[Resenha] A Filha, de Jane Shemilt

04 fevereiro 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788522031276
Tradução: Carolina Raquel Caires Coelho
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 320
Editora: Harper Collins
Classificação: ♥♥♥ 
Sinopse: A NOITE DO DESAPARECIMENTO: Ela me contava tudo. A polícia, a foto dela. Isso vai ajudar. Mas a foto não mostra como seu cabelo brilha como ouro sob o sol. Ela tem uma pintinha bem embaixo da sobrancelha esquerda. Ela tem um leve perfume de limões. Ela rói as unhas. Ela nunca chora. Ela ama o outono, quis dizer aos policiais. Ela coleciona as folhas que caem, como uma criança. Ela é só uma criança. POR FAVOR, ENCONTREM MINHA FILHA. UM ANO DEPOIS: Naomi permanece desaparecida. Jenny, sua mãe, está obcecada. A família se despedaçou. Será que descobrir a verdade sobre Naomi é a única forma de salvar a família Malcolm? Ou a verdade vai destruí-los de vez?


Jane Shemilt era médica em clínica geral, e se tornou escritora. Seu primeiro livro é A Filha, livro editado no Brasil pela HarperCollins. O primeiro ponto interessante desse livro é que a leitura, ou a narrativa da autora, nos cativa logo de início. Ela tem um estilo próprio de escrever e construir suas personagens que enriquecem ainda mais a trama de mistério.


Em sua narrativa, Jane Shemilt intercala passado e presente nas cidades de Bristol e Dorset. O ponto de vista é em primeira pessoa, na ótica de Jenny, a mãe angustiada em busca da sua filha desaparecida, Naomi. Mas se o desaparecimento da filha que, supostamente oculta segredos dela, Jenny ainda tem que lidar com o cotidiano de uma família complicada.

Jane conduz a trama com alguma competência, mantendo o nosso interesse pelo mistério envolvendo o sumiço de Naomi até o final; porém, é justamente o desfecho da trama que me decepcionou um pouco. Acredito que a autora poderia ter sido mais clara aonde pretendia chegar; ou, quem sabe, achou que quando se chega ao término de uma história ela tem que acabar abruptamente. Até parece que ela se lembrou de repente de que tinha que desligar o arroz no fogo e, quando voltou para terminar o livro, as ideias que tinha em mente já haviam sumido, então ela improvisou um novo final. Achei que Jane Shemilt valorizou demais os segredos de Naomi para justificá-lo nesse final.


Mas, independente desta minha impressão negativa do final do livro – não sei se outras pessoas que leram tiveram essa mesma sensação –, A Filha é um bom livro que merece ser lido. Como eu disse antes, a trama é conduzida com alguma competência para uma escritora estreante que antes disso era clínica geral.

“Você realmente conhece a sua família?”


A maioria de nós pode dizer, sem medo de errar, que não. E esta é a proposta central de Jane para A Filha. Através da ótica de Jenny ela cria essa expectativa acerca do misterio que envolve Naomi eu seu sumiço. De fato, depreendemos disso que nós sequer conhecemos a nós mesmo, quanto menos ainda os outros. Boa leitura!


Comentários via Facebook

1 Comentários:

  1. Eu estava em dúvida se leria ou não esse livro... acabei de decidir que ele merece minha atenção, entao.. vou ler ^^
    http://quantomaislivrosmelhor.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por