre Jack e conhecer melhor a mulher que ele amava, Libby decide lê-los e descobre que alguns segredos são difíceis de suportar... e que a morte de Eve pode não ter sido acidental. Com os terríveis segredos do passado prestes a vir à tona, Libby começa a temer por sua vida. Principalmente quando o suspeito do crime pode estar sentado no sofá da sala, bem ao seu lado...

O Que o Amor Esconde, da autora inglesa Dorothy Koomson, é meu primeiro contato com a autora. Graduada em Psicologia e Jornalismo, e tendo escrito seu primeiro livro aos 13 anos de idade, Dorothy mostra em sua história tudo o que anos de experiência lhe proporcionaram na escrita, e em sua trama aborda de forma magnífica drama e suspense psicológico. Se não me engano já houve algum livro dela publicado aqui, mas é através da Editora Fundamento que finalmente conheci o talento de Dorothy Koomson, e faria muito gosto de que mais livros da autora fossem publicados por aqui.

Quando comecei a leitura de O Que o Amor Esconde confesso que imaginava algo totalmente diferente do que encontrei. De início não consegui me conectar com a história, não senti muita empatia por Jack e não consegui me envolver com seu relacionamento com Libby ou com o ritmo da narrativa. Mas, de repente, me vi envolvida com o livro de uma forma que não conseguia largá-lo nem mesmo para ir ao banheiro, e vou explicar o motivo.

Comentários via Facebook

Parceria L&PM Editores

Postado por Livy


Estou muito feliz em anunciar a mais nova editora parceira do blog: A L&PM Editores. Em breve vocês poderão conferir por aqui, e nas redes sociais do blog, muitas novidades e resenhas! Vamos conhecer um pouco sobre a editora e seus títulos?

Comentários via Facebook

Mangá Só Você Pode Ouvir

13 maio 2015
Postado por Livy


Amo mangá! E a cada dia que passa meu amor pelas publicações da JBC só aumenta. Quando vi o lançamento de Só Você Pode Ouvir, fiquei muito curiosa para conferir a história, que parecia tocante. O melhor é que este é um volume único (no momento tenho dado preferência para mangás assim), e já comprei vários que logo serão resenhados e indicados aqui.

Consegue me ouvir? A minha voz... pode ser ouvida por você?

Mas, falando de Só Você Pode Ouvir, se tem uma palavra que pode definir com perfeição este mangá é solidão. Li todo ele com um sentimento de abandono e solidão, e terminei-o com a mesma sensação, além de estar com o coração apertado. Terminei a leitura com um sentimento de fatalidade, do inevitável, de conformidade... e de esperança. E sentindo todo o peso do silêncio que ecoa dentro de mim. É uma leitura bem densa e tocante, e me fez refletir bastante sobre como é estar sozinho e não ter ninguém com quem contar ou se abrir e conversar, e sobre as falsas e vazias palavras que as pessoas soltam sem ao menos pensar.

Comentários via Facebook

[Resenha] O Mar Infinito, de Rick Yancey

12 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788539509379
Série: A 5ª Onda
Ano: 2015
Páginas: 248
Editora: Fundamento
Classificação: ♥♥♥ 
Como livrar a Terra de 7 bilhões de humanos? Tire a humanidade deles. Cassie Sullivan e seus amigos sobreviveram às quatro ondas de destruição provocadas pelos Outros. Agora, com a raça humana quase exterminada e a 5ª Onda encobrindo a Terra, os sobreviventes devem escolher: encarar o inverno e esperar o retorno de Evan Walker ou partir à procura de abrigo antes que o inimigo os alcance. Porque o próximo ataque é mais do que possível – ele é inevitável. Os homens ainda não viram as profundezas até onde os Outros podem descer nem os Outros viram a que alturas a humanidade pode se erguer. Esta é a derradeira batalha entre vida e morte, esperança e desespero, amor e ódio.

Desde que li A 5ª Onda em 2013, eu o elegi como o melhor livro do gênero que já li. Minha empolgação foi tamanha que não conseguia a conter. Os dois anos de espera pela continuação quase me desesperaram. Esta é simplesmente uma série fantástica, uma distopia sensacional que mistura o melhor do gênero com ficção científica em um mundo pós-apocalíptico dominado por alienígenas. Mas não pense que porque o livro traz alienígenas que a história é clichê ou chata, ou até mesmo estranha. Nunca vi uma história tão empolgante como esta, e os alienígenas na história são apresentados de uma forma bem original e muito diferente dos cabeçudos de pele verde e olhos grandes que você pode estar imaginando. Esqueça isso!

O Mar Infinito estava sendo muito aguardado por mim, que, enlouquecida, o devorei em apenas um dia. E o que posso dizer? Sempre tenho aquele receio com continuações, sempre começo a ler com um pé atrás. Sabe aquela maldição do segundo livro, quando você amou o primeiro volume de uma série e quando vai ler o segundo cai para trás com o estrago que o autor fez? Não há com o que se preocupar, então, pois Rick Yancey mantém em O Mar Infinito todo o ritmo que o primeiro volume traz. Muita ação, tensão, cenas de tirar o fôlego e reviravoltas incríveis.

Comentários via Facebook

[Resenha] Pequenos Deuses, de Terry Pratchett

09 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580576542
Tradução: Alexandre Mandarino 
Ano: 2015
Páginas: 305
Editora: Bertrand Brasil
Classificação: ♥♥♥ 
Religião é um assunto controverso em Discworld. Todo mundo tem sua própria opinião e até seus próprios deuses, que podem ser de todas as formas e tamanhos. Nesse ambiente tão competitivo, as divindades precisam marcar presença. E a melhor maneira de fazer isso certamente não é assumindo a forma de uma tartaruga. Nessas situações, você precisa, e rápido, de um assistente. De preferência alguém que não faça muitas perguntas... Em Pequenos Deuses, Terry Pratchett faz uso de seu ácido humor para desenvolver uma crítica mordaz à religião institucionalizada. No Discworld — mundo palco de suas dezenas de histórias de sucesso —, o deus Om percebe, ao tentar se manifestar na Terra, que ficou preso no corpo de uma pequena tartaruga. Precisará, então, contar com o auxílio do noviço Brutha para descobrir como recobrar seu poder — e a crença que lhe dá vida — ao mesmo tempo em que grandes figurões planejam uma guerra santa. Pratchett, nesta sátira em seu mundo fantástico, volta a fazer o que faz de melhor: usa a fantasia e o humor para falar da realidade. 

Adorei a capa do livro. Letras em relevo. Papel aveludado. O desenho na capa é interessante, assustador, ao mesmo tempo que satírico. Basicamente, o que encontrei nas páginas do livro. Um ótimo trabalho gráfico da Editora Bertrand do Brasil.

Para quem ainda não conhece, Discworld é uma série de fantasia criada pelo inglês Terry Pratchett, que publicou o primeiro livro da série, The Colour of Magic (A Cor da Magia) em 1983. Segundo os críticos, a série Discworld tornou-se popular e sucesso mundial em mais de 25 países, onde foi publicada e republicada nos últimos 30 anos, recebendo ótimas pontuações e elogios por satirizar o gênero fantasia e os grandes autores que exploraram o tema.

Comentários via Facebook

[Resenha] Pines, de Blake Crough

07 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 978-85-422-0493-3
Tradução: Monique D'Orazio
Ano: 2015
Páginas: 342
Editora: Planeta
Classificação: ♥♥♥ 
O agente secreto americano Ethan Burke chega à aparentemente pacata cidade de Wayward Pines, em Idaho, Estados Unidos, com a missão de descobrir o que ocorreu com dois de seus colegas, que sumiram sem deixar rastro. Mas, ao chegar, Burke se envolve em um violento acidente de carro e acorda, dias depois, em um hospital da cidade sem sua carteira, seu celular e a pasta que continha os papéis secretos que o levaram até a região. Sem nenhum documento que con rme sua identidade, o agente não convence os moradores da cidade de que é quem diz ser. Para piorar a situação, ele não consegue contatar sua mulher e filho. Rapidamente, Burke percebe que nem tudo é o que parece ser em Wayward Pines e que o cenário bucólico do lugar esconde algo sinistro.

Blake Crouch é um autor estadunidense nascido em 1978, em Piedmont de Stateville, na Carolina do Norte. Formou-se em língua inglesa e escrita criativa pela Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill. Atualmente vive no Colorado com sua família. Tornou-se autor de sucesso mundial com a publicação de mais de 10 livros, todos, a exceção de Pines, ainda inéditos no Brasil; thrillers de suspense e mistério: Snow Bound; Abandon; Run; Desert Place; Loocked Doors; Stirred; Errie -alguns deles em parceria com outros autores. Porém, seu maior sucesso de vendas, atingindo mais de 1 milhão de exemplares, é a trilogia Pines. O sucesso de Pines é tão grande que já virou seriado pela Fox, com estreia prevista para este mês de maio (mais precisamente dia 14), tendo Matt Dillon no papel principal como Ethan Burke.

A Editora Planeta está de parabéns por esse lançamento. A capa do livro é inspiradora, para não dizer apavorante. O livro está bem editado e com um layout que facilita a leitura, que, aliás, é extremamente viciante.

Comentários via Facebook

Tag Confissões de Um Leitor

06 maio 2015
Postado por Livy


Fui marcada no Instagram (me segue lá) pela fofa da Luana do blog Psicose Literária a estar participando da #tagconfissõesdeumleitor e estar revelando minhas loucuras como leitora e segredinhos que ninguém sabe! 

Gostei tanto da ideia que resolvi não só responder à TAG no Instagram, como fazer uma postagem especial aqui no blog. Afinal, não é todo dia que eu revelo coisas sobre mim, e achei que seria legal para vocês saberem um pouquinho mais sobre minhas manias e meus hábitos de leitura. Confira meus segredinhos literários:

Comentários via Facebook

[Resenha] Um Mais Um, de Jojo Moyes

05 maio 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580576542
Tradução: Adalgisa Campos da Silva
Ano: 2015
Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Classificação: ♥♥♥ 
() Favoritado!
Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno prodígio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá? Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de veraneio por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio. Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário. 

O que dizer de um livro de uma autora que eu adoro? O que dizer se a cada livro que leio da Jojo Moyes me apaixono um pouquinho mais por sua escrita e modo de contar uma história? Desde que li Como Eu Era Antes de Você fiquei irremediavelmente apaixonada pelo modo de Jojo contar uma história, e desde então esse amor só aumenta. Ela é - e falo de boca cheia - uma das minhas autoras favoritas - se não a favorita - da atualidade! Terminei a leitura de Um Mais Um completamente extasiada e um pouquinho mais fã do que já era. E mais uma vez ela conseguiu provar (como se precisasse) que é uma autora cheia de surpresas. Jojo, sem dúvidas, prova a cada livro o quanto é versátil.  Porque este livro traz uma proposta bem diferente dos outros que já escreveu. Um livro tão fofo, tão intenso e tocante ao mesmo tempo que terminei o livro com um suspiro de satisfação. E como ela conseguiu fazer com que eu desse risada, chorasse e me comovesse em um livro só? Só ela mesmo!

Mas, acalmando um pouco os ânimos, e deixando um pouco da empolgação de lado, quero tentar ser bem clara e mostrar para vocês o quanto Um Mais Um é um livro cativante da primeira à última página, e como Jojo contou uma história maravilhosa sobre amor, amizade, superação e esperança.

Comentários via Facebook

Razões porque amei e indico a série Demolidor da Netflix

02 maio 2015
Postado por Livy


A justiça é cega.

Prometi a mim mesma que não iria falar sobre a série Demolidor, pois já tem muita gente falando. Mas, como poderia deixar de vir aqui compartilhar com vocês algo tão bom? Sério, se você ainda não assistiu, corre assistir porque eu tô surtando de tão boa que a série é e recomendo esta série é maravilhosa! Terminei com lágrimas nos olhos de tanta emoção (não, não por ser triste, mas sim por ser muito fodástica). 

O Demolidor (que não chega a ser uma tradução literal de Daredevil, maaaas, tudo bem) é um dos meus personagens preferidos do universo Marvel e finalmente ganhou uma adaptação digna de nota! Esqueça aquele filme horroroso com Ben Affleck, por favor! Aliás, apague da sua memória aquela adaptação horrível! Não há comparação para o que você assistiu naquele filme para o que vai encontrar na série. Aqui, nesta série da Netflix em parceria com a Marvel, temos uma adaptação de qualidade, original e muito cuidadosa, que vale a pena cada minuto. Não dá para parar de assistir até terminar!

Daí, cá está esta pessoa que vos fala pensando em uma forma de lhes mostrar o quanto esta série é boa. E se arriscando a dizer que é uma das melhores adaptações da Marvel, sim, Senhor! E como poderei fazer isso? Sei lá! Dá vontade de resumir este post com a frase: "Assistam, por favor!", mas não dá!

Comentários via Facebook

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por