[Resenha] A Noite das Bruxas, de Agatha Christie

29 novembro 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788525431585
Tradução: Bruno Alexander
Ano de Lançamento: 2014
Número de Páginas: 256
Editora: L&PM
Classificação: ♥♥♥
Era a vez da viúva Rowena Drake ser a anfitriã da tradicional festa de Halloween do vilarejo. Durante os preparativos, Joyce, uma irrequieta menina de treze anos, gaba-se por já ter testemunhado um assassinato. Ninguém lhe dá ouvidos e tudo transcorre bem em meio a brincadeiras do dia das bruxas, até que um crime interrompe a diversão. Hercule Poirot prepara-se para uma noite entediante quando é surpreendido por uma ligação aflita de sua velha amiga e escritora de livros policiais Ariadne Oliver, convicta de que só ele poderia desvendar esse mistério antes que um novo crime aconteça… 



"Tudo tem que ter sua ordem e método. A gente deve terminar uma coisa antes de começar outra."  – Agatha Christie

Gente, um livro desses nem precisa de resenha! Agatha Christie é a rainha, a diva, a mãe e a avó dos livros policiais de mistério e suspense. Dizer-se que gosta de thrillers policiais e nunca ter lido um único livro da autora é o mesmo que dizer que se pode viver sem respirar. Sério!

Os livros de Agatha Christie já foram publicados em mais de 100 idiomas e já venderam mais de 4 bilhões de exemplares em todo mundo, totalizando 66 novelas policiais e 163 contos. E esse feito rendeu-lhe o título de "a autora mais vendida no mundo", recorde mundial registrado no Guinness Book of World Records. As vendas dos seus livros só são superados pela Bíblia e pelas obras de Shakespeare. As suas inspirações literárias foram as obras de Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Leroux. O Assassinato de Roger Ackroyd é considerado, desde 1926, sua obra-prima. Agatha Christie, nascida em 1890, faleceu em 1976, aos 85 anos de idade. No cinema, desde 1928 até 2008, Poirot, Miss Marple, Tommy e Tuppence, Mr. Quin, Parker Pyne, entre outros de seus personagens, foram vistos em mais de 30 longas-metragens e 20 adaptações para TV.

“Eu gosto de viver. Já me senti ferozmente, desesperadamente, agudamente feliz, dilacerada pelo sofrimento, mas através de tudo ainda sei, com certeza, que estar viva é sensacional.” – Agatha Christie

Particularmente, sou suspeita de falar sobre algum livro de Agatha Christie, porque adoro os livros da autora. Lembro quando peguei A Noite das Bruxas para ler na biblioteca da escola, e como o devorei em algumas horas. Por coincidência, foi o primeiro livro que li da autora, e desde então me apaixonei! A Noite das Bruxas tem tudo o que Christie sabe fazer de melhor, e adorei relê-lo, porque este é mais um dos seus bons romances de mistério.

Comentários via Facebook

[Resenha] Peter Pan Tem que Morrer, de John Verdon

24 novembro 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580414387
Série: David Gurney, vol. 4
Tradução: Ivanir Calado
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 400
Editora: Arqueiro
Classificação: ♥♥♥
No mais tortuoso romance policial escrito por John Verdon, o especialista em mistérios David Gurney dedica sua mente brilhante à análise de um assassinato terrível que não pode ter sido cometido da forma como os investigadores responsáveis pelo caso afirmam que foi. Detetive aposentado do Departamento de Polícia de Nova York, ele precisa cumprir uma espinhosa tarefa: determinar a culpa ou a inocência de uma mulher condenada pela morte do próprio marido. Ao descascar as diversas camadas do caso, Dave logo se vê travando uma perigosa guerra de inteligência contra um investigador corrupto, um cordial e desconcertante chefe da máfia, uma jovem linda e sedutora e um assassino bizarro que tem a altura e os traços de uma criança – aparência que lhe rendeu o apelido de Peter Pan. A uma velocidade assombrosa, reviravoltas assustadoras começam a ocorrer e Dave é sugado com força cada vez maior para dentro de um dos casos mais sombrios de sua carreira.

Para quem já leu os três livros anteriores de John Verdon, protagonizados pelo detetive aposentado David Gurney, sabe perfeitamente o que vai encontrar neste novo thriller de suspense. E para os que ainda não leram, eu mais do que recomendo: Eu Sei o Que Você Está Pensando; Não Brinque Com Fogo; Feche Bem os Olhos - todos já publicados pela Editora Arqueiro.

Os livros de John Verdon são o que há de melhor no gênero thriller de suspense policial. Suas tramas são sempre intrigantes, instigantes, e costumam prender nossa atenção da primeira à última página, pra não dizer até a última linha. O detetive Gurney, apesar de aposentado da polícia, continua sempre se envolvendo em crimes cabeludos que o fazem mergulhar com paixão na sordidez humana. Isso para desagravo e tortura de Madelaine, sua esposa.

O estilo que consagrou John Verdon está presente outra vez. E isso o torna ainda mais notável, pois ele conseguiu pegar um gênero batido e renovar. A cada livro ele se supera, trazendo uma trama nova e mirabolante, mesmo se valendo dos mesmos personagens presentes desde o primeiro livro da série. E aí ficamos nos perguntando como ele consegue dar um nó nas nossas cabeças ao nos deixarmos absorver pela trama e tentar desvendar, junto de Gourney, o mistério que ronda os assassinatos.

Comentários via Facebook

[Resenha] Star Wars: Marcas da guerra, de Chuck Wendig

22 novembro 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788576572787
Série: Trilogia Aftermath, vol. 1
Jornada para Star Wars: O Despertar da Força
Tradução: André Gordirro e Guilherme Kroll
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 408
Editora: Aleph
Classificação: ♥♥♥
O que aconteceu depois da destruição da segunda Estrela da Morte? Qual o destino dos remanescentes do Império Galáctico e dos antigos Rebeldes, agora responsáveis pela fundação da Nova República? Marcas da guerra é o primeiro livro do cânone oficial a mostrar o que acontece depois do clássico Episódio VI: O retorno de Jedi, dando pistas sobre o que podemos esperar da nova trilogia que se inicia com o O despertar da Força, a ser lançado nos cinemas em dezembro. Nesse novo panorama galáctico, vamos descobrir que a guerra ainda não chegou ao fim… e que os traumas deixados por ela ainda serão sentidos por muitos e muitos ciclos. Capitão Wedge Antilles, almirante Ackbar, almirante Sloane, o garoto Temmin e a mãe, Norra Wexley, a caçadora de recompensas Jas Emari, o antigo agente imperial Sinjir: novos personagens e velhos conhecidos dos amantes da saga, que sempre estiveram envolvidos na luta, agora devem escolher o lado a que deverão jurar lealdade. Deverão colocar-se ao lado da Nova República, procurando estabelecer um novo governo democrático na galáxia? Ou juntar-se às fileiras imperiais, na tentativa de voltar ao poder absoluto depois das mortes dos lordes Sith Palpatine e Darth Vader? 

Uau! A Editora Aleph está nas estrelas, definitivamente!!! Ultimamente vem emplacando um sucesso de Star Wars atrás do outro para deleite dos fãs, assim como eu! Que continue assim, por favor, com o ótimo editorial e trabalho gráfico de sempre! Meu coraçãozinho de fã bate mais forte!

E o mais novo rebento da poderosíssima saga de Star Wars, idealizada pelo gênio do cinema George Lucas, é Marcas da Guerra, primeiro livro da Trilogia Aftermath de Chuck Wendig. Os próximos livros dessa trilogia estão previstos para 2016 e 2017, respectivamente com os títulos em inglês: Life Debt e Empire's End. É aguardar ansiosamente pela continuação. Chuck Wendig é romancista, roteirista e designer de jogos de RPG; é autor de vários livros de autoria própria, e coautor de outros. 

“A segunda Estrela da Morte está destruída. Há rumores de que o Imperador e seu poderoso capataz, Darth Vader, estejam mortos. O Império Galático está mergulhado no caos. Na galáxia, alguns sistemas comemoram; em outros, facções imperiais apertam o cerco. Otimismo emedo lado a lado. E, enquanto a Aliança Rebelde enfrenta as forças fragmentadas do Império, um solitário batedor rebelde descobre uma reunião imperial secreta…”

Na Linha do Tempo da Saga Star Wars, Marcas da Guerra acontece exatamente entre os Episódios VI – O Retorno de Jedi e o Episódio VII – A Força Desperta, continuação da série com data de estreia em Dezembro deste ano nos cinemas do mundo todo. Filme pelo qual aguardo ansiosamente! 

Comentários via Facebook

[Resenha] Tropas Estelares, de Robert Heinlein

16 novembro 2015
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788576572206
Tradução: Carlos Angelo
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 364
Editora: Aleph
Classificação: ♥♥♥
Alistar-se no Exército foi a primeira – e talvez a última – escolha livre que Juan Rico pôde tomar ao sair da adolescência. Apesar do árduo e rigoroso treinamento pelo qual é obrigado a passar, o perseverante recruta está determinado a tornar-se um capitão de tropas. No acampamento militar, ele aprenderá a ser um soldado. Mas apenas ao final de seu treinamento, quando, enfim, a guerra chegar (e ela sempre chega), Rico saberá por que se tornou um. 

Robert Anson Heinlein nasceu em 1907, na cidade de Butler, Missouri, Estados Unidos. Influenciado por escritores como H.G. Wells e Edgar Rice Burroughs, Heinlein tornou-se escritor de ficção científica. Além dos livros de ficção, ele também absorveu grande influência da Marinha Norte-Americana, onde serviu, em 1929. Começou a escrever para a revista The Saturday Evening Post. Fez carreira ao lado de grandes nomes da era de ouro da ficção científica, como Isaac Asimov, Athur C. Clark, Ray Bradbury, entre outros. Foi nomeado Grão-Mestre da Science Fiction Writers, em 1974. Recebeu quatro Hugo Wards por seus romances, e mais três Retro Hugo Awards pelos romances publicados antes da criação do Hugo Wards. Heinlein publicou mais de 32 livros e inúmeros contos. Seus romances renderam adaptações para quatro filmes, duas séries de TV, vários episódios de uma série de rádio, um jogo de tabuleiro. Ele faleceu em 1988. Há uma cratera em Marte, batizada com o seu nome.

Os livros de Robert Heinlein são lidos e cultuados ainda hoje por uma legião de fãs de todas as idades. Heinlein, além de ótimo contador de histórias, também era um visionário. Em muitos dos seus livros ele antecipou em décadas grandes descobertas científicas, como o telefone celular, o colchão d'água, armamentos bélicos e o exoesqueleto atualmente em testes no exército norte-americano, visto no filme No Limite do Amanhã e no videogame Call of Duty Advanced Warfare. Acha pouco!?

E em Tropas Estelares, Heinlein não deixa por menos. Lendo o primeiro capítulo do livro tem-se a nítida sensação de que estamos lendo a narrativa de um game de guerra moderna da nova geração de consoles. E isso porque o livro foi escrito em 1958! A armadura usada por Rico, as armas com ogivas nucleares, lança-chamas, entre outras coisas, além de foguetes de impulso para grandes saltos e levitação, são características de jogos de guerra dos dias atuais, mais de 50 anos depois da publicação de Tropas Estelares. Por aí se vê a mente criativa de Heinlein em seus romances!

Comentários via Facebook

6 on 6: Dia Nacional do Riso!

09 novembro 2015
Postado por Livy

Oi, pessoal! Vamos a mais um post do Projeto 6 on 6? Este mês comemoramos no dia 6 de Novembro Dia Nacional do Riso, pensando nisso o tema do mês é fotografar livros que nos fizeram rir, que contenham humor, que nos animaram de alguma forma com suas histórias!

Essa foi uma tarefa bem difícil, pois há muitos livros sensacionais que não são especificamente voltados para o humor, mas que me fizeram rir muito, ou tem uma história bem animada, ou cenas específicas que me arrancaram risos, e me divertiram muito! Então, imagine a tarefa de escolher apenas seis indicações!? Fora que a pessoa aqui dá risada até com personagens e falas sarcásticas, então já viu! Foi bem difícil, mas espero que gostem. Confiram:


// Um Mais Um.  Sem dúvida um dos livros que mais me fizeram rir! Este livro é uma fofura só! Além de ter um humor maravilhoso, tem muita emoção, romance, uma pitadinha bem leve e gostosa de drama... uma leitura deliciosa!


// Série O Protetorado da Sombrinha.  Se você já leu algum livro desta série, pode até achar que sou meio louca por ver humor ali, mas juro que vejo! Onde!? Na personagem Alexia Tarabotti! Sim! Ela, com sua língua afiada e pensamentos a frente de seu tempo, me fizeram rir muito, e seu senso de humor é fantástico, mesmo nas situações mais adversas! Uma das personagens mais incríveis e interessantes que tive a oportunidade de conhecer! 


// Um Amor de Cinema.  Claro, não poderia faltar aqui na minha lista uma Comédia Romântica! Mas esta, em especial, é uma das melhores histórias que li do gênero! Nela, além de recordar muitos dos filmes mais queridos do cinema, e suas cenas mais marcantes, também me deliciei com uma história leve, gostosa e romântica na medida certa! Dei muitas risadas com as diversas e inusitadas situações que acontecem no livro, além de que o terminei com aquela sensação de calor no peito, de quando lemos um livro muito bom que nos aquece o coração, sabe!? 


// O Príncipe dos Canalhas.  Eu juro, eu tentei não colocar este livro na lista! Mas ele olhava para mim da estante, e eu olhava para ele... e pronto, cá está! Sei que é um romance de época, e que nem deveria estar aqui. Mas calma, eu me justifico: eu o escolhi para ingressar na lista pois o humor que envolve suas páginas me contagiou! Os protagonistas ficam num jogo de gato e rato, com suas personalidades fortes, teimosas e orgulhosas, me fizeram rir em muitos momentos!  


// O Diário da Princesa.  Esse é pura nostalgia, minha gente! Eu li este livro no colégio, o peguei emprestado na biblioteca e li tão rápido! Lembro o quanto ri e me envolvi com a história e as trapalhadas de Mia. Foi ali, lendo este livro, que me apaixonei pela escrita leve e divertida de Meg Cabot, e virei sua fã. Depois disso ainda li este livro mais 3 vezes, ao longo dos anos seguintes, e continuei rindo como da primeira vez! É bem juvenil, mas é leve e gostoso.


// Mais Meg Cabot...  Na verdade eu ia mostrar outro livro, mas não o achei na estante, por isso trago como exemplo mais livros da diva Meg Cabot, que sempre me diverte com suas histórias, de alguma forma ou de outra (pelo menos os livros mais antigos e juvenis dela)! Como Ser Popular e Ídolo Teen são ótimos exemplos! 

+ BÔNUS

E é isso pessoal! Ficam aqui algumas das minhas indicações de livros para vocês lerem e se deliciarem, para rir, se divertir... ou simplesmente para ter uma leitura leve, prazerosa e gostosa, acompanhada de um bom sorriso. Gostaram do post e das fotos? Também não deixem de conferir os posts das outras meninas participantes do projeto:  Ana e BiaLu, Mari, Mily e Tamy. 

Beijos e até o próximo post! 

Comentários via Facebook

A delicada arte de Charlotte Duffy

04 novembro 2015
Postado por Livy




Olá, pessoal! Tudo bem? Para aquecer nossos coraçõezinhos e para voltar com tudo com as postagens no blog... e para ir terminando bem a semana, vamos falar de arte! 

Quem me acompanha e me conhece um pouquinho, sabe que sou apaixonada por arte, de todas as formas e estilos! E por isso vim falar hoje da talentosa Charlotte Duffy, que tem em suas obras um estilo suave, delicado e lindo de viver!

Ela é design e ilustradora, e mora em Bristol, na Inglaterra. Trabalha em um belo estúdio, e seus projetos vêm do amor ao desenho e pintura ao longo da vida. Desde a criação de seu próprio negócio, depois de se formar com honras em design têxtil, Charlotte tem alcançado sucesso e reconhecimento. Crescendo no campo e vivendo perto do mar, Charlotte sempre se admirou com a beleza da natureza. As raízes de sua inspiração vem justamente daí e, em seguida, sua imaginação assume formas através de seu pincel. Cada projeto criado por Charlotte é desenhado à mão ou pintado em aquarelas com cuidadosa atenção aos delicados detalhes.

Em sua arte predomina o amor pela natureza, em especial, aos pássaros! Eu como apaixonada por tudo que se relaciona à natureza, fiquei encantada com a delicadeza e beleza de seus traços, e suas cores vibrantes, que transmitem com perfeição e muito colorido um mundo belíssimo!

Charlotte tem um amor imenso por flores e plantas selvagens e adora se inspirar nelas para fazer combinações interessantes e incomuns em suas delicadas composições para criar padrões e estampas para o lar.

Viajar também tem sido uma fonte de grande inspiração para seus projetos, particularmente viagens para a Índia, onde se sente em casa, cercada pelos padrões e cores vibrantes. Após 3 anos de funcionamento de seus estúdio com muito sucesso, paixão e determinação, Charlotte está para expandir o seu negócio através da abertura de sua loja online.

Agora que vocês já conhecem um pouco sobre a artista, vamos conferir sua arte!? Se apaixonem comigo:

All images and artwork copyright Charlotte Duffy.

A minha vontade é de compartilhar tudo aqui com vocês, mas são tantas artes lindas que o post ficaria enorme! Escolhi algumas das que mais gostei para mostrar para vocês! 

Espero que tenham gostado do post de hoje e da belíssima e delicada arte da Charlotte! Para conhecer mais de sua arte, acessem:



Beijos e até o próximo post! 

Comentários via Facebook

Aviso!

02 novembro 2015
Postado por Livy

Hey, pessoal! Tudo bem?

Estou vindo aqui para dar um aviso!
Primeiramente a ausência de posts e resenhas no último mês.
Estou preparando várias matérias, muitas resenhas já estão prontas, e muita coisa bacana irá ao ar agora no mês de Novembro! Sim! Está tudo sendo programado, e a intenção é que pelo menos duas a quatro postagens vão ao ar por semana, entre matérias e resenhas!

Sim, o blog entrou um pequenos hiatos, infelizmente, por motivos pessoais!
Quem me acompanha nas redes sociais sabe que perdi minha mãe recentemente, e não só isso, alguns problemas pessoais, assim como motivação para algumas coisas, me fizeram ausentar do blog, mas não totalmente! Tanto que ainda assim atualizei com resenhas e algumas outras postagens.

Enfim, este aviso é para tranquilizá-los, pois não, não abandonei o blog, e não o deixarei de lado!
Podem esperar por um Novembro repleto de postagens e resenhas bacanas, ok!?

Obrigada de coração por sempre estarem aí, aguardando ansiosamente pelas postagens, e nunca desistindo de mim e do blog! Vocês são os melhores!

Beijos, 
Livy 

Comentários via Facebook

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por