[Resenha] Star Wars - Darth Plagueis, de James Luceno

21 junho 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788576572961
Tradução: Caio Pereira
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 440
Editora: Aleph
Classificação: ♥♥♥♥ 
 Favoritado!
Sinopse: Darth Plagueis, mais que qualquer lorde Sith antes dele, ansiava pelo poder absoluto. E de fato se torna capaz de desenvolver uma habilidade de força inimaginável: o controle da vida e da morte. Seu aprendiz Darth Sidious, ou Palpatine, aprende a dominar em segredo o lado sombrio da Força, enquanto aos olhos da galáxia procura seguir sua escalada de poder, alcançando postos cada vez mais altos na hierarquia do governo. Um deseja viver para sempre; o outro busca o controle político supremo. Juntos, eles poderão enfim destruir os Jedi e dominar a galáxia. A não ser que impiedosas tradições Sith fiquem em seu caminho... Em uma trama envolvente, com estudos do domínio da Força, golpes políticos, complexa diplomacia, assassinatos e lutas ambiciosas, James Luceno mostra como dois dos mais poderosos Sith definirão o destino da galáxia. 

James Luceno, nascido em 1947, é autor dos livros Star Wars: A Nova Ordem Jedi, Agentes de Caos: Eclipse de Jedi, A Força Unificadora, Darth Maul: Saboteur, Manto de Decepção (este último ocorre logo após o Episódio I: A Ameaça Fantasma). Ele também escreveu: Labirinto do Mal e Lorde das Tervas: A Ascensão de Darth Vader. E, claro, Darth Plagueis, que você vai conferir nesta resenha.

No final do livro podemos ler uma entrevista feita por Eric Giller a James Luceno, onde ele conta como surgiu a ideia para escrever Darth Plagueis e o envolvimento de George Lucas, o pai de Star Wars, na confecção do livro. Eu recomendo que vocês leiam a entrevista só depois de ler o livro todo, pois é para isso que ela está lá, no final do livro.


Bom, quanto ao livro.... Uau! Que delícia! Como é bom ler um livro de Star Wars. E esse, Darth Plagueis, não é apenas MAIS UM LIVRO sobre Star Wars. Não! Meus queridos! Este é O livro! E porque estou dizendo isso? Pelo simples fato que James Luceno nos dá a oportunidade de conhecer como tudo aconteceu. Sim, os bastidores que antecedem A Ameaça Fantasma. Como surgiu a ideia da dominação galática por parte dos Siths; como surgiu Palpatine; quem foi o grande articulador por detrás do Império; porque Qui-Gon, o mentor de Obi-Wan Kenobi, foi morto no final de A Ameaça Fantasma; porque Palpatine se mostrou tão interessado na educação de Anakin Skywalker, e uma série de outras coisas legais que, ao longo da segunda metade do livro, vai, gradativamente, nos conectando com o Episódio I e subsequentes. Vemos o surgimento do Lorde Dookan... Lembram-se dele em Episódio II - A Guerra dos Clones? Pois é, em Darth Plagueis vamos saber como e por quê ele se rendeu ao lado Negro da Força.

Também vamos conhecer a história de outros personagens que aparecem nos Episódios I, II e III, e subsequentes, como Jabba, por exemplo.

James Luceno também é responsável por outro megassucesso de Star Wars, Tarkin, também publicado pela Editora Aleph. Quem ainda não leu, leia, pois esse romance se passa entre os Episódio III e IV da saga cinematográfica, sobre a construção da temível Estrela da Morte. A resenha deste livro você pode ler aqui, no blog.

A narrativa de James Luceno nos transporta para dentro de Star Wars, como se, em vez de estarmos lendo um livro, estivéssemos assistindo a um episódio da Saga. E que episódio! Aliás, não me surpreenderia se um dia a Disney e a Lucas Filmes decidissem filmar esta história, pois ela, mais do que qualquer outro livro, está direta e profundamente entremeada na cinematografia de Star Wars. A meu ver, o alicerce de Star Wars. É aqui, em Darth Plagueis, que todo o Império do Mal e Star Wars como nós aprendemos a conhecer, tem início. E eu, como fã incondicional da saga, ficaria muito feliz em assistir ao filme.

Como o título diz, Darth Plagueis era para ser sobre a origem e vida do Muum Plagueis, mas George Lucas pediu que Luceno focasse a obra em Palpatine. Por isso, até quase metade do livro, vamos seguir a trajetória de Plagueis e o ressurgimento dos Sith, até o momento em que Plagueis topa com Palpatine em Naboo. A partir daí, Palpatine começa a ganhar proeminência e Plagueis atua em segundo plano, como uma sombra desse.

Claro que não falta os meandros políticos, envolvendo o Senado e Coruscant, Naboo e a Federação do Comércio, trama essa que se estende para dentro dos Episódios I, II e III da saga. O final de Darth Plagueis é uma espécie de transição entre os acontecimentos aqui narrados e os que fazem transição entre A Ameaça Fantasma e A Guerra dos Clones.

Só isso já é justificativa mais do que suficiente para lermos Darth Plagueis que, a meu ver, é o livro mais importante de Star Wars. Porque, para os fãs que acharam que A Ameaça Fantasma e A Guerra dos Clones teve mais politicagem do que ação, propriamente dita, encontrará em Darth Plagueis uma espécie de "entendimento", ou "esclarecimento", de o por quê dessa politicagem ter ocorrido.

Outro ponto forte a ser destacado no livro é a escrita de James Luceno, que mantém o mesmo nível da que encontramos em Tarkin; ou seja, é incisiva, cheia de elementos históricos, no contexto Star Wars, com referências a acontecimentos e personagens, além de ótimas descrições de cenas, diálogos concisos e inteligentes, ação em ritmo frenético e construção de personalidades impactantes, como a de Palpatine e outros.

Se você é fã de Star Wars, não precisa de motivos para ler. Se você está pensando em ingressar na saga Star Wars, eis um bom começo. Que a Força esteja com todos vocês, e até o próximo Star Wars: A Armadilha do Paraíso, de A. C. Crispin. Esse é mais do que recomendo. Favoritado!



Comentários via Facebook

0 Comentários:

Postar um comentário

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por