[Resenha] Fellside, de M. R. Carey

20 fevereiro 2017
Postado por Livy

ISBN: 9788568432884
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 464
Selo: Fábrica 231
Editora: Rocco
Classificação: ★★
♥ livro cedido pela editora
Sinopse: Uma história de terror moderna, perturbadora e emocionante, assinada pelo mestre dos quadrinhos M. R. Carey, pseudônimo de Mike Carey, roteirista de sucessos como X-Men e Hellblazer e autor do cultuado A menina que tinha dons, adaptado para a telona pela Warner Bros (ainda sem previsão de estreia no Brasil). Em seu segundo romance, Carey conta a história de uma mulher que vive em Fellside, uma prisão de segurança máxima localizada nos confins da Inglaterra. Acusada de ter incendiado o seu apartamento e matado por acidente uma criança, Jess Moulson vive afundada em culpa e medo, e sabe que não pode confiar em ninguém ali. Até que começa a ouvir a voz de uma criança. Uma criança morta, que tem uma mensagem para Jess. 
Fellside, do autor M. R. Carey, me surpreendeu! Que livro intenso e perturbador! Terminei a leitura e ainda fiquei com sua forte impressão em mim. 

Jess Moulson, acorda em um hospital se sentindo mal e estranha. Há algo errado com seu rosto. Ela está confusa e não se lembra direito do que aconteceu, mas recebe a fatídica notícia: ela matou Alex Beech, um garoto que morava no mesmo prédio que ela, ao colocar fogo em seu apartamento, após uma noite de drogas e discussões com o namorado.

Sem se lembrar ao certo do que aconteceu, atormentada pela culpa, Jess é condenada e enviada à prisão Fellside, uma cadeia de segurança máxima, para mulheres criminosas com as maiores penas. Jess se sente tão consumida pela culpa, que se conforma, desiste de se defender e de viver. Faz greve de fome e, quase à beira da morte, ela vê um menino que faz sua vontade de viver voltar: Alex, que pede ajuda para desvendar sua misteriosa morte. 

Com narrativa em terceira pessoa, acompanhamos a história sob a perspectiva de Jess, de outras detentas, e tantos outros personagens. Há várias situações acontecendo ao mesmo tempo. Inicialmente estes pontos de vista parecem desconexos. Mas aos poucos, conforme vamos entendo a dinâmica da prisão e os acontecimentos vão se desenrolando, é possível ver como estes pontos de vista estão interligados e tem um papel importante no mistério da morte de Alex. M. R. Carey conduziu sua trama de forma surpreendente, e não deixa nenhuma ponta solta. 

O que mais me cativou nesta leitura são as descrições do autor. Apesar de muitas vezes ser excessivo, é justamente por esta riqueza de detalhes que é possível adentrar de forma tão intensa em todos os cenários e situações. É tudo muito realista e, até mesmo perturbador.

Apesar da leitura ser um pouco arrastada e cansativa em alguns momentos, os capítulos curtos e a trama envolvente e cheia de mistério me prenderam. Virava as páginas ansiosa por descobrir e solucionar os mistérios de FellsidePorém, uma coisa que me decepcionou é a falsa ideia de que o livro traria algum terror. Pois, apesar da tensão da trama, o livro está mais para um suspense. 

Fellside é um livro que mostra várias facetas do ser humano. Com personagens bem construídos; uma história diferente, densa, cheia de mistérios e surpresas, é uma leitura intensa e interessante. Vale a pena conferir.

Comentários via Facebook

[Resenha] Boo, de Neil Smith

13 fevereiro 2017
Postado por Livy

ISBN: 9788568432822
Ano de Lançamento: 2016
Número de Páginas: 336
Selo: Fábrica 231
Editora: Rocco
Classificação: ★★
♥ livro cedido pela editora
Sinopse: Oliver Dalrymple é o típico “looser” americano: aos 13 anos, magro e pálido como um fantasma, está mais interessado em biologia e química do que em esportes e vida social. Um dia, enquanto se recupera de um dos frequentes episódios de bullying de que é vítima recitando a tabela periódica em frente a seu armário, ele desfalece para sempre. E é aí que sua verdadeira vida começa. O “céu” onde Oliver acorda depois do que acredita ter sido uma parada cardíaca em função de um problema congênito chama-se Cidade e é povoado por pessoas que morreram aos 13 anos, como ele e seu colega de escola Johnny Henzel, que chega dias depois de Boo à Cidade, trazendo notícias perturbadoras sobre a causa da morte deles. Notícias que mudam para sempre a percepção de Oliver Boo sobre sua personalidade e seu lugar no mundo. Elogiado pela crítica e adorado pelos leitores, Boo é um romance cativante sobre amizade, confiança, bullying e a difícil tarefa de ser adolescente.
Preciso começar esta resenha dizendo que me surpreendi muito com esta leitura. Não estava com grandes expectativas, mas Boo traz uma história poderosa. E olha só, já se tornou uma das melhores leituras deste ano.

Oliver Dalrymple, ou Boo - apelido que ganhou dos seus agressores - é um garoto de 13 anos que tenta sobreviver em meio à brutalidade do bullying e à juventude. Ele não tem vida social ou amigos, e ele se dedica aos estudos e à ciência. Ele é um garoto normal. Não tem nada de extraordinário. Não quer saber de nada do que os outros garotos de sua idade quer. Ele só quer sobreviver, resistir ao sofrimento.

Mas, seu sofrimento chega ao fim quando se dá conta de que morreu. Ele desperta em lugar chamado Cidade, que é para onde as crianças de 13 anos vão quando morrem. Boo não sabe muito bem como morreu, acredita que foi uma parada cardíaca. Até que Johnny Henzel, aparece na Cidade com novas informações sobre a morte do garoto. Mas ele simplesmente não consegue se lembrar. Será mesmo que Johnny está certo sobre suas mortes? Johnny, Boo, Thelma e Esther, partem em busca da verdade para descobrir o que realmente aconteceu.

O mistério envolvendo a morte de Boo e Johnny é surpreendente. Eu não conseguia parar de ler, curiosa e cheia de teorias, ávida para chegar ao final do livro e entender junto com os garotos tudo o que estava acontecendo. Mas o livro não é só isso.

Comentários via Facebook

[Resenha] O Mensageiro, de Jan Burke

08 fevereiro 2017
Postado por Livy

ISBN: 9788502104105
Tradução: Marcelo Barbão
Ano de Lançamento: 2010
Número de Páginas: 288
Gênero: Suspense/ Sobrenatural
Editora: Benvirá
Classificação: ★★
Sinopse: Tyler Hawthorne ajuda os que estão morrendo a realizar seus últimos desejos, em especial transmitindo suas mensagens aos entes queridos. Essa tem sido sua missão ao longo dos séculos. Quando se instala em Los Angeles, em pleno século XXI, sentimentos há muito esquecidos despertam quando ele é apresentado à sua nova vizinha, Amanda Parker, uma garota bonita e solitária que carrega as mágoas de um passado trágico. Eventos misteriosos aproximam os dois, e Tyler encontra pistas de que esses acontecimentos estão ligados ao início de sua trajetória sobrenatural iniciada dois séculos antes, quando ele e o perigoso Lord Varre se encontraram nos campos da batalha de Waterloo. Tyler estava à beira da morte, e Varre prometeu-lhe a vida eterna, tornando-o, assim, o Mensageiro. Porém, Varre tinha outros planos e agora vem cobrar o poder que havia concedido a Tyler, e este precisa se preparar para proteger a si mesmo e sua querida Amanda em uma árdua batalha. Com um toque gótico e romântico, O Mensageiro tem uma trama dinâmica, personagens cativantes, a delicada missão de Tyler — ajudar aqueles que estão partindo da vida —, fantasmas, vinganças seculares e uma emocionante luta contra o mal em que ele e Amanda correrão todos os riscos. 
Tyler Hawthorne tem um dom. Um dom que para alguns pode parecer maravilho e divino, mas que para ele é uma espécie de maldição. Ele pode comunicar-se com a Alma do moribundo que se encontra em estado terminal e comatoso, e dela obter uma última mensagem, antes do desenlace, para os seus entes queridos que ficam na Terra. E no decorrer de algumas dessas mensagens, Tyler recebe instruções de situações que acontecerão com outras pessoas ou consigo próprio. É assim que ele fica sabendo que um inimigo antigo e perigoso está se aproximando para lhe tirar algo que ele ama.

Tyler é um sujeito recluso e solitário, que vive numa cabana com um cachorro Shade. Um cachorro misterioso que parece ler os pensamentos de Tyler e agir como se fosse ele a comandar a vida deste. Também temos a bela Amanda que entra na vida de Tyler para fazê-lo reacender a chama do amor há muito esquecido, ou perdido, e Ron, seu melhor amigo, e com estes vão somar forças contra o sinistro Lord e seus dois asseclas, Evan e Daniel, os quais vão dar muito trabalho para Tyler e Shade.

Com excelente narrativa, ótimos diálogos, personagens carismáticos - entre  eles, Shade, o meu favorito - suspense e mistérios a altura de um bom sobrenatural, Jan Burke nos revela em O Mensageiro mais do que um thriller de suspense ou sobrenatural, mas o lado de nossas vidas para a qual não queremos olhar: a morte.

Comentários via Facebook

Veja os antigos!

Banner Publicidada – rodapé

Todos os textos, fotos e resenhas publicados são produzidos por e de uso exclusivo de No Mundo dos Livros. Exceto quando alguma matéria se baseia/inspira em alguma fonte, a mesma será sempre citada. Por isso, por favor, não copie nenhuma postagem sem a devida autorização.

Desenvolvimento com por