Nick Vujicic e uma vida sem limites

24 julho 2016
Postado por Livy


Nicholas James Vujicic, mais conhecido mundialmente como Nick Vujicic, nasceu em Melbourne, Autrália, em 1982, filho de Dushka e Boris Vujicic. Seu pai, Pastor Evangélico. Portador de uma doença rara, Tetra-amelia, Nick Vujicic nasceu sem braços e sem pernas, apenas com dois toquinhos de pé, o esquerdo apenas com dois dedos, que ele chama carinhosamente de sua “asinha de frango”

Ao nascer, seus pais entraram em desespero e quase o rejeitaram. Ele próprio conta, em um de seus muitos vídeos inspiradores, que, aos 8 anos de idade, tentou se suicidar de bruços em dez centímetros de água na banheira. Uma voz em sua mente lhe dizia que aquilo não era certo. Algum tempo depois, sua mãe lhe mostrou uma matéria em um jornal onde um senhor de idade, com graves limitações, e isso o incentivou a mudar. 

Aos 17 anos, Nick passou a ministrar palestras em sua congregação; aos 21 anos, formou-se em contabilidade. Hoje, aos 33 anos de idade, está casado com Kanae Miyahara (desde 2012) e é pai de dois filhos: Kiyoshi James Vujicic (2013) e Dejan Levi Vujicic (2015).

Evangélico, Nick promove seus trabalhos em programas de televisão, DVDs, livros e palestras motivacionais que faz em diversos países, anualmente. É autor dos livros, Uma Vida Sem Limites (2010), Indomável (2012) e Superação (2014), todos editados no Brasil pela Editora Novo Conceito. Seus livros, bem como suas palestras, tem arrebatado milhões de pessoas pelo mundo, principalmente os jovens. 

Com um sorriso cativante, muito bom humor, a aura de uma pessoa feliz e iluminada por Deus, Nick Vujicic só não tem asas de anjo, ainda. Sua alma, sem dúvida alguma, já as possui. Seu refrão favorito é: “Me dê um abraço!”

Além dos livros, DVDs, programas de TV e palestras, Nick também produziu um curta-metragem de 22 minutos, estrelado por ele, chamado Butterfly Circus, que você pode conferir, legendado, abaixo:


É uma história linda e emocionante que eu recomendo que todos assistam, vale a pena ver, se emocionar e refletir. 

Em 2012, na Bienal do Livro de São Paulo, tive o imenso prazer de conhecê-lo pessoalmente. Ouvir, tão de perto, suas palavras inspiradoras, é emocionante. Não consegui conter as lágrimas! Ele tem uma luz tão intensa e radiante, que toca fundo e nos faz ver o quanto somos mesquinhos, egoístas e preguiçosos. Temos tanto e vivemos reclamando da vida, deixando para depois, arrumando desculpas.

A principal mensagem de Nick Vujicic é o exemplo de sua vida. Uma vida cheia de percalços, mas de superação. Como ele mesmo costuma dizer em suas palestras: “Se eu posso, você também pode”. Uma criança sem braços e sem pernas que tinha tudo para crescer revoltado, infeliz, deprimido, acusando Deus por sua sina, reclamando da sua vida, lamentando-se por não poder correr, abraçar, nadar, brincar, ser alguém “normal”! Mas ele não desistiu, encontrou forças e superou suas adversidades! Nick pôde fazer isso e muito mais! Ele não ficou em casa choramingando e se sentindo infeliz por não ter braços, mãos, pernas e pés normais.

Em alguns vídeos é possível vê-lo pescando, jogando bola, correndo (é isso mesmo, correndo), levando o cachorro para passear, nadando (e saltando de um trampolim alto) numa piscina, pilotando lancha e surfando, escovando os dentes, fazendo omelete, vestindo uma camiseta, ligando a TV, digitando no laptop, colocando um DVD no player, subindo escadas, brincando com os filhos, e muito, mas muito mais coisas que nós, pessoas “normais” fazemos de mau humor, se é que fazemos. Se não é a preguiça, é a falta de tempo, o mau humor, a rotina... Não é mesmo?

Sempre sorrindo, Nick Vujicic mostra que a Vida é uma delícia, é maravilhosa, e as limitações com as quais nos deparamos no dia a dia somos nós que as criamos. As limitações para tudo está em nossa mente. Os problemas serão sempre problemas enquanto nós os vermos como um obstáculo. Nick não viu na falta de braços e pernas um problema, mas um motivo ainda mais forte para viver e ser feliz. Sendo nós os responsáveis por nossa própria felicidade ou tristeza, pelo bem ou pelo mal que nós criamos, ele preferiu ficar de bem com o mundo e levar sua mensagem de superação e otimismo, de fé e esperança, aos quatro cantos do planeta, cativado milhões com a mensagem de que nós somos capazes de ser feliz, de viver e extrair da Vida o que ela têm de mais belo e maravilho para nos oferecer.

A visão de Nick Vujicic é simples e bela. Ele ama a Vida e a Vida o ama. Ele semeia ao seu redor os valores da Vida:  fraternidade, amor, respeito, solidariedade, fé, esperança, bondade, otimismo, alegria... e a Vida lhe retorna em igual proporção esses mesmos valores. Tanto, que lhe ensejou conhecer sua esposa e com ela ter dois belíssimos filhos. Uma bela família.

E no mundo, em todos os tempos, Deus nos envia indivíduos como Nick Vujucic para nos mostrar que a Vida têm muito mais a nos oferecer do que queixumes, lamúrias, vicissitudes, preguiça, chatices, problemas e mau humor. Muitos desses admiráveis exemplos de superação e amor à Vida são anônimos, e eu tenho certeza de que nós não passamos nossa vida sem conhecer pelo menos um destes. E mais do que piedade, eles nos suscitam admiração, respeito e motivação; pois são exemplos de que nós também podemos superar todo e qualquer obstáculo, já que a maioria de  nós  não possui nenhuma limitação física. E somente isso já é suficiente para nos encorajar a fazer mais, um pouco mais, do que eles foram capazes de fazer com todas as limitações físicas com as quais nasceram. 

Um outro belíssimo exemplo de superação foi o da norte-americana Hellen Adams Keller (1880-1968), que nasceu surda e cega, e foi a primeira pessoa a conquistar o diploma de bacharelado em filosofia. Em 1902, publicou seu primeiro livro, A História de Minha Vida. Tornou-se membro de várias associações científicas e filantrópicas em diversos países, vindo a falecer aos 87 anos. Ao longo de sua vida e de sua carreira, Hellen escreveu 8 livros. O filme contando a vida dessa extraordinária mulher você pode encontrar no Youtube com esse título: Helen Keller e o Milagre de Anne Sullivan (The Miracle Worker - 2000) - Legendado.

É pouco ou quer mais? Fica aqui minha singela mensagem para vocês neste início de semana. Parem um minuto e reflitam! Vamos ser mais gratos!? É tudo uma questão de saber agradecer por tudo o que você tem, e não se queixar por aquilo que você pensa não ter. Tudo o que você precisa para ser feliz está dentro de você, basta saber enxergar!



Comentários via Facebook

4 Comentários:

  1. adoro os livros dele, Livy!
    Nick é tão inspirador, tão motivador e cheio de fé que ler um livro dele é uma restauração pra mim

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Livy! Eu amo o livro Uma Vida Sem Limites e admiro o Nick sem nem mesmo conhece-lo pessoalmente. Ele é um exemplo e sempre que me sinto triste penso nele e digo a mim mesma "ele sorri e vive plenamente com suas limitações, então preciso tentar". Eu quero muito encontra-lo algum dia.
    Beijos!

    http://nomundodaka.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nunca li os livros dele, mas já salvei o curta pra ver mais tarde. Ele é um grande exemplo de superação. Me emocionei de ler sobre ele aqui em seu blog!
    Que exemplo de vida e de como podemos sempre enxergar o melhor das coisas mesmo com as adversidades!
    Beijos.
    Livros, Amor e Mais

    ResponderExcluir
  4. Esse cara é, realmente, um exemplo de superação. Enquanto todo o resto do mundo se queixa de probleminhas pequenos, ele segue a vida, com determinação, com alegria, servindo de inspiração para quem tiver olhos para ver.

    ResponderExcluir

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por