[Resenha] Caminho das Sombras, de Brent Weeks

09 maio 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580415100
Série: Anjo da Noite, Vol.1
Tradução: Fernanda Abreu
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 432
Editora: Arqueiro
Classificação: ♥♥♥ 
Sinopse: Para Durzo Blint, matar é uma arte… e ele é o artista mais talentoso da cidade. Temido por muitos, Durzo é uma lenda viva com as mãos manchadas de sangue e nenhuma culpa pelas vítimas que deixa pelo caminho. Esse mundo sombrio também não é novidade para o jovem Azoth. Sobrevivendo entre becos sujos, ele aprendeu que a esperança é uma piada. Pelas regras das guildas, crianças são agredidas e surradas todos os dias. Tentar contestar essa realidade seria um risco alto demais. Mas quando a morte se torna questão de tempo para ele e seus amigos, Azoth se vê forçado a vencer o medo e agarrar a chance de virar um derramador, um assassino. Ele precisa se tornar discípulo de Durzo Blint. Para ser aceito, o garoto abandona sua antiga vida e abraça uma nova identidade. Ao se tornar Kylar Stern, ele aprenderá a transitar no mundo dos nobres, sobreviver às magias de seus inimigos e cultivar uma amizade muito especial: a da escuridão. 

Escritor estadunidense, Brent Weeks nasceu no estado de Montana, em 1977, formou-se em licenciatura da língua inglesa. Já foi professor e barman antes de se tornar escritor. Caminho das Sombras, da série Anjo da Noite, é o primeiro livro do autor, editado em 2008, que já conta com as respectivas continuações: Shadow's Edge e Beyond the Shadows – ambos já editados em 2008. Caminho das Sombras ganhou uma versão em quadrinho em 2014, pela Yen Press. E, agora, sendo publicada aqui no Brasil pela Editora Arqueiro.

Brent Weeks também é autor da série Lightbringer, editada em 2010 com o primeiro título: The Black Prism; seguido das respectivas continuações: The Knife Blinding (2012), The Broken Eye (2014) e The Blood Mirror (este último a ser lançado agora, em 2016).


Caminho das Sombras é um romance no estilo medieval de fantasia, no mundo de Midcyru, onde vamos encontrar o jovem ladrão Azoth, ainda garotinho, e um assassino implacável chamado Druzo Blint. O destino de Azoth se liga ao de Druzo quase que por acaso. No sangue do menino corre não somente a pobreza, a fome e o medo, mas o desejo de se tornar um assassino para se livrar justamente da miséria que assola Cenária, cujas ruas são dominadas por gangues de criminosas de todas as espécies. E Druzo Blint é a esperança de Azoth de livrar-se de uma vez por todas daqueles que fizeram da sua vida nas ruas um inferno.

Brent Weeks cria um universo de fantasia medieval onde o mote central ampara-se no estilo dos clássicos, onde a ação está focada nas intrigas e cumplicidades traiçoeiras de uma sociedade decadente e frívola. O enredo nos arrasta pelo submundo do crime e da miséria, através de diálogos que destilam ódio, em alguns momentos, compaixão em outros, e, invariavelmente, desenvolvem a percepção de um mundo tomado pela miséria moral de seus personagens. Personagens esses que são instigantes, conduzindo uma trama robusta que incorpora drama, complôs palacianos, traições, assassinatos, paixão e jogos de poder, entre outras coisas.

A narrativa é sempre em terceira pessoa, e as descrições tanto das personagens quanto das localidades, ou das situações, é rica em detalhes e profundidade. Brent escreve com habilidade e nos apresenta uma história cheia de meandros, com fôlego suficiente para render mais do que duas continuações. O livro me surpreendeu pela quantidade de personagens interessantes, com perfis variadíssimos e, cada qual, construídos com esmero: Azoth, Menina-Boneca, Druzo, Mama K, Logan, Jarl, para citar apenas os meus favoritos.

As cenas de luta e os momentos de furtividade de Druzo, esgueirando-se pelas sombras e entrando nos solares e palácios para executar os seus contratos de assassinato, são bem elaboradas e nos prende a atenção, com um alto nível de suspense e adrenalina. O treinamento de Azoth, e os primeiros assassinatos que ele pratica, são bem interessantes, principalmente o primeiro, o de seu inimigo número um em Cenária.

Mas não é só de assassinos que Caminho das Sombras é feito. Há bruxos e magos, os chamados "Talentos" que povoam o mundo de Midcyru. E Azoth, como não poderia deixar de ser, tem algo a mais do que sangue assassino correndo em suas veias.

O livro é uma grande pedida para quem curte o gênero fantasia medieval bem ao estilo de Assassins Creed e congêneres. A atmosfera em Caminho das Sombras é bem densa, descrevendo uma sociedade feudal cruel e vingativa, onde a violência parece fazer parte do cotidiano das pessoas tanto quanto o ato de comer e dormir. Com personagens cativantes e uma trama que promete grandes surpresas ao longo da série, Caminho das Sombras é uma boa dica de leitura para quem está procurando renovar o "arsenal literário" de sua estante. Eu gostei! Recomendo. Boa leitura!



Comentários via Facebook

2 Comentários:

  1. Gostei da resenha, faz tempo que não leio um livro desse gênero. E é sempre bom dar uma variada não é mesmo?

    http://quantomaislivrosmelhor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Livy, tudo bem?
    Já fiquei tentada em ler este livro pela capa, agora depois da resenha confesso que fiquei assustada e curiosa ao mesmo tempo.
    Variar é muito bom, quem sabe eu resolvo.
    bj
    www.dnabookz.com

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por