Conheça o emocionante mangá Orange

29 fevereiro 2016
Postado por Livy


Oi, pessoal! Hoje vim falar de um dos mangás mais lindos que já li: Orange, da mangaká Ichigo Takano, que está sendo publicado pela Editora JBC, e que conta com cinco volumes. Aliás, nem preciso dizer que as edições estão impecáveis, preciso? A JBC está arrasando com essas publicações. 

Ele ainda está sendo lançado por aqui no Brasil, e encontra-se em seu quarto volume, mas eu já li os cinco e posso garantir a vocês que este mangá é um shoujo dramático maravilhoso e emocionante, que vale muito a pena ser conferido, e que vai muito além das aparências.
Sinopse: Numa manhã que já começou diferente do normal, Naho Takamiya recebe uma carta misteriosa, que conta tudo que vai acontecer durante o dia: o atraso incomum, a tarde de folga da escola, o aluno transferido Kakeru Naruse, e o convite da turma para que todos voltem para casa juntos. O remetente? Elas mesma. Dez anos no futuro. E a "Naho do futuro" só tem um pedido: salve o Kakeru.

De início você pode pensar que este é mais um daqueles mangás bobinhos, água com açúcar. Mas se engana. Orange traz uma história profunda, tocante e aborda com sensibilidade um tema muito importante. 

Aos dezesseis anos, na primavera...

Eu recebi uma carta.

Como essa carta chegou até mim?

Por que foi enviada?

O nome do remetente era...

... Eu?


Imagine um dia, do nada, você recebendo uma carta misteriosa endereçada a você. E descobrir que o remetente da carta é você! Ao ler a carta descobre que ela lhe informa tudo o que vai acontecer nas próximas horas e dias. É isso o que acontece com Naho Takamiya. Ela descobre que a carta conta detalhadamente sobre acontecimentos que vão se desenrolar nos próximos dias. Mas não só isso, esta carta veio do futuro, mais precisamente de 10 anos do futuro, e vem com um aviso: salve o Kakeru

E se pudêssemos voltar no tempo e corrigir nossos erros? E se pudêssemos mudar nossas decisões para impedir que coisas verdadeiramente ruins acontecessem? E se...? Quantas e quantas vezes nos pegamos nos fazendo essas mesmas perguntas? Quantas vezes nos perguntamos "E se..."?  

Naho tem exatamente esta oportunidade, a de poder corrigir seus erros. Ou pelo menos tentar. Ela tem a chance de corrigir todas as atitudes de que acabará se arrependendo no futuro, ainda mais com o maior "E se" de sua vida: a chance de salvar a vida da pessoa que mais amou!

De início Naho não acredita muito na carta. Até tenta ignorá-la. Mas quando ela vai vendo que as situações descritas lá, realmente vão acontecendo, a garota começa a prestar mais atenção, e percebe que se não parar para ouvir seu eu do futuro, pode cometar um erro terrível e fatal, e se amargurar para sempre. 

Comentários via Facebook

Divas Literárias ❤

26 fevereiro 2016
Postado por Livy


As lindas @danny_med e @mandy_itbook me marcaram no Instagram numa das tags literárias mais lindas desse meu mundão! Hoje responderei à tag #divasliterarias, e mostrarei 3 das minhas autoras preferidas. Sim, daquelas autoras que são divas e arrasam! Lacradoras e destruidoras!

Confesso, foi muito difícil escolher apenas três. Várias divas ficaram para trás, infelizmente, mas no meu coração as que gritaram mais alto foram: 

❤ Anne Fortier
❤ Jojo Moyes
❤ Cassandra Clare

Essas arrasam! Me fizeram de gato e sapato, me jogaram no chão. Ou melhor, me deixaram sem chão. Depois pegaram meu coração e o apertaram, esmagaram, o fizeram em pedaços e... Depois o colaram, remendaram e o fizeram bater mais forte. Essas autoras têm o dom de mexer muito comigo. Sou realmente fã delas, amo seus livros, suas histórias, seu modo de narrar. Enfim, elas divam completamente no meu coração. Concordam? Me contem: quais são suas divas literárias

Beijos e até o próximo post! 



Comentários via Facebook

[Resenha] O Último dos Canalhas, de Loretta Chase

25 fevereiro 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580414752
Série: Scoundrels, Livro 2
Tradução:  Alves Calado
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Classificação: ♥♥♥ 
 Favoritado!
Sinopse: O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela. Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça. Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais. Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação. 

O Último dos Canalhas é o segundo livro da série Scoundrels, romance de época da autora Loretta Chase, lançado pela Editora Arqueiro. E eu nem sei como começar esta resenha, pois esta leitura me arrebatou e conquistou meu coração. Loretta Chase conseguiu me encantar mais uma vez com um romance de época maravilhoso. E eu achando que nada poderia superar meu amor por O Príncipe dos Canalhas. Caso você ainda não tenha lido, faça-o! Eu recomendo! Além da belíssima capa, o livro é maravilhoso, com ótima ambientação de época, personagens muito carismáticos e bem construídos, com uma trama bem romanceada e situações que prendem nossa atenção do começo ao fim.

O Último dos Canalhas, veio para mostrar que a autora não brinca em serviço. Assim como no livro anterior, neste a trama gira em torno de um casal que se envolve em uma aventura amorosa. Como se trata de histórias separadas e desconexas, você até pode ler os livros na ordem que desejar. Neste novo romance vamos acompanhar Vere Mallory, duque de Ainswood, e a jornalista Lydia Grenville, em uma sequência de altos e baixos numa sucessão de acontecimentos que se interpõem entre os dois. Ele, da alta aristocracia, ela uma plebeia. E por aí já se vê na quantidade de mexericos, inveja, diz que me diz, que isso vai gerar.


Vere nunca quis a responsabilidade que o titulo do ducado lhe traz, incluindo qualquer tipo de relacionamento. Cheio de si. ele tenta seduzir Lydia, mas a bela jornalista faz com que ele sofra uma grande humilhação, mas Vere jamais iria aceitar o fato de ser derrotado por uma mulher. Lydia já não é muito benquista por conta de suas reportagens, arranjando inimigos em toda parte, e agora muito mais facilmente. Determinada e destemida, ela também nem sequer deseja se envolver em um relacionamento, ainda mais se o envolvimento em questão for com o libertino duque de Ainswood. Mas ao que tudo indica, vai ser muito difícil fugir da presença do presunçoso Vere, e o pior, ela acaba se percebendo interessada pelo duque. Eles começam a se digladiar, em uma tentativa de causar transtornos e humilhação um ao outro. Gente, que cabeças duras! Eles tentam se manter firmes na batalha, correndo o risco de perder seus corações um para o outro. E o que vocês acham que acontece?

Comentários via Facebook

[Resenha] A Rainha Vermelha, de Victoria Aveyard

23 fevereiro 2016
Postado por Livy


ISBN: 9788565765695
Série: A Rainha Vermelha, vol.1
Tradução: Cristian Clemente
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 422
Editora: Seguinte
Classificação: ♥♥♥ 
 Favoritado!
Sinopse: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho? Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe - e Mare contra seu próprio coração.

Victoria Aveyard cresceu em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Formou-se como roteirista e tenta combinar seu amor por história, explosões e heroínas fortes na sua escrita. Seus hobbies incluem a tarefa impossível de prever o que vai acontecer em As Crônicas de Gelo e Fogo, viajar e assistir a Netflix.

A Rainha Vermelha é o primeiro livro da série de mesmo nome. Comecei a lê-lo sem muita pretensão, apesar de muitos amigos o indicarem para ler. E agora, dias após o término da leitura, ainda estou tentando organizar os pensamentos para fazer uma resenha decente. E que difícil está sendo! Este foi um daqueles livros que eu amei e que não encontro palavras para descrever.


A Rainha Vermelha é um desses livros que chegam para fazer legiões de fãs em toda parte. Eu mesma me incluo entre eles. Gostei muito da escrita de Victoria Aveyard. Ela criou um mundo impressionante onde as pessoas são separadas conforme a cor do seu sangue: prateado ou vermelho. Os de sangue prateado são os maiorais da história, com alguns poderes e elitismo social, ao passo que os de sangue vermelho estão na periferia marginal, pobres servidores.

Os agentes são prateados, e os prateados não têm nada a temer de nós, vermelhos. Todo mundo sabe disso. Não somos iguais, embora talvez não dê para perceber só de olhar. A única coisa que nos diferencia - ao menos por fora - é que os prateados andam eretos. Já nossas costas são curvadas pelo trabalho, pela esperança frustada e pela inevitável desilusão com nosso fardo na vida. 

A história é em primeira pessoa, na visão de Mare Barrow, e se passa no país de Norta, em um futuro desconhecido e muito além do nosso. A guerra está por toda parte, e já dura mais de cem anos. Mare, aos 17 anos, é uma ladra que faz de tudo para manter-se viva numa sociedade oprimida e dominada pelos prateados que exploram os vermelhos para praticamente tudo. O livro começa com uma cena muito interessante em que, no vilarejo de Palafitas, onde vive Mare, ela e seu amigo Kilorn Warren, assim como todos os vermelhos, tem que comparecer ao evento da Primeira Sexta, onde eles assistem aos prateados se digladiando em uma arena. Bem ao estilo da política de pão e circo. Achei muito legal!

Mare está quase completando 18 anos, e sem estar devidamente empregada, se torna inútil, tendo obrigatoriamente que ingressar no exército, e ir para a guerra sangrenta que se desenrola nas fronteiras de Norta, obra dos prateados, em uma luta por poder. Mare é "salva" dessa triste sina após conhecer um estranho rapaz em uma de suas noites de furto. Ela é convocada para ir trabalhar no palácio do rei e lá ela vai descobrir que há muito mais em suas veias do que apenas sangue vermelho. Na corte da rainha Elara e do rei Tiberias, Mare vai descobrir o seu verdadeiro destino. Um estranho poder que emana de seu corpo, que a iguala aos prateados, mas ao mesmo tempo a torna diferente: uma ameaça. Um perigo! Assim, tem inicio sua jornada. Uma jornada de sangue, lutas, revolução e poder.

Comentários via Facebook

Rotina & Rabisco, inspirações por uma rotina mais leve

21 fevereiro 2016
Postado por Livy


Oi, gente. Hoje vim falar de um livro que é puro amor! Rotina & Rabisco não é um livro qualquer. É um livro de inspirações trazidas em versos e ilustrações. Quem já viu o trabalho da Bruna Vettori (Facebook, Instagram), vai se encantar com este livro maravilhoso. 

Sinopse: É um espaço de memórias e sonhos, um mundo de possibilidades. Aqui você vai se encontrar em páginas repletas de histórias, ilustradas por mim e feitas para você. Este é um livro sobre todos nós e sobre o jeitinho com que levamos a nossa rotina. O Rotina & Rabisco é um livro para inspirar, sonhar, fazer acontecer. Feito para gente sensível, que ri sem motivo e gosta de ver o lado bom das coisas. Estamos felizes de te ver por aqui! Então entra e fica à vontade, que a vida é toda nossa.

Com publicação pela Editora Agir Now, as belas mensagens que antes só víamos nas redes sociais, ganharam a forma de um livro, mas com a mesma proposta: inspirar a rotina das pessoas e tornar o mundo um lugar mais gentil.

Comentários via Facebook

[Resenha] Olhos Vendados, de Faye Kellerman

17 fevereiro 2016
Postado por Livy


Livro cedido pela editora pra resenha
ISBN: 9788569514039
Tradução: Carolina Caires Coelho 
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 368
Editora: HarperCollins Brasil
Classificação: ♥♥♥ 
Sinopse: Como detetive de homicídios de Los Angeles, Peter Decker não vive uma vida normal. Depois de anos na polícia, já viu todo tipo de coisa e nada mais parecia surpreendê-lo. Decker, inclusive, aprendeu que seu trabalho é uma ameaça para aqueles que mais ama, entre elas sua esposa, Rina Lazarus. Mas o melhor investigador da Califórnia é desafiado novamente quando um brutal assassinato múltiplo envolvendo o bilionário Guy Kaffey o enreda em intrigas e mistérios que colocam sua família em perigo mais uma vez. 

Faye Kellerman é uma escritora estadunidense, nascida em 1952, que reside em St. Louis, Missouri, EUA. Publicou o seu primeiro livro em 1987,The Ritual Bath. Desde então, Faye Kellerman já publicou cerca de 23 romances e 7 novelas. Blindman's Bluff, ou Olhos Vendados, é o seu décimo oitavo livro. Kellerman é judia ortodoxa, assim como seu marido e filho, e a maioria dos seus romances tem alguma coisa que o liga a temas ou personagens judaicos. Da mesma forma, seus livros são voltados para o suspense de mistério e de investigação policial. Seu marido e seu filho, Jonathan e Jesse, respectivamente, também são romancistas bastante conceituados nos Estados Unidos.

“Dizem que mortos não falam. Mas, se você prestar atenção, ouvirá suas vozes.”

Este é o primeiro livro da autora que leio. Apesar do histórico de Faye Kellerman, com mais de vinte livros em sua bibliografia, a maioria apontado como Best-seller, creio que este é o primeiro livro da autora lançado por aqui no Brasil. O que é de lamentar, visto a quantidade de livros que ela já publicou, e considerando-se, ainda, que a maioria deles figuraram entre os melhores do New York Times, que é uma referência internacional para livros de sucesso.

Olhos Vendados é um thriller policial que se passa na época atual, e que conta a história do detetive de homicídios de Los Angeles, Peter Decker, encarregado de desvendar um assassinato brutal envolvendo um programador multimilionário. Entre indícios que parecem redundar em nada, pistas que tendem a confundir o raciocínio crítico e lógico de Decker, personagens que aparentar ser tão cúmplices quanto o assassino, Faye Kellerman nos conduz por uma Los Angeles moderna, conturbada, caótica, como que tomada por um torpor, onde as pessoas desfilam quase como elementos dissonantes de uma realidade compulsória que caracteriza a maior parte das grandes metrópoles do mundo na era atual.

Numa narrativa que mescla ação e suspense, Faye Kellerman traça um perfil sombrio da sociedade moderna onde a morte violenta e cruel, que sangram nossas ruas, se tornou uma coisa corriqueira: alimento das mídias sensacionalistas, fofoca de esquina, comentário vicioso nas redes sociais e indiferença quase absoluta diante dos aparelhos de TV. Hoje, um crime bárbaro já não nos choca mais. Estamos tão acostumados a ver isso todos os dias ao ligar a TV, ao abrir um canal de notícias na Internet, ou postar um comentário nas redes sociais, que já não nos damos conta de que um ser humano foi violentamente subtraído desta existência contra a própria vontade. Faye Kellerman nos mostra exatamente isso em Olhos Vendados, que nós precisamos prestar atenção e ouvir as vozes dos que morreram. Eles reclamam solidariedade, misericórdia, piedade e justiça!

Comentários via Facebook

[Resenha] Alien, de Alan Dean Foster

14 fevereiro 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788576572664
Tradução: Henrique Guerra
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 328
Editora: Aleph
Classificação: ♥♥♥ 
Sinopse: A tripulação da nave Nostromo é despertada antes do tempo de seu sono criogênico. Misteriosos sinais vindos dos confins do espaço são recebidos pelo computador de bordo, e a equipe é acionada para investigar um planeta desconhecido. Um tripulante é atacado por uma forma de vida estranha, e esse pode ser o início de uma história pior que os mais terríveis pesadelos da humanidade. 

Alan Dean Foster nasceu nos Estados Unidos em 1946. Tornou-se escritor de ficção científica e terror, tendo contribuído ao longo de sua carreira com a criação de mais de 20 livros, especializando-se principalmente em novelização de filmes de cinema das séries: Star Wars, Star Trek, Alien, Exterminador do Futuro, Transformers, entre outros. Ele é um escritor prolífico e de sucesso, aclamado pela crítica especializada, vencedor do Grande Prêmio Master de 2008. Todos os livros do autor são bem cotados internacionalmente.

Esta edição lançada pela Editora Aleph é uma verdadeira obra de arte pop com uma capa belíssima e apavorante, com uma arte gráfica feita para colecionadores do gênero e fãs da série cinematográfica. Vale a pena comprar e ler, pois o livro é ótimo.


Para quem não viu o filme Alien, esta é uma boa oportunidade para ler o livro. A narrativa de Alan Dean Foster é cativante e, à medida em que a trama avança, torna-se claustrofóbica.

“A superfície opaca do ovoide tornara-se translúcida… Aproximando-se, trouxe a luz mais para a base do objeto… Agora, um pesadelo em miniatura tornara-se visível dentro do ovoide. Jazia ordenadamente enrolado e dobrado sobre si mesmo… O ovoide explodiu... Ele ergueu um braço para afastá-la, tarde demais…” - Cap. V

Comentários via Facebook

Sorteio Picbook Project

13 fevereiro 2016
Postado por Livy


Quem aí também ama o Picbook Project? Se você já amava, tenho certeza que a partir de hoje, vai amar ainda mais, porque vai ter um super sorteio para vocês! YAY! Todas as participantes do projeto cederem alguns produtinhos de papelaria, artigos geeks, marcadores fofos e livros, para presentar os leitores de todos blogs. Então vem conhecer os prêmios e saber como participar:

PREMIAÇÕES
Kit 01


1 Destrua esse diário EM qualquer lugar (versão Ar Livre) de Keri Smith
1 Livro A Verdadeira Bela
1 Livro Pelas Lentes do Amor
1 Livro Garota Online de Zoella 
1 Caixa de lápis de cor Bic 
1 Caixa de canetas coloridas Bic 
1 Marcador com pingente Vintage 
1 Agenda de Hora de Aventura 
1 Lápis hora de Aventura 
1 Marcador de página de tecido de Darth Vader (Star Wars) 
1 Caderno de bolso de couro Vintage 
1 Bloco de post it adesivo 
1 Caderno A Esperança: O final da Tilibra 
1 Varinha do Harry Potter
+ MARCADORES DIVERSOS

Comentários via Facebook

10 fatos sobre mim

12 fevereiro 2016
Postado por Livy


Fui marcada numa tag super bacana no Instagram pelas lindas e queridas @danny_med e @gabesbastos e vim compartilhar 10 fatos sobre mim. São curiosidades para que vocês possam me conhecer um pouquinho mais. Não sou muito boa para falar de mim mesma, mas vamos lá: 

1-) Sou blogueira há 6 anos.
2-) Sou completamente apaixonada e viciada por The Walking Dead e Star Wars.
3-) Quando era "pequena" meu sonho era ser arqueóloga! Por quê? Por causa da Lara Croft do game Tomb Raider. Hahaha.
4-) Tenho duas tatuagens. Uma no pulso de andorinhas, e outra com a frase: "O essencial é invisível aos olhos" nas costas. 
5-) Amo filmes e livros de terror. E sofro com isso porque ninguém me entende ou compartilha desse meu amor. 
6-) Sou desenhista. Desenhei durante minha infância e adolescência inteira. Só agora adulta eu dei uma relaxada. Quem sabe em breve eu não mostre mais minhas artes por aqui? Quem tiver curiosidade, há um tempo atrás, postei no Instagram, eu postei algumas.
7-) Eu tenho um sério problema de TOC e realmente sofro com isso kkk. Não posso ver nada torto, fora do lugar, etc... É horrível.
8-) Meu sonho é um dia conhecer Fernando de Noronha. E, acreditem, eu conheci o mar pela primeira vez ao 22 anos de idade.
9-) Sou apaixonada por animes, mangás e doramas. E no auge de Sakura Card Captors eu jurava, jurava juradinho, que era a Sakura. Tinha até o cabelo igual.
10-) Amo ouvir new age e soundtrack. Enya, Lindsey Stirling, Yanni, Vangelis, Kitaro, Two Steps From Hell, Sons of Phytagoras, etc. são meus divos. 

É isso, galerinha! Abri um pouco do meu coração. Espero que tenham gostado de me conhecer um pouquinho mais.

Beijos e até o próximo post! 



Comentários via Facebook

A linda arte de Priscila Mizuhira

11 fevereiro 2016
Postado por Livy


Oi, gente, tudo bem? Como vocês bem sabem, eu sou completamente apaixonada por arte. E qual não é minha satisfação quando encontro artistas incríveis e talentosos? E ainda melhor: nacionais!? Pois é, foi assim que descobri a linda arte de Priscila Mizuhira, ou Pri Mizuh, uma artista nacional! Eu estou completamente apaixonada, principalmente por suas aquarelas de traços suaves. E descobri que temos muito em comum. E vim compartilhar com vocês hoje este talento, porque o que é bom a gente tem que mostrar, não é mesmo? ❤

SOBRE A ARTISTA

Priscila, pisciana, nasceu em Guarulhos em 1995, e atualmente mora em São Paulo. Ela sempre se interessou muito por tudo que envolve criação e arte. Desenha desde criança, fez um curso técnico de Comunicação Visual que lhe deu uma base de fotografia e Design. Atualmente cursa Design Gráfico em São Paulo e  freelas de ilustração.

As coisas que ela mais gosta de fazer são: desenhar, pintar com aquarela, ler quadrinhos e livros, fotografar, filmar e editar vídeos, ir em eventos de quadrinhos independentes, ou grandes eventos como a CCXP e assistir a alguns filmes, séries, cartoons e animes. 

Priscila é fã da Lindsey Stirling e Pentatonix Seus filmes favoritos são, além dos filmes do Studio Ghibli, Song of The Sea, The Secret of Kells e Big Hero 6. Suas séries favoritas são The Walking Dead e Once Upon a Time. Seus animes favoritos são K-on!, Kimi ni Todoke e Ao Haru Ride. Ela também adora dias frios. Gente! Além de talentosa, tem bom gosto! kkk ❤ Nem tenho quase tudo em comum com esta linda! 

SUA ARTE

Bom, agora vamos à sua arte. Veja abaixo algumas de suas lindas ilustrações:

Comentários via Facebook

Picbook: Carnaval Literário

10 fevereiro 2016
Postado por Livy


Oi, lindos e lindas! ❤ Hoje temos o segundo post do Picbook Project aqui no blog. Se você quiser saber mais sobre o que se trata, clique aqui! O Picbook de Fevereiro, é em clima de Carnaval, e a ideia é mostrar algum livro colorido. Então resolvi mostrar minha coleção da série Os Lobos de Mercy Falls, que tem as lombadas e capas coloridas, e mais lindas da vida! 






Gente, estes livros são lindos!  Já li o primeiro e amei. Este ano quero terminar de ler a série. Confira abaixo as sinopses dos livros:

Comentários via Facebook

[Resenha] A Irmandade Perdida, de Anne Fortier

09 fevereiro 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788580414523
Tradução: Fernanda Abreu
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 528
Editora: Arqueiro
Classificação: ♥♥♥ 
 Favoritado!
Sinopse: Diana Morgan é professora da renomada Universidade de Oxford. Especialista em mitologia grega, tem verdadeira obsessão pelo assunto desde a infância, quando sua excêntrica avó alegou ser uma amazona – e desapareceu sem deixar vestígios. No mundo acadêmico, a fixação de Diana pelas amazonas é motivo de piada, porém ela acaba recebendo uma oferta irrecusável de uma misteriosa instituição. Financiada pela Fundação Skolsky, a pesquisadora viaja para o norte da África, onde conhece Nick Barrán, um homem enigmático que a guia até um templo recém-encontrado, encoberto há 3 mil anos pela areia do deserto. Com a ajuda de um caderno deixado pela avó, Diana começa a decifrar as estranhas inscrições registradas no templo e logo encontra o nome de Mirina, a primeira rainha amazona. Na Idade do Bronze, ela atravessou o Mediterrâneo em uma tentativa heroica de libertar suas irmãs, sequestradas por piratas gregos. Seguindo os rastros dessas guerreiras, Diana e Nick se lançam em uma jornada em busca da verdade por trás do mito – algo capaz de mudar suas vidas, mas também de despertar a ganância de colecionadores de arte dispostos a tudo para pôr as mãos no lendário Tesouro das Amazonas. Entrelaçando passado e presente e percorrendo Inglaterra, Argélia, Grécia e as ruínas de Troia, A irmandade perdida é uma aventura apaixonante sobre duas mulheres separadas por milênios, mas com uma luta em comum: manter vivas as amazonas e preservar seu legado para a humanidade.

Anne Fortier é uma escritora dinamarquesa que emigrou para os Estados Unidos, onde reside desde de 2002. Sempre foi apaixonada por música e idiomas. Começou a escrever seu primeiro romance aos 11 anos de idade e, aos 13, apresentou seu primeiro manuscrito a uma editora. A sua estreia literária foi com o livro Julieta, traduzido para mais de 30 países. Ela é doutorada em História das Ideias pela Universidade de Aarbus, na Dinamarca, e lecionou na Europa e América do Norte. Dá para perceber o quanto a autora é incrível?

Tanto em Julieta quanto em A Irmandade Perdida, ela fez um trabalho minucioso de pesquisa para criar com perfeição seus enredos. E o que posso dizer? Sou completamente apaixonada por sua narrativa tão cheia de vida e rica em detalhes. E já me tornei fã da autora!

"Amazonas: raça mítica de mulheres guerreiras. O nome era popularmente compreendido como 'sem seios' (maza, 'seio'), e conta-se que elas 'atrofiavam' ou 'cauterizavam' o seio direito para não atrapalhar o arremeso da lança."- The Oxford Classical Dictionary

A história em A Irmandade Perdida se passa em dois tempos: no tempo presente segue sob a ótica de Diana; já a do passado, é narrada em terceira pessoa. No tempo presente, acompanhamos Diana Morgan, uma filóloga e especialista em mitologia grega na Universidade de Oxford, que possui uma fixação toda especial pela lenda das Amazonas, desde o tempo em que conviveu alguns anos com sua avó: que a instruía, contava histórias fantásticas, e em sua brincadeiras infantis, Diana se via como uma amazona pela influência da vó. Infelizmente, sua avó era tida como louca. Um dia simplesmente ela desaparece, mas deixa para trás um estranho diário, com letras de um alfabeto que Diana desconhece, e um bracelete de chacal. Que ligação tinham com Diana?


Diana recebe uma proposta para participar de uma estranha pesquisa arqueológica, supervisionada pelo enigmático Nick Barrán, de um templo encoberto pelas areias há mais de 3 mil anos. Tudo indica que ali há pistas valiosas sobre as lendárias amazonas. Mas nem tudo é o que parece à primeira vista, e em uma corrida contra o tempo, seguindo o rastro da lenda das amazonas, Diana e Nick enfrentam vários desafios e dificuldades até chegarem aonde realmente desejam: a verdade.

No tempo passado, que começa na Idade do Bronze, acompanhamos a saga de Mirina, e sua irmã Lilli. Por Lilli ficar cega, elas partem em busca do Templo da Deusa da Lua, numa tentativa de restaurar a visão da irmã caçula. Cruzamos por toda a região Mediterrânea, desde o Norte da África, até a Troia do príncipe Páris e do rei Príamo.

[...] retrucou Mirina, pousando o queixo sobre a cabeça da irmã. - Lembre-se: quem enfrenta o leão se torna o leão. Nós vamos enfrentá-lo e vamos voltar a sorrir. 

Misturando mitologia, misticismo, historicidade, Anne Fortier cria uma trama cheia de intrigas, mistérios, romance, muitas surpresas e reviravoltas, com personagens carismáticos, diálogos inteligentes e bem construídos, aliada a uma narrativa impecável, fluente e viciante; e cenas espetaculares que me deixaram, muitas vezes, de queixo caído.

Comentários via Facebook

6 on 6: Carnaval

08 fevereiro 2016
Postado por Livy


Olá, pessoal! 
Hoje vamos conferir mais um 6 on 6 aqui no blog, e o tema do mês é Carnaval. Eu decidi mostrar 5 livros que eu ainda não li mas estão há um bom tempo na estante, e que têm as lombadas coloridas e bonitinhas no clima do Carnaval. Confira:

Comentários via Facebook

Minhas leituras para o Carnaval

05 fevereiro 2016
Postado por Livy


Oi, pessoal! Tenho que confessar uma coisa: eu não gosto do Carnaval. Mas gosto muito do feriado. 4 dias em casa, longe da correria, do serviço, etc., e aproveito para colocar a leitura em dia e a vida em ordem. Então hoje eu resolvi vir compartilhar com vocês minhas leituras de Carnaval e outras coisinhas que eu pretendo fazer. 

Bom, primeiramente, tenho que dizer que sei que não conseguirei ler todos esses livros. Tenho consciência disso! São 14 leituras, sendo 2 mangás, 1 livro de contos, 2 livros em estilo quadrinhos/contos de fadas, 1 livro de pensamentos e 8 livros

Os Livros:

  • A Bela e a Adormecida. Este livro é em estilo conto de fadas, então é uma leitura rápida;
  • Contos de Imaginação e Mistério, do Edgar Allan Poe. Eu vou ler apenas dois contos, que são bem curtinhos;
  • A Rainha Vermelha. Este é um livro que estou querendo muito ler, pois só vejo críticas positivas. Além de que a continuação será logo lançada;
  • O Último dos Canalhas. Eu amei a escrita da Loretta Chase em O Príncipe dos Canalhas, e estou muito ansiosa para ler este;
  • Predestinadas. É um livro que eu já estou lendo, então apenas irei concluir a leitura;
  • A Corte de Rosas e Espinhos. É outro livro que eu pretendo apenas finalizar a leitura, pois já está em andamento;
  • Apocalipse Z. Eu parei esta leitura bem na metade, no ano passado. Agora quero retomá-la e, se conseguir, finalizá-la;
  • Inocência? Mais um para a lista dos não finalizados. Eu li um terço dele no ano passado, e acabei passando outras leituras na frente e deixando a leitura de lado. Quero retomá-la pois adoro esta série e quero saber o que acontecerá;
  • Academia Jedi.  Este livro é muito fofo, cheio de quadrinhos e ilustrações, e é super fácil de ler. Eu comecei a lê-lo no finalzinho do ano passado, agora só falta terminar.
  • Duff. É um dos livros mais novos aqui da estante, mas eu simplesmente tenho que ler logo! Estou muito curiosa sobre ele;
  • Fassade. É um livro da autora K. S. Broetto, queridíssima e nacional! E é uma publicação totalmente independente. Estou tão, tão, tão curiosa para ler o livro. Todos que leram adoraram, e eu sinto que vou amar, É um livro que vai furar fila, com certeza;
  • Ensinamentos de Confúcio. Livro de pensamentos e meditação que recebi da Geração Editorial. Como ele é fininho e tem letras grandes, será uma leitura rápida;
  • Tsumitsuki. Este é um mangá de terror/sobrenatural, volume único, publicado pela JBC;
  • Vitamin. Mais um mangá, da mesma editora, e de volume único. Grande lançamento entre os mangás, aborda um assunto bem polêmico: bullying

Bom, desta minha pilha imensa de leituras para o Carnaval, espero conseguir ler pelo menos uns dois a três livros, e dar andamento em mais algum. Minha meta é ler principalmente: Fassade, O Último dos CanalhasA Rainha Vermelha e Duff. Se conseguir, e estiver num bom ritmo de leitura, também quero concluir o Apocalipse Z, Academia Jedi e o Predestinadas. Também pretendo ler os dois contos do livro do Edgar Allan Poe, ler A Bela e a Adormecida e os dois mangás. Se eu conseguir ler pelo menos metade da lista, ou quase isso, já ficarei feliz. Semana que vem mostro para vocês o que consegui ou não!

E também quero ver se concluo algumas séries que estava assistindo, dou continuidade em outras, e começo algo novo. Então abaixo vou contar para vocês o que pretendo:

Metas para o Carnaval:

  • Atualizar várias coisinhas aqui no blog + fazer teste de vídeo para o canal (Logo o canal sai, hein!?);
  • Concluir as seguintes séries/doramas/animes: Jessica Jones, KoizoraHeartstrings, Switch Girl 2Kimi ni Todoke 2;
  • Continuar assistindo: The Shannara Chronicles e The Strain (segunda temporada);
  • Começar a assistir: a segunda temporada de The Last Ship;
  • Começar a jogar: The Walking Dead: Season 2;
  • Visita de Carnaval na Vila dos Velhinhos;
  • Começar a assistir algum outro anime;
  • Assistir algum live action de anime;
  • Ouvir MUITA música;
  • Fazer mais algum DIY;
  • Fazer aquarela;
  • Dormir XD;

Claro, que são só planos! Mas espero conseguir fazer pelo menos algumas coisinhas desta lista. E tudo para fugir da bagunça deste feriadão! Minha folia será em casa! XD E vocês, como aproveitarão o Carnaval? Quais serão suas leituras?

Beijos e até o próximo post! 


Comentários via Facebook

[Resenha] A Filha, de Jane Shemilt

04 fevereiro 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788522031276
Tradução: Carolina Raquel Caires Coelho
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 320
Editora: Harper Collins
Classificação: ♥♥♥ 
Sinopse: A NOITE DO DESAPARECIMENTO: Ela me contava tudo. A polícia, a foto dela. Isso vai ajudar. Mas a foto não mostra como seu cabelo brilha como ouro sob o sol. Ela tem uma pintinha bem embaixo da sobrancelha esquerda. Ela tem um leve perfume de limões. Ela rói as unhas. Ela nunca chora. Ela ama o outono, quis dizer aos policiais. Ela coleciona as folhas que caem, como uma criança. Ela é só uma criança. POR FAVOR, ENCONTREM MINHA FILHA. UM ANO DEPOIS: Naomi permanece desaparecida. Jenny, sua mãe, está obcecada. A família se despedaçou. Será que descobrir a verdade sobre Naomi é a única forma de salvar a família Malcolm? Ou a verdade vai destruí-los de vez?


Jane Shemilt era médica em clínica geral, e se tornou escritora. Seu primeiro livro é A Filha, livro editado no Brasil pela HarperCollins. O primeiro ponto interessante desse livro é que a leitura, ou a narrativa da autora, nos cativa logo de início. Ela tem um estilo próprio de escrever e construir suas personagens que enriquecem ainda mais a trama de mistério.


Em sua narrativa, Jane Shemilt intercala passado e presente nas cidades de Bristol e Dorset. O ponto de vista é em primeira pessoa, na ótica de Jenny, a mãe angustiada em busca da sua filha desaparecida, Naomi. Mas se o desaparecimento da filha que, supostamente oculta segredos dela, Jenny ainda tem que lidar com o cotidiano de uma família complicada.

Jane conduz a trama com alguma competência, mantendo o nosso interesse pelo mistério envolvendo o sumiço de Naomi até o final; porém, é justamente o desfecho da trama que me decepcionou um pouco. Acredito que a autora poderia ter sido mais clara aonde pretendia chegar; ou, quem sabe, achou que quando se chega ao término de uma história ela tem que acabar abruptamente. Até parece que ela se lembrou de repente de que tinha que desligar o arroz no fogo e, quando voltou para terminar o livro, as ideias que tinha em mente já haviam sumido, então ela improvisou um novo final. Achei que Jane Shemilt valorizou demais os segredos de Naomi para justificá-lo nesse final.

Comentários via Facebook

O emocionante trailer de "Como eu era antes de você"

03 fevereiro 2016
Postado por Livy


Foi divulgado essa semana pela autora Jojo Moyes, finalmente, o primeiro pôster e o primeiro trailer da adaptação de "Como eu era antes de você". E eu simplesmente surtei! Já havia achado o pôster lindo de viver. Abri o trailer e, vendo as cenas que eu tanto amei no livro se desenrolando ali na frente dos meus olhos, com Ed Sheeran tocando ao fundo com a belíssima Potograph, chorei! Chorei apenas vendo o trailer! Chorei porque esse livro mexeu muito comigo, e ainda hoje, após 3 anos de sua leitura, mexe. Só de lembrar já deixa meu coração apertadinho! Nem tenho como expressar o que estou sentindo nesse momento! Só sei sentir mesmo! Me abracem!

E, gente, amei a escolha dos atores! Agora, vendo-os em cena no trailer, tive ainda mais certeza. Emilia Clarke, dando vida à Lou, e Sam Claflin, dando vida à Will... Eu senti que eles realmente entraram no papel. Mas claro, esta é a primeira impressão. Espero que o filme realmente esteja à altura do livro. Mas se tudo aquilo que vi no trailer condizer com o filme, tenho quase absoluta certeza de que será a adaptação do ano! E que chorarei rios no cinema!


Eu fiquei tão encantada, se você quer saber o que achei do livro, leia minha resenha clicando aqui e se emocione junto comigo. ❤ Se você ainda não leu este livro, corre! Não sabe o que está perdendo! 

Assista ao trailer (mas já aviso... com uma caixa de lencinhos do lado):



É, ou não é, o trailer mais lindo deste mundo? ❤ Só posso dizer que estou super ansiosa para assistir o filme, que tem sua estreia em Junho. Mal posso esperar!

Beijos e até o próximo post! ❤ 



Comentários via Facebook

Meus crushes literários

02 fevereiro 2016
Postado por Livy

Foto © Livy | No Mundo dos Livros
Oi, pessoal! Fui marcada no Instagram na Tag #Top10crushesliterarios pelas lindas Danny (@danny_med) e Jennifer (@jencleoncio). E só para constar eu amo o ig dessas duas lindas!  

Como eu amei a ideia, resolvi vir compartilhar com vocês o meu Top 10 Crushes Literários. Confesso que foi muito difícil escolher apenas 10, pois no meu coração cabem muitos mais haha. Mas, após pensar bastante, consegui chegar à lista final, com aqueles que mais mexeram comigo quando li suas histórias:

1 – Jamie, série Outlander
2 – Ambrose, Beleza Perdida
3 – Reyn, série Amada Imortal
4 – Victor, A Morte de Sarai
5 – Paul, Mil Pedaços de Você
6 – Will, série Peças Infernais
7 – Quatro, série Divergente
8 – Shane, Um Amor de Cinema
9 – Josh, Isla e o Final Feliz
10 – Patch, série Hush Hush

Olha gente, cada um desses moços mexeram comigo de alguma forma muito especial! Sem contar que todos estes livros e séries da lista são fantásticos! ❤ E vocês, me contem: quais são seus crushes literários?

Beijos e até o próximo post! 



Comentários via Facebook

[Resenha] Mil Pedaços de Você, de Claudia Gray

01 fevereiro 2016
Postado por Livy

Livro cedido pela editora para resenha
ISBN: 9788569809098
Série: Firebird, vol. 1
Ano de Lançamento: 2015
Número de Páginas: 288
Editora: Agir Now
Classificação: ♥♥♥ 
 Favoritado!
Sinopse: Marguerite Caine cresceu cercada por teorias científicas revolucionárias graças aos pais, dois físicos brilhantes. Mas nada chega aos pés da mais recente invenção de sua mãe — um aparelho chamado Firebird, que permite que as pessoas alcancem dimensões paralelas. Quando o pai de Marguerite é assassinado, todas as evidências apontam para a mesma pessoa: Paul, o brilhante e enigmático pupilo dos professores. Antes de ser preso, ele escapa para outra realidade, fechando o ciclo do que parece ser o crime perfeito. Paul, no entanto, não considerou um fator fundamental: Marguerite. A filha do renomado cientista Henry Caine não sabe se é capaz de matar, mas, para vingar a morte de seu pai, está disposta a descobrir. Com a ajuda de outro estudante de física, a garota persegue o suspeito por várias dimensões. Em cada novo mundo, Marguerite encontra outra versão de Paul e, a cada novo encontro, suas certezas sobre a culpa dele diminuem. Será que as mesmas dúvidas entre eles estão destinadas a surgirem, de novo e de novo, em todas as vidas dos dois? Em meio a tantas existências drasticamente diferentes — uma grã-duquesa na Rússia czarista, uma órfã baladeira numa Londres futurista, uma refugiada em uma estação no meio do oceano —, Marguerite se questiona: entre todas as infinitas possibilidades do universo, o amor pode ser aquilo que perdura?

Mil Pedaços de Você é o primeiro livro da série Firebird, da autora Claudia Gray. Li recentemente o livro Estrelas Perdidas e confesso que eu já me tornei fã da autora, mesmo lendo apenas dois de seus livros, pois sua escrita e seu desenvolvimento de trama são deliciosos. 

Quando vi que a Agir Now iria lançar este livro, eu praticamente pirei de alegria. Pois sempre vi os gringos elogiarem muito este livro, assim, estava aguardando ansiosamente ser publicado em terras tupiniquins, e eis que finalmente o tive em minhas mãos. E logo nas primeiras páginas de leitura eu já sabia que a autora iria me fisgar de tal maneira, que eu iria devorar o livro e ainda querer mais. Foi dito e feito. 


Em Mil Pedaços de Você conhecemos a história de Marguerite, ou Meg para os íntimos. Ela é uma garota de apenas 16 anos que se vê de repente sem chão: seu pai é assassinado e ela partirá em uma busca alucinada por seu assassino, em várias dimensões de nossa realidade. Opa, espera aí! Várias dimensões? Como assim? Calma, eu explico.

Meg é filha de renomados cientistas que desenvolveram uma forma de viajar por diversas dimensões. Eles criaram um dispositivo chamado de Firebird, uma espécie de colar, e quem o porta pode viajar por estes mundos. Essas dimensões são "alternativas" aos nosso mundo, desdobramentos de realidades que poderiam ter acontecido se um fato x tivesse sido diferente em nossa própria realidade. 

Eu sei, pode dar um nó na cabeça, mas na realidade é bem simples. A autora aborda esse tema de uma forma bem simples, e ela nos coloca na situação de uma forma que é fácil se situar. Então, nada de pânico, pois a trama e as viagens entre as dimensões são bem fáceis de entender.


Bom, voltando à trama. Acontece que, além do pai da Meg ter sido assassinado, o Firebird foi roubado. E o principal suspeito do crime é Paul Markov, um grande amigo da família e um dos alunos mais brilhantes que faziam parte da equipe dos pais de Meg. Theo, também aluno, amigo e parte da equipe científica da família, acaba reativando dois antigos protótipos do Firebird que ele havia escondido, para poder seguir viagem entre as dimensões e ir atrás de Paul. Sua missão é achá-lo e se vingar pela morte do pai de Meg.

A contragosto de Theo, Meg acaba viajando junto, pois seu maior desejo é achar o assassino do pai, e matá-lo ela mesma. Só que nem tudo é o que parece, e a cada viagem que ela e Theo fazem entre as dimensões, as coisas acabam se complicado ainda mais. E a cada dimensão em que eles vão, Meg acaba descobrindo uma nova versão de si mesma, e consequentemente, um pouco mais sobre si. Não só isso, também acaba descobrindo mais sobre Paul, e a cada novo mundo ele parece menos com um assassino ou a pessoa cruel que arquitetou a morte de seu pai e o roubo do Firebird! O que Paul quer? Quem ele é de verdade?

Minha mão treme no instante em que me apoio no muro de tijolos. A chuva fria cai com força na minha pele, vinda de um céu que não reconheço. É difícil respirar, difícil entender onde estou. Tudo o que sei é que o Firebird funcionou. Está pendurado no meu pescoço, ainda brilhando por causa do calor da viagem."

Comentários via Facebook

Picbook, os melhores de Janeiro

Postado por Livy

Oi, gente! Vocês lembram do projeto Picbook que eu postei por aqui no começo do mês? Clique aqui para conferir a postagem, minhas fotos, e saber mais sobre o projeto.

Todo final de mês vamos mostrar para vocês quais foram nossas fotos favoritas de cada blogueira participante do projeto, e comentar sobre a escolha literária de cada uma. E hoje vim mostrar quais foram as minhas escolhidas. Confira:


Dear Maidy, por Maidy. 
Adorei a composição da foto e a tonalidade, mais fria. As flores e a ilustração enriqueceram ainda mais a foto, que ficou perfeita! Também adorei a escolha da Maidy, O Rouxinol é um livro que quero muito ler e está na minha lista de desejados.


Essa foto ficou tão fofa. Adorei a folhagem, que deu um ar ainda mais delicado à foto. Também fiquei bem curiosa sobre esta série da autora A. C. Meyer.


Essa foto com o Olaph e as luzes de fundo ficou mara! Adorei o desfocado dando destaque para a lombada do livro! O resultado foi uma foto perfeita! Também estou bem curiosa para ler este livro Sorria, você está sendo iluminado! que tem várias ilustrações e mensagens lindas! P.S.: quero um Olaph pra mim!


Dear Maidy, por Aline. 
A Aline arrasou na foto! Ficou tão delicada e romântica. Também amei a temperatura mais fria da foto. Não tenho nem palavras. só sentimentos! E esse livro Felizes Para Sempre está na minha wishlist, estou louca para adquirir a edição em capa dura para a minha coleção da série!


Segredos Entre Amigas.  
Bárbara arrasou na foto e na escolha do livro. Eu adoro essas fotos estilo selfie com livro e essa ficou maravilhosa. Delicada, os tons totalmente combinando com o livro... ficou linda! E tendo Jojo Moyes no meio, só faz meu coração bater mais rápido. Eu adoro a autora, e este é um dos seus livros que ainda não li. Tenho o livro na edição antiga, espero ler ainda este ano.


Leitora It.  
Sabe aquelas fotos em que menos é mais? E que fazem toda a diferença? Gostei da foto mostrando o livro, mas dando ênfase aos marcadores (super fofos por sinal). O resultado foi uma foto linda e super estilosa. O livro, Caçadora de Unicórnios, eu já li há um tempinho atrás e adorei.

Comentários via Facebook

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por