[Resenha] A Magia da Raposa, de Inbali Inserles

23 maio 2017
Postado por Livy

ISBN: 9788579802959
Série: FoxCraft, vol. 1
Ano de Lançamento: 2017
Número de Páginas: 272
Gênero: Fantasia/ Animais
Selo: Rocco Jovens Leitores
Editora: Rocco
♥ livro cedido pela editora
Classificação: ★★★★
Sinopse: Destemidas, solitárias, trapaceiras, pouco confiáveis... Seja em fábulas ou ditos populares, o imaginário coletivo não tem sido muito generoso com as raposas. A inglesa Inbali Iserles, uma autora premiada e apaixonada por animais, convida os leitores a conhecer melhor esses seres incríveis com a série Foxcraft, uma emocionante trilogia de fantasia protagonizada por uma raposa filhote. Isla vive nos limites das terras dos sem-pelo (os humanos) e está começando a desenvolver suas habilidades. Um dia, ao retornar para sua toca, ela está em chamas e cercada por raposas estranhas. E sua família não está em lugar nenhum. Forçada a fugir, Isla escapa para o frio e cinza mundo dos sem-pelo e é caçada por um inimigo cruel. Para sobreviver e encontrar sua família, Isla precisará dominar a antiga arte das raposas – poderes mágicos conhecidos apenas por elas – e desvendar os segredos da Foxcraft.
Sou apaixonada por raposas desde sempre! Então imaginem minha alegria ao ver uma série de livros em que temos como protagonista uma raposa? Amei, claro! A Magia da Raposa, é o primeiro livro da série FoxCraft, da autora Inbali Inserles. Fiquei encantada com o enredo e essa leitura foi uma surpresa muito agradável.

Isla, nossa raposa filhote, vive com sua família numa toca próxima à cidade, no Matão. Apesar do perigo de se viver tão próximo aos seres humanos, que a tudo dominam, a vida ali é boa. Até que sua família sofre um ataque de um bando de cruéis raposas. Agora, sozinha, Isla terá que se virar e desbravar um mundo do qual mal conhece em busca daqueles que ama. Em sua jornada, ela descobrirá mais sobre si mesma e sobre toda a magia que envolve ser uma raposa.

O diferencial desta história é que ela é toda contada sob a perspectiva de Isla, e é tão gostoso ver toda a inocência, curiosidade e personalidade desta amável raposinha. Com o tempo, e todos os acontecimentos, ela vai evoluindo, aprendendo, se tornando uma raposa mais esperta, determinada e cautelosa. Sua coragem e força ao enfrentar todas as adversidades e em seguir em frente para encontrar sua família, é linda.

Inbali Inserles criou uma história com uma narrativa gostosa, que traz magia e personagens carismáticos, e com uma certa pureza que é rara de se ver nos livros de hoje. A aventura de Isla é uma jornada de descobertas, cheia de mensagens: como coragem, força, determinação, amizade, amor, família, fé. Além de que me fez refletir sobre como nos posicionamos na sociedade, uns com os outros, e em como o mundo precisa mesmo de mais amor e empatia.

Apesar de toda a doçura da trama deste juvenil, ainda assim senti que o desenvolvimento da história foi mais longo do que o necessário, em alguns momentos se arrastando um pouco, mas nada que prejudique a leitura. Em nada isso faz com que o livro perca toda a magia e encanto que o permeia, apenas é uma leitura gostosinha para passar o tempo. Mas creio que para o público alvo, é um prato cheio!

Uma coisa que eu não posso deixar de mencionar é o quanto esta edição está maravilhosa. Cada capítulo traz uma linda ilustração e estou apaixonada pela capa!

A Magia da Raposa é um livro enternecedor. Com uma protagonista que traz inocência e determinação em ótimas medidas, e uma trama que nos fala de força e fé, envolta em uma magia deliciosa. Este livro é nada menos que encantador.

Comentários via Facebook

[Resenha] O Sorriso da Hiena, de Gustavo Ávila

22 maio 2017
Postado por Livy

ISBN: 978-8576865940
Ano de Lançamento: 2017
Número de Páginas: 266
Gênero: Thriller Psicológico 
Editora: Verus
Classificação: ★★
Sinopse: Atormentado por achar que não faz o suficiente para tornar o mundo um lugar melhor, William, um respeitado psicólogo infantil, tem a chance de realizar um estudo que pode ajudar a entender o desenvolvimento da maldade humana. 
Porém a proposta, feita pelo misterioso David, coloca o psicólogo diante de um complexo dilema moral. Para saber se é um homem cruel por ter testemunhado o brutal assassinato de seus pais quando tinha apenas oito anos, David planeja repetir com outras famílias o mesmo que aconteceu com a sua, dando a William a chance de acompanhar o crescimento das crianças órfãs e descobrir a influência desse trauma no desenvolvimento delas. Mas até onde William será capaz de ir para atingir seus objetivos? Em O sorriso da hiena, o leitor ficará fisgado até a última página enquanto acompanha o detetive Artur Veiga nas investigações para desvendar essa série de crimes que está aterrorizando a cidade.
Quando criança, ele foi obrigado a assistir seus pais sendo torturados e mortos. Vinte e quatro anos se passam. Ele se tornou um frio assassino, que recria a cena que vivenciou com seus olhos inocentes... Vez após vez.

"Será que meu trauma de infância foi capaz de me transformar nisso que sou hoje ou eu nasci para ser assim? Será que eu nasci um monstro?" 

Será que o ser humano já nasce mal ou se torna mal devido acontecimentos em sua vida? Ser ruim é uma escolha ou algo inerente da natureza do indivíduo? É possível justificar um ato de crueldade quando há intenção com este ato era fazer o bem?

É querendo descobrir sua natureza assassina que ele procura William, um renomado psicólogo infantil que há muito tempo fez uma tese sobre a natureza humana. Seria possível impedir que o mal aflorasse? Chegara a hora de provar se a tese estava certa ou errada!

Por trás disso tudo ainda temos Artur, um detetive com Síndrome de Asperger, que fará de tudo ao seu alcance para descobrir a identidade do assassino e os motivos que o levam a matar tão cruelmente.

Comentários via Facebook

DarkLove: Morrendo de Amor!

08 maio 2017
Postado por Livy


Hey, amores! Que a Editora Darkside arrasa em suas publicações, já não é segredo para ninguém, não é mesmo? São edições maravilhosas em capa-dura, cheias de detalhes e muito amor! Mas, engana-se quem acha que a editora só publica livros de terror. No fundo do coração trevoso da caveirinha bate um coração sensível! E é nas batidas deste coração que mostra que o poder feminino pode dominar também na literatura!

Foi assim que surgiu a linha editorial DarkLove, que traz em sua seleção livros maravilhosos, escritos por mulheres, com histórias cheias de atitude, romantismo, emoção e muitas lições! Já teve história steampunk; com discussão sobre suícidio; cultura oriental e elementos sobrenaturais; viagens cheias de magia; que mostram o poder da amizade; reflexões sobre a vida e a morte; romance em reinos distantes; vidas sendo transformadas em plena Segunda Guerra Mundial... E isso é só um pouco do que já vivemos! Apenas o começo do que está por vir! Olha quanta coisa legal já foi publicada:
capa_golem_e_o_genio A Guerra que Salvou a Minha Vida Confissões do Crematório, livro de Caitlin Doughty (Ask a Mortician) O Último Adeus, de Cynthia Hand
Em Algum Lugar nas Estrelas The Kiss of Deception na DarkSide Books A Noiva Fantasma, livro da DarkSide Books A Menina Submersa Limited Edition
Legal né!? E esses são só alguns exemplos! Já foram publicados outros livros maravilhosos! Recentemente li A Guerra que Salvou a Minha Vida, e para quem não sabe, ele virou um dos meus amores literários! Olha só a resenha: clique aqui e confira

Então, Darkside vai além de explorar o medo, o psicológico, o suspense... vem trazer muito amor com o DarkLove.  Essa linha, além de formar novos leitores, abre uma portinha dentro do coração de cada um para discutir questões como relacionamentos, amizades, traumas e memórias, e questões sociais, como feminismo, depressão e ciclos da vida - muitas vezes considerados tabus. Apresentando autoras talentosas que escreveram histórias inesquecíveis. 

E fiquem de olho, que vocês ainda irão conferir muitas resenhas dos livros DarkLove por aqui! 


Comentários via Facebook

Desejos Literários

03 maio 2017
Postado por Livy


Respondi uma tag super legal no Instagram e resolvi vir compartilhar com vocês!  A minha amiga linda Dani do @resenhasdealgodao criou uma Tag mara! Se chama #3desejosliterários e consiste em responder: Se um gênio da lâmpada aparecesse e me concedesse 3 desejos literários, o que eu pediria?


  1. Eu gostaria muito que TODO MUNDO, mas todo mundo MESMO, do mundo todo... Todas as pessoinhas do planeta... Gostassem de ler.
  2. Eu gostaria de conhecer pessoalmente os personagens literários que mais admiro e me identifico, e me tornar amiga deles.
  3. Eu gostaria que a leitura de livros fosse algo acessível para todos! 


Posso roubar e falar mais um desejo? Gostaria de viver tempo suficiente para ler todos os livros que tenho na estante, os que ainda não tenho e os que ainda virão! e vocês? Que desejos teriam? 

Comentários via Facebook

[Resenha] A Guerra que Salvou a Minha Vida, de Kimberly Brubaker Bradley

02 maio 2017
Postado por Livy

ISBN: 9788594540263
Tradução: Mariana Serpa Vollmer
Ano de Lançamento: 2017
Número de Páginas: 240
Gênero: Drama
Editora: DarkSide Books


♥ livro cedido pela editora
Classificação: ★★
 Favoritado!
Sinopse: Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando. Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor. 
Hoje eu vim falar de um livro muito especial, que conquistou meu coração! A Guerra que Salvou a Minha Vida, da autora Kimberly Brubaker Bradley, lançamento DarkLove de Abril da editora Darkside Books, é o tipo de livro que chega de mansinho, sorrateiramente, despretensiosamente... E quando menos se espera, te ganha completamente. Amei tanto esta leitura que nem encontro palavras para explicar a vocês!

Tudo começa com nossa querida Ada, que vive com a mãe e o irmão mais novo, Jamie, em um modesto apartamento em Londres. A garota sequer sabe sua própria idade ou sobrenome. Ela deveria ser uma garota normal: brincar, correr, estudar. Mas tem um pé torto, que a "impossibilita" de andar, já que sua mãe a tranca dentro de casa e a maltrata, não a deixando sair. Tudo porque tem vergonha da deficiência da filha.

Comentários via Facebook

[Resenha] Ye, de Guilherme Petreca

01 maio 2017
Postado por Livy

ISBN: 9788563137609
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 176
Gênero: Quadrinhos
Editora: Veneta
Classificação: ★★
Sinopse: Piratas, bruxas, malandros e monstros: o menino Ye enfrenta os grandes perigos do mundo em sua jornada de autodescoberta. Este novo livro de Guilherme Petreca, uma das principais revelações da nova narrativa fantástica brasileira, é uma história de aventura e magia para adultos e crianças. Este livro encontrará seu público entre fãs de Senhor dos Anéis, Sandman, Harry Potter, História sem Fim, mas também o entre os leitores de Pequeno Príncipe, quadrinhos alternativos e jovens fãs de literatura de fantasia.
"Existe um ser, algo temível e cruel, a quem nomeamos "rei sem cor". Quando alguém adoece, dizemos que a pessoa recebeu um sopro do rei. Quando alguém perde a razão para o ódio ou medo, dizemos que ela se pôs a serviço do rei. O rei sem cor é responsável por todas as pragas, guerras, tristezas e tragédias. É como uma tinta negra que mancha qualquer superfície, que sobrepõe sua cor sobre qualquer outra. O rei sem cor existe em todos nós, adormecido. Todos podemos ser um rei sem cor."
·
Nem precisava fazer uma resenha depois dessa citação que abre de forma maravilhosa essa Graphic Novel. Eu simplesmente estou apaixonada! Guilherme Petraca tem traços maravilhosos e cheios de pequenos detalhes que transbordam das páginas e encantam os olhos, mesmo com traços em preto no branco. Porém, é a história que traz cor e uma bela mensagem!


Ye, nosso personagem sem voz, é marcado pelo "rei sem cor" e parte em busca de respostas e de uma cura. E ele encontra! Em uma jornada cheia de aventura e autodescobertas, nosso querido Ye terá que enfrentar piratas, malandros, atravessar os mares, e encontrar uma bruxa... e a própria voz.

Essa é uma história poderosa e bela, cheia de lições! Fala sobre encontrar nossa voz. E que, se um dia nos deixamos levar pela marca do rei, há sempre uma cura, há sempre uma saída... Pois o bem ou o mal que há em nós é uma questão de como enxergamos e lidamos com as situações, as pessoas e a vida.


Todos temos pesadelos, medos, aflições, pecados, anseios, conflitos, feridas... Mas podemos escolher não sermos amedrontados ou subjugados por essas chagas, e sim aprender com elas. Faz parte de tudo que fomos, somos e seremos. Aprender, melhorar e evoluir sempre! ❤ Vamos colorir nossas vidas!

Comentários via Facebook

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por